O Duque e Eu 16


Olá queridos,
Quem gosta de um romance de época? Hoje vou apresentar o primeiro livro da série ‘Família Bridgerton’

o_duque_e_euAutor:  Julia Quinn

Editora: Arqueiro

ISBN: 9788580411461

Ano: 2013

Páginas: 288

Tradutor: Cássia Zanon

Contra – Capa:  Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo.

Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta.

Resenha:

Neste livro iremos conhecer Daphne Briggerton, uma jovem diferente das demais da sua época. Daphne não é fútil ou tola, mas infelizmente isso não é o bastante para arrumar um marido. Todos os bons partidos a veem como uma boa amiga e os que realmente se interessam por ela são velhos e feios.

Daphne não é filha única e divide sua mãe maluca por casamentos com seu irmão Anthony, que tenta também a todo custo fazer a mãe parar de tentar casá-lo.

“- Trouxe um especialmente para a ocasião.
– Anthony, você não pode fazer isso de jeito nenhum. Ela vai matar você. E depois, de alguma forma, vai encontrar uma maneira de culpar a min.
– Estou contando com isso”

É neste contesto que conhecemos Simon Basset, um duque solteiro e bonito, mas que tem somente um objetivo na vida: nunca se casar. Obvio que quando ele chega a cidade logo vira alvo de todas as moças e suas mães casamenteiras. Para se livrar da tortura Simon cria um plano perfeito: fingir estar encantado por Daphne, com ele isso ganha paz das moças e Daphne ganha status na sociedade e um tempo da sua mãe casamenteira, afinal, se um duque está cortejando a jovem, ela deve ser especial.

“Acho que sei o que sua mãe iria dizer.
Ela pareceu um pouco perplexa com a investida dele, mas ainda assim conseguiu murmurar, de forma bastante desafiadora:
– Ah, é?
Simon assentiu lentamente com a cabeça e tocou no queixo dela com um dedo.
– Ela lhe diria para ter muito, muito medo.
Houve um instante de silêncio absoluto, então os olhos de Daphne se arregalaram. Seus lábios se apertaram, seus ombros se levantaram um pouco e… E ela riu. Bem na cara dele.”

Obviamente o casal se apaixonada em meio as mentiras e fingimentos e agora não sabem o que é real e o que é fingimento. Porque o duque jurou nunca se casar? Como lidar com Anthony quando ele está sendo superprotetor?

“O rapaz tentou segui-los, mas Violet agarrou o pulso dele com força.
– Que diabos você pensa que está fazendo? – sibilou ela.
– Protegendo minha irmã!
– Do duque? Ele não pode ser tão perverso assim. Na verdade, ele me lembra você.”

O livro é muito divertido, engraçado e hilário algumas vezes. O romance é previsível, mas não tira o charme do livro. Daphne é engraçada, direta e muito inocente. Simon teve uma infância difícil e leva vestígios disso até hoje. O romance é bem leve e a leitura muito rápida.

Livro recomendado para quem gosta de romances de época.


sobre Vanessa Sueroz

Autora dos livros Confusões em Paris, Minha última chance, Odiado Admirador Secreto, Presente de Aniversário, Eu te amo mais e Três Botões.


Obrigada pela visita. Por favor, deixe um comentário com a sua opinião, isso é muto importante para nós.

16 thoughts on “O Duque e Eu