Por toda a eternidade 15


Olá queridos,
Quem gosta de um drama? Vamos ao segundo livro da série ‘Firefly Lane’
por_toda_a_eternidadeAutor: Kristin Hannah

Editora: Novo Conceito

ISBN: 9788581633206

Ano: 2014

Páginas:  400

Tradutor:   Paulo Polzonoff Jr.

Contra – Capa: Tully Hart é uma mulher ambiciosa, movida por grandes sonhos que, na verdade, escondem as lembranças de um passado de abandono e dor. Ela acredita que pode superar qualquer coisa ao esconder bem fundo os sentimentos de rejeição que carrega desde a infância… Até que sua melhor amiga, Kate Ryan, morre. Então, tudo começa a mudar para Tully, que se vê escorregando em um precipício cheio de memórias melancólicas e remédios para dormir… Dorothy Hart — ou Cloud, como era conhecida nos anos 1970 — está no centro do trágico passado de Tully. Ela abandonou a filha repetidas vezes na infância. Até que as duas se separaram de uma vez por todas. Aos dezesseis anos, Marah Ryan ficou devastada pela morte da mãe, Kate. Embora seu pai e seus irmãos se esforcem para manter a família unida, Marah transformou-se numa adolescente rebelde e inacessível em sua dor. Tully tenta aproximar-se de Marah, mas sua incapacidade para lidar com os sentimentos da afilhada acaba empurrando a menina para um relacionamento infeliz com um rapaz problemático. A vida dessas mulheres está intimamente ligada, e a maneira como elas vão rever seus erros e acertos constrói um romance comovente sobre o amor, a maternidade, as perdas e o novo começo. Onde há amor, há perdão…

Resenha:

Neste livro iremos conhecer Tully Hart, uma grande estrela da televisão, mas que tem uma história de vida bem complicada. Tully vive apenas para o trabalho e sua melhor amiga Kate Ryann. Tudo começa a se perder para Tully quando ela descobre que Kate está com câncer, e pior do que isso Kate acaba não resistindo. Tudo fica um caos. Tully assim como Johnny e as filhas de Kate não aceitam muito bem a morte.

Diante dos acontecimentos e sem ter onde se apoiar, Tully entra em depressão, vivendo a base de remédios e acaba deixando o trabalho um pouco de lado por causa disso. Tully fica assim por algum tempo e quando finalmente resolve retomar a sua vida o mundo lhe fecha as portas e não consegue arrumar outro emprego.

Johnny o marido de Kate não facilita em nada as coisas, só consegue lidar com a sua própria dor e acaba piorando a dor de Marah uma das filhas de Kate. Marah era uma adolescente cheia de vida e alegre, hoje vive depressiva e com compulsões autodestrutivas. Kate tenta ajudar, afinal, ela prometeu para Kate, mas quando tenta ajudar Marah acaba trazendo Paxton para a vida da família e ele ao invés de ajudar acaba causando mais problemas.

Não li o primeiro livro da série, aliás, nem sabia que era uma série até ver no skoob. O livro é bem confuso e tediante no começo, mas vai melhorando depois da página 100. O livro é narrado do pior jeito possível, ora em primeira pessoa com Tully, ora em terceira pessoa o que dificulta muito o entendimento. O livro também é narrado no presente e passado para deixa-lo ainda mais confuso. Inclusive mantem narrativas de Tully quando ela sofre em acidente e está no plano espiritual com Kate.

Os personagens são bem construídos e a trama bem amarrada, mas infelizmente a autora repete muitas coisas quando muda da primeira para a terceira pessoa. O livro traz muitos problemas sociais e psicológicos que para quem gosta é um prato cheio.

Não gostei do livro, achei bem confuso pelo que comentei, mas acho que depois de um tempo você se acostuma com a narrativa bem diferente e recomendo a leitura para quem gosta de dramas.


sobre Vanessa Sueroz

Autora dos livros Confusões em Paris, Minha última chance, Odiado Admirador Secreto, Presente de Aniversário, Eu te amo mais e Três Botões.


Obrigada pela visita. Por favor, deixe um comentário com a sua opinião, isso é muto importante para nós.

15 thoughts on “Por toda a eternidade