Novidades

O pássaro Olá queridos, Quem aí gosta de um romance de época? Autor: Samanta Holtz Editora: Novo Século ISBN: 9788575796381 Ano: 2012 Páginas: 480 Contra – Capa:  Caroline Mondevieu é filha de um poderoso Barão e tem tudo o que...

Leia Mais.

Enders Olá queridos, Quem está acompanhando a série Starters? Aqui no blog resenhamos o livro Starters e agora vamos para o segundo da série: Autor: Lissa Price Editora: Novo Conceito ISBN: 9788581633602 Ano: 2014 Páginas: 288 Tradutor: Ivar...

Leia Mais.

O homem perfeito Olá queridos, Quem aí gosta de romance? E romance nacional? Autor: Vanessa Bosso Editora: Independente ISBN: _B00DGC7Y9Y Ano: 2013 Páginas: 296 Contra – Capa: O homem perfeito existe? Apesar de ter vivido relacionamentos...

Leia Mais.

Procura-se um marido Olá queridos, uem aí gosta de um chicklit nacional? Autor: Carina Rissi Editora: Verus ISBN: 9788576861980 Ano: 2012 Páginas:  476 Contra – Capa:  Alicia sabe curtir a vida. Já viajou o mundo, é inconsequente, adora uma...

Leia Mais.

Príncipe da noite Olá queridos, Quem aí curte um nacional cheio de mistérios e dupla personalidade? Autor: Germano Pereira Editora: Novas Páginas ISBN: 9788581633428 Ano: 2013 Páginas:  368 Contra – Capa:  Toda manhã, o psicanalista Gabriel...

Leia Mais.

Primeira ou Terceira pessoa?

Categoria : Publique seu Livro

Esta aí uma pergunta que muitas pessoas que estão começando a escrever já me fizeram. Afinal, qual a melhor maneira de escrever, em primeira ou em terceira pessoa?

Na verdade, isso vai depender muito do tipo de texto e das emoções que você quer transmitir. Veja algumas dicas para fazer a sua escolha do tipo de narração:

Definição:

Primeira Pessoa: Na narração em primeira pessoa, o narrador participa dos acontecimentos. ele pode ser um personagem secundário ou principal e ainda sim participar da história. Aqui mesmo no site você pode analisar os dois tipos de narrador, na fic, Parabéns Potter, Lilian é a personagem principal e narradora, já na fic O melhor presente de aniversário, Sirius não é o principal, mas ainda participa da história. A melhor parte da narração em primeira pessoa é que o narrador esta envolvido com as emoções e transmite isso para o leitor, um exemplo claro disso é da fic Os botões do Potter.

É importante observar que, nas narrações em primeira pessoa, nem tudo o que é afirmado pelo narrador corresponde à “verdade”, pois, como ele participa dos acontecimentos, tem deles uma visão própria, individual e, portanto, parcial. A principal características desse foco é, então, a visão subjetiva que o narrador tem dos fatos: ele narra apenas o que vê, observa e sente, ou seja, os fatos passam pelo filtro de sua emoção e percepção.

Terceira pessoa: Já nas narrações em terceira pessoa, o narrador está fora dos acontecimentos, ele sabe sobre tudo e todos. Essa situação lhe permite saber de tudo, do passado e do futuro, das emoções e dos pensamentos dos personagens, dos acontecimentos e no que aquilo pode influenciar. Para um exemplo veja a fic Até que enfim você é minha

Gêneros

Normalmente textos para qualquer outro fim que não seja um livro ou crônica é aconselhável a utilização da terceira pessoa.

O gênero não define um tipo de narração no caso dos livros de ficção, mas eles podem ajudar a escolher um tipo de narração que será mais fácil para desenvolver determinado gênero.

Por exemplo, romances são muito mais fáceis de se escrever em Primeira Pessoa, por que o personagem geralmente esta sentindo tudo que ele diz, deixando a história mais viva, mais real, trazendo mais rápido e mais forte as emoções. Já no caso de um suspense ou aventura é muito mais fácil escrever em Terceira Pessoa, pois você pode mostrar os acontecimentos de vários ângulos diferente, ângulos que muitas vezes o próprio personagem não sabe que existe.

Você só não pode se esquecer que o narrador em Primeira pessoa diz sempre a verdade, aquilo pode ser a verdade para ele, mas não a verdade em si. Um exemplo bem claro disso é o livro “Dom Casmuro” de Machado de Assis, onde o narrador é o personagem principal Bentinho, que esta contando a história para comprovar que sua esposa o traiu. Para um leitor mais desatento, tudo que o narrador afirmar ser verdade ele irá acreditar, mas as coisas podem ser ou não do jeito que foi falado, afinal o ponto de vista de um personagem, assim como uma pessoal qualquer não esta sempre certo. No livro citado vemos claramente esse impasse quando no final do livro o personagem afirma ter sido traido, mas há pessoas que acreditam que ele estava equivocado, na verdade somente o autor pode saber qual a verdade e deixa a critério do leitor acreditar no que quiser.

É possível escrever qualquer tipo de ficção com qualquer narração?

Com toda a certeza é possível,  mas as vezes é mais fácil escrever determinadas coisas usando uma narração especifica, como já foi citado à cima. Basta antes de você escrever fazer uma analise do texto e saber quais as sensações que você quer trazer para os seus leitores, muitas vezes pensar nos livros que lemos ajuda a escolher a melhor narração.

Vale ressaltar que é possível escrever um terror em primeira pessoa, mesmo sendo aconselhável que escreva com terceira. O importante é como as palavras são colocadas, a narração é só um item que irá ajudar o seu texto a chegar no seu objetivo.

Cuidado para não misturar os dois tipos de narrativas

As vezes quando estou lendo textos de autores principiantes como eu, vejo que muitos ainda misturam os tipos de narração, o que traz um certo desconforto para o leitor. É aconselhável que siga um estilo literário até o final do texto, alias, um texto que mistura os tipos da narração dificilmente conseguiria ser publicado por uma grande editora.

Espero que algumas dicas possa ajuda-los. Comentem sobre os livros que leram e suas narrativas, isso ajuda muito o pessoal que ainda esta começando ou o pessoal que quer começar a escrever, pois antes de escritores somos leitores.

Menu

Consultoria para novos autores



Comentários (71)

Qual é o melhor, primeira ou terceira pessoa para um livro de terror e suspense?

[Responder]

Vanessa Sueroz Reply:

Geralmente o pessoal costuma utilizar terceira pessoa para terror, e suspense varia um pouco, mas na maioria das vezes também usam terceira pessoa.

[Responder]

Tenho uma saga de livros e estou confuso sobre o uso de primeira ou terceira pessoa, pois como se trata de ficção cientifica/fantasia as vezes é necessário escrever fatos do qual o personagem principal não está presente. Ai vai a dúvida é melhor usar terceira ou primeira pessoa para tal tipo de tema ou tem como usar primeira pessoa mesmo se o personagem principal não aparece?

PS: Tem vários personagens principais e secundários.

[Responder]

Vanessa Sueroz Reply:

Neste caso, seria mais aconselhável utilizar a terceira pessoa.

[Responder]

Oi Vanessa.
Um texto narrado por 2 personagens, precisa ter em todas as cenas o ponto de vista dos dois?
beijos.

[Responder]

Vanessa Sueroz Reply:

Não necessariamente. Vai depender de como você coloca o texto, mas geralmente a mesma cena no ponto de vista de dois personagens sempre é um pouco cansativo.

[Responder]

Olá Vanessa, estou escrevendo um livro em primeira pessoa. É um romance adolescente na verdade. Mas eu tenho uma dúvida: devemos contar a história no passado ou ainda em andamento. Ou fica a critério do escritor? Obrigada.

[Responder]

Olá Vanessa. Estou escrevendo um livro em terceira pessoa e tenho algumas dúvidas, como:
A personagem parte em uma busca implacável por pessoas que poderiam lhe ajudar em certa situação. O capítulo se encerra com o término da narração em que a personagem sai de seu lar.
O capítulo seguinte já trata de uma narração em cima de uma outra personagem, nos pensamentos dela, onde ela está, quem está ao seu redor, seu passado e etc, até o momento em que se encontra com a personagem principal. A pergunta a princípio pode parecer um tanto quanto tola mas é a minha maior dúvida no decorrer da escrita: isso está certo? Por exemplo, partir dos pensamentos e tramas pessoas do personagem para outro. Já vi muitos autores famosos fazerem isso como Rick Riordan na sua série “Os Heróis do Olimpo”, que de um capítulo para outro mudava a narração passando o foco para outro personagem. Minha dúvida é se posso fazer isso na narração de terceira pessoa sem ser necessário a troca de capítulos, já que os mínimos detalhes nas histórias de cada personagem foram minimamente calculados e feitos cautelosamente para o desenvolvimento da trama do livro.
Grato pela atenção.

[Responder]

Vanessa Sueroz Reply:

Oi Felipe,
Não existe certo ou errado, mas você está utilizando primeira e terceira pessoa em momentos diferentes do livro, geralmente isso não ocorre em narrativas, ou todos os capítulos são em Primeira Pessoa (mesmo mudando o ponto de vista do personagem) ou em Terceira.
Vou pode colocar pensamentos e desejos de um personagem utilizando a terceira pessoa, como “ela pensou que estava sozinha em casa” ao invés de “Acho que estou sozinha em casa”.

Você pode sim mudar o foco, um narrador em terceira pessoa pode ou não ser um personagem, mas lembre-se sempre que se for um personagem esta troca do foco iria ficar ruim, por exemplo, uma mãe contando a história sobre a vida do seu filho, ela não pode ter acesso a pensamentos e todos os detalhes da vida dele, mesmo em terceira pessoa.

Mas como disse, não existe certo ou errado. O importante é que os leitores gostem. Existem apenas convenções e formas já conhecidas para agradar o publico e facilitar a leitura.
Espero ter ajudado.

[Responder]

P.S. O penúltimo parágrafo é uma pergunta, esqueci da interrogação.

[Responder]

Olá, Vanessa! Seu artigo ficou ótimo e gostaria de lhe fazer uma pergunta.
Um exemplo: se um texto narrado em terceira pessoa se volta, principalmente, para um único personagem soaria como uma única visão, sem permitir muitas reflexões do leitor já que expõe apenas certo personagem?
Nesse caso seria melhor modificar o texto para a primeira pessoa, pois talvez não seja agradável ao leitor ler um texto em 3ª pessoa que se volta apenas para a/o protagonista.
Obrigada!

[Responder]

Vanessa Sueroz Reply:

Oie,
isso não interfere muito. Vai da sua escrita se o leitor vai ficar incomodado ou não, mas vale lembrar que um texto de terceira pessoa você pode utilizar sempre várias visões, já em um texto em primeira pessoa você fica limitado as informações que aquele personagem tem, assim como modo de pensar do mesmo.

[Responder]

Isabela Mazza Reply:

Obrigada!

[Responder]

Olá Gostei do tópico, estou tentando escrever meu primeiro livro, e estou meio perdido depois eu gostaria de publicá-lo, vc poderia manter contato comigo para me auxiliar obrigado.

[Responder]

EU SEGUI ESSE SITE E MEU LIVRO NÃO FICO BOM NÃO VEZ SUCESSO PERDI MEU TEMPO

[Responder]

Vanessa Sueroz Reply:

Desculpe, mas seu livro ser bom ou não, não é culpa do site. Só estamos dando algumas dicas, mas quem esta escrevendo é você.

[Responder]

Paulo vou lhe dar um conselho… Quando eu comecei escrevendo meu primeiro livro também sentir a mesma dificuldade que você… Como começar? Como organizar os fatos? Meu conselho é você escrever os tópicos das situações da história que tem em mente que irá lhe direcionar o caminho do início, meio e fim. Quando perceber que começou vai saber como terminar.

[Responder]

Paulo Reply:

Obrigado :)

[Responder]

Paulo Reply:

Mas tipo, eu não me sinto pronto pra seguir em frente com esse livro. Então mudei meu rumo, e estou escrevendo um livro de poesias e que conta também com trechos do meu diário… .-.

[Responder]

Eu estou tentando escrever um livro, mas eu estou encontrando diversas dificuldades em narrar, e em descrever as personagens e os cenários.
Eu tenho 15 anos, e desde dos 13 eu venho criando diversas histórias, mas não consigo por nenhuma no papel, isso e agonizante. Esse livro que estou tentando escrever agora gira em torno de um psicopata divido entre o ódio/ganancia/amor. Amor esse que beira a insanidade, pelo ciúmes doentio que ele sente pela sua mulher. Você poderia me ajudar? Por favor. Por exemplo, eu ainda não consegui nem escrever um resumo da história. Eu tenho tudo na cabeça, mas na hora de começa escrever, as ideias somem. :(

[Responder]

oi, eu estou escrevendo um livro e estou meio confusa, se por um exemplo: a garota é a narradora, ela no momento está com um menino, mais depois esse enino vai embora e ela vai para casa dela, então se eu quizer falar sobre uma cena que a garota não esteja nela, eu tenho que usar a terceira pessoa ou pode usar a primeira?

[Responder]

Vanessa Sueroz Reply:

Oie,
teoricamente se o livro é em primeira pessoa você não pode escrever nada que o personagem narrador não esteja presente, mas caso o faço do mesmo jeito é aconselhável usar a terceira pessoa ou usar um outro narrador nessa outra cena e manter dois narradores em primeira pessoa no livro.

[Responder]

eu tambem ja comecei a escrever um livro mas parei
na hora que terminar gostaria de publicar mas como? adorei seu site bjsss vanessa

[Responder]

aaaaaa que legal isso que cada um va se imlominado

[Responder]

Ola, já tem um tempo que eu estou tentando escrever um livro, na verdade eu comecei um e parei, agora eu estou começando outro..rsrs. Eu comecei a colocar no “papel” as descrições dos personagens, um resumo da historia e do lugar onde ela vai passar.A minha ideia é fazer três livros, são dois irmãos, o primeiro vai contar a historia de um , o segundo do outro e o terceiro a historia girará em torno dos dois.

Eu queria uma ajuda para saber se eu posso fazer o primeiro e o segundo em primeira pessoa e o terceiro em terceira pessoa ou talvez alguém que não tenha o papel principal narrando…

Adorei o blog, e desde já obrigada pela atenção…bjos

[Responder]

Vanessa Sueroz Reply:

Claro que pode querida, você e a autora, vc manda rsrsrs

[Responder]

Gostei bastante do texto, mas deixo aqui uma ressalva: há um livro chamado A Batalha do Apocalipse que, dividido em três partes, a segunda é quase totalmente em primeira pessoa, enquanto o restante é narrado em terceira pessoa. E também, em as Crônicas de Gelo e fogo meio que há uma mistura: narrativa em terceira pessoa, porém imersa no pensamento do personagem, pois lá, o texto está em POV.

[Responder]

faz um texto pra mim fazendo favor?
tema: pq eu mereço ganhar um notebook do grupo ta na mente

[Responder]

Gostaria de claros exemplos, preciso disso para fazer uma lição, por exemplo na frase

O que é que você tem que não fala com ninguém?

como ficaria essa frase em 1ª pessoa ?

exemplos assim !!

[Responder]

Vanessa Sueroz Reply:

Oie Bruna,
Comentário respondido por email

[Responder]

:twisted: :twisted: :twisted: :twisted: :twisted: cadê a resposta

[Responder]

:twisted:
eu quero a resposta
:twisted: :twisted: :twisted: :twisted: :twisted: :twisted: :twisted: :twisted: :twisted: :twisted: :twisted:

[Responder]

Achei muito interessante, espero que consiga.

[Responder]

eu odiei nao tem nada que eu preciso.
Obrigada.

[Responder]

Vanessa Sueroz Reply:

e o que vc precisava?

[Responder]

Olá, comecei a escrever um livro e por diversos momentos estava me perdendo em como escrever na primeira ou na terceira pessoa, suas dicas me foram muito importante, muito obrigado.

Vou adicionar seu blog para seguir, caso tenha tempo dá uma olhada no meu, embora ainda esteja em formatação sobre os textos e debates que desejo criar…Um grande abraço
http://nilsondiasjr.blogspot.com.br/2012/08/em-busca-da-felicidade-em-busca-da.html

[Responder]

OII LINDA

[Responder]

Vanessa , obrigado você me ajudou muito ! Obrigado *-* s2 :razz:

[Responder]

Olá Vanessa, gostei muito da sua explicação, eu amo ler e agora resolvi escrever um livro e tava com muitas dúvidas se escrevia em 1ª ou 3ª pessoa, e foi ler seu site!! Parabéns.

[Responder]

Adorei tudo o que você explicou, obrigada *-*

[Responder]

Seu blog me ajudou muito pois nao sabia distingir 1 de 3 pessoa

[Responder]

Nossa, eu amei seu texto eu estava com muita duvida sobre escrever em primeira ou terceira. Confesso que acho bem mais difícil escrever em primeira porque você tem que ser o personagem, agora gostei muito mesmo do texto porque fica mais fácil decidir. Muito bom.
Bjoos flr

[Responder]

Adorei seu livro!!!!!!!!!!!!!!!

[Responder]

OLá Vanessa!
Muito bom o seu texto. Eu, pessoalmente, sou apaixonada por leituras em 1° pessoa, mas cada um tem sua preferência…
beijos
Cam
confissoesdeumabookworm.blogspot.com

[Responder]

Oi vanessa! Sempre há esta questão em uma narrativa. Eu estou começando a escrever uma série, já que passei tanto tempo nas fanfics e acho que me custou bastante aprendizado para poder dar um passo em direção de uma literatura diferente. Pensei em escrever em primeira pessoa, mas, eu acho que acaba prendendo o leitor muito em uma pessoa, então – Graças as tuas dicas – Agora recomeço a escrever em terceira pessoa, querendo mesmo assim, transmitir as emoções de uma pessoa em especial, mesmo não fazendo parte dos pensamentos de tal, como a nossa querida J.K. Rowling fez com Harry (Mesmo sendo em terceira pessoa, sempre estavámos a par dos pensamentos dele).
Muito Obrigada!
Adorei este espaço, vou dar uma volta pelo blog.

[Responder]

Estou pensando em escrever um fic mais n sei se obrigatoriamente o texto em primeira pessoa precisa ter dialogos como nao gosto muito de escreve-los queria saber se preciso por eles em um texto de primeira pessoa

[Responder]

Vanessa Sueroz Reply:

oi Bruno, não precisa ter diálogos não, mas um texto sem nenhum diálogo fica bem pesado e cansativo, mas você nunca é obrigado a colocar diálogos nos seus textos, tenta em primeira quanto terceira pessoa

[Responder]

Ola! Adorei o site. Estou escrevendo um livro sobre o segundo pecado capital e procurava algumas dicas.

Bjus
Alexandre Filho

[Responder]

eu nao endendi nada do que vc quis explicar

[Responder]

Olá Vanessa Sueroz, Parabéns pela excelente matéria.

Eu particularmente gosto mais dos livros narrados em primeira pessoa, como Dom Casmurro de Machado de Assis, que você citou, e o Missão do Acaso de Jumar Adorno que também apresenta diversos diálogo dos personagens. Acho que isso enriquece o trabalho e dá mais realismo, mesmo nos casos das narrativas em terceira pessoa.

Abraço carinhoso.

[Responder]

muito bom me ajudou, vale apena usar iso que ela falou.recomendo

meu msn:welbertrobsonx@hotmail.com

[Responder]

OI ? PARECE LOUCURA O QUE ESTOU ESCREVENDO ? risos

O TÍTULO DO MEU LIVRO É ” REPOLHOS DA ALMA”. A HISTÓRIA É SOBRE UMA CIDADE QUE FOI ATACADA POR REPOLHOS, MAS ESTES GANHAVAM VIDA DEVIDO AO ÓDIO QUE PERMEAVA A VIDA DOS MORADORES DESTA CIDADE. OS SENTIMENTOS NEGATIVOS SURGIAM EM FORMA DE REPOLHO. ELES MORRIAM ENTALADOS POR ESTES REPOLHOS. O PREFEITO ACREDITOU QUE A FÉ, A IGREJA TALVEZ PUDESSE AJUDAR…MAS OS ELEMENTOS CONSIDERADOS SANTOS( ÁGUA BENTA, CRUCIFIXO, ORAÇÕES, CASTIÇAI S ETC ) PELA IGREJA DAVAM MAIS FORÇA A ESTES REPOLHOS .
NO FIM, ESTES REPOLHOS TOMAM FORMAM HUMANA E OS SEUS SENTIMENTOS NEGATIVOS GERAM NOVAMENTE MAIS REPOLHOS ….É UM CICLO SEM FIM… OCORREM MUITAS COISAS…SITUAÇÕES ENGRAÇADAS E INUSITADAS DO DECORRER DO RELATO. O QUE QUE ACHOU ? SEJA SINCERA !

[Responder]

Michelli Reply:

É sério isso? Adorei o post!! Justamente o que eu estava procurando!

[Responder]

Vc vai se dar bem na vida,se depender de mim sim

[Responder]

Eu estava precisando muito disso,procurei,procurei, mas não achei.Vc foi minha salvação.Muito obrigado!!!!Se eu passar na prova te falo.Valeuuuuu!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1

[Responder]

Duas dúvidas: é implícito que o narrador em terceira pessoa, ao refletir ou filosofar, demonstra a opinião do próprio escritor? Por ele ser o escritor e narrador daquela história. Do mesmo modo que a narração em primeira pessoa impediria do autor expressar-se diretamente ao leitor.

2 – A narração em primeira pessoa de um relato, por exemplo, não limita a capacidade de reflexão no texto? Ninguém para de contar uma história para abstrair o ocorrido, a reflexão ocorre na cabeça de quem pensa, o narrador. Ele o pensa, mas não fica lógico ele interromper o relato e refletir os mesmos pensamentos que ele teve.

[Responder]

Vanessa Sueroz Reply:

na narração em terceira pessoa é normal o narrador colocar o seu ponto de vista, mesmo que discretamente, assim como fazemos algumas vezes com a narração em primeira pessoa, mas esta é um pouco mais complicada de ser colocada em prática.

A primeira pessoa sempre limita a reflexão do texto já que o autor só pode mostrar os sentimentos e pensamentos de um determindo personagem, mas ainda é possível mostrar outros pontos de vista se o teto for muito bem trabalhado, mas ainda sim tem limitações.

espero ter ajudado

[Responder]

Òtimo post, tirou minhas dúvidas (: não se importe com comentários negativos, você está de parabéns!

[Responder]

e lhegal eçi saite so qe eu acho qe era pra ter mas coisas.

[Responder]

mana, esquece os comentários negativos aí. Voce escreve bem e inclusive conseguiu tirar minhas dúvidas. Muito Obrigado mesmo. Sucesso aí! :D

[Responder]

Eu sei que ja faz um tempinho desde o ultimo comentário mas agradeço desde já pelo post. Eu ja escrevo a um tempo mas nunca havia parado pra pensar, estou reorganizando todos os meus escritos. Muito Obrigado e parabéns pelo artigo!!

[Responder]

Não ligue para comentarios negativos, você foi maravilhosa principalmente para mim que estava perdida , você me deu uma direção para seguir com meus rabiscos.
Muito obrigada me ajudou muito.
Tudo de bom!!!

[Responder]

Vanessa Sueroz Reply:

Obrigada :D

[Responder]

eu gostei mt da suas esplicaçãoes viu parabens

[Responder]

vc contou mais foi sua vida ai

[Responder]

Vanessa Sueroz Reply:

Só por que eu coloquei exemplos do blog, não significa que não têm conteúdo

[Responder]

Voce é muito legal ate mais e seu futuro e escrever livors ate mais

[Responder]

Quanto ao livro Dom Casmurro, eu acredito que ele foi traído sim. O menino era a cara do amigo dele… rsrsrrss

[Responder]

Vanessa Sueroz Reply:

Eu já discordo. Acredito que ele só achou o menino parecido por que ele estava certo de que foi enganado. A Capitu mostrou em várias cenas do livro que ela era louca pelo Bentinho e não trairia ele.
E quanto a indicação do filme, realmente eu tinha me esquecido dele :D ótima dica!

[Responder]

Muito boa a iniciativa, não precisa ser necessariamente aplicada somente a livros, e sim textos no geral, um exemplo é um repórter cobrindo um determinado evento, se ele possui mais liberdade de expressão, acabará colocando um pouco do seu ponto de vista.
Um exemplo legal que eu acho que você deixou de citar é quando temos mais de um narrador na história (em primeira pessoa), o que fica bem legal, pois vemos a mesma história de diferentes ângulos…

Uma boa ótima dica para entendermos melhor essas narrações é o filme Deu a Louca na Chapeuzinho vermelho, que conta a famosa história da chapeuzinho vermelho por cada personagem da história, vale a pena conferirem…

:-)

[Responder]

camila Reply:

Eu nao gostei muito mas fazer oque né?
mentira muito boa sua expliacaçao muito mesmo me ajudou a tirar 9,5 na minha prova de portugues hojke!!
brigadaa

[Responder]

Comentar