O diário de uma agente 3 – Parte 8


Anteriormente:

– Oi maninha. Aconteceu alguma coisa? – perguntou Guilherme ao telefone.

– O que está fazendo com o C.A. da mamãe? Deixa para lá. Avisa que encontramos um suspeito. – disse Yasmim.

– E quem seria? – perguntou Guilherme curioso.

– Uma senhora chamada Jenifer. Ela é uma das participantes e tem ficha criminal.

Parte 8

– Que bom! Finalmente achamos alguém suspeito. Vou contar para todos. Preciso desligar, tenho que ajudar Kelly com o vestido. – disse Guilherme desligando.

Na costureira:

– Quem era no telefone? – perguntou Fábio.

– Era a Yasmim. Eles acharam um suspeito, se chama Jenifer e tem ficha criminal. – respondeu Guilherme.

– Por enquanto ela é a única. – disse Kelly.

– Precisamos ficar de olho nessa mulher. – respondi. – Mas depois conversamos sobre isso. Têm muita gente aqui.

Um tempo depois Henrique liga para Yasmim:

– Oi tio.

– Oi querida. Você está muito ocupada? – perguntou.

– Não. Já acabei meu trabalho. Por quê?

– Sandra não vai poder buscar Patrícia no aeroporto. Você poderia fazer esse favor para mim?

– Claro, mas só tenho 12 anos se não se lembra. – respondeu Yasmim rindo.

– Havia me esquecido Yasmim que você só tem 12 anos. Seus pais estão em casa? – perguntou

– Acho que não. – respondeu a menina.

– Não? Certo. Vou pedir para o Ricardo ir buscá-la. Beijos querida.

– O que aconteceu? – perguntou Lucas quando Yasmim desligou o telefone.

– Meu tio se esqueceu que tenho doze anos e me pediu para ir buscar minha prima no aeroporto.

– E vamos fazer o que agora que terminamos o trabalho? – perguntou Lucas.

– Podemos namorar um pouco. – respondeu Yasmim puxando Lucas mais para perto.

– Não podemos Yasmim. – respondeu Lucas se afastando.

– Por que não? Meus pais não vão saber. Só um beijinho Lucas. – pediu Yasmim.

– Não posso. Fiz uma promessa, e promessa é dívida. – respondeu Lucas indo desligando o computador.

– Então já que não temos nada para fazer é melhor irmos para a agência. Logo o pessoal deve estar voltando. – respondeu Yasmim desanimada.

Fiquei abismada quando vi Lucas recusando um beijo da Yasmim.

– Por que você está assistindo as fitas de segurança de casa? – perguntou Fábio se aproximando.

– Para ver o que Yasmim e Lucas estavam fazendo. – respondi. – E por mais incrível que pareça ele recusou beijar Yasmim para não nos desobedecer.

– Já decidiu se podemos dar permissão? Você já viu que ele é responsável, que gosta mesmo dela, que Guilherme não está com ciúmes… Quer mais que provas que o namoro vai dar certo? – perguntou Fábio.

– Relaxa amor. Logo dou uma resposta. – respondi.

– Precisamos voltar para agência. Aquele chato do professor vai encher a paciência se demorarmos. – disse Guilherme se aproximando.

– Deixa seus pais namorarem em paz Guilherme. – falou Kelly.

– Guilherme está certo. – respondeu Fábio me pegando no colo e levando para o carro. – Já namoramos demais. Temos que trabalhar agora. – concluiu quando me colocou no carro.

– Quando nos casarmos vou fazer isso com você. – cochichou Guilherme para Kelly que apenas riu do que o amigo disse.

Quase meia hora depois já estávamos na aula de dança. Depois de um tempo já estávamos sem paciência com o professor falando na nossa cabeça:

– Amanhã de noite vocês têm a primeira apresentação. Se não passarem, a missão de vocês estará cancelada. E é assim que pretendem ganhar? Vocês não estão dançando por prazer, e sim por trabalho. Por isso é que não vão ganhar. Precisam ser um casal. Limon pegue com firmeza na cintura da Bonequinha; Fifi, não tenha medo, seu parceiro está te segurando. Senhora Rouxinol, se acostume com a roupa. Ela tem que ser como o seu corpo agora, sinta orgulho de estar com ela. E quero emoção em seus rostos. Dançar é uma arte, é interpretação. – dizia o professor.

– Bonequinha mantenha a perna firme. Você está dançando dança de salão e não balé. – dizia o coreógrafo. – Mais uma vez, agora quero expressão em seu rosto Pc. Até agora vocês estavam acertando o passo. O que aconteceu?

– Precisamos de um tempo. Faz cinco horas que estamos ensaiando. – respondeu Guilherme.

– Pare de moleza Pc. Você é um agente e tem que cumprir com as suas obrigações.

– Você está pegando pesado com as crianças. – disse Fábio. – Dê pelo menos dez minutos de descanso para elas.

Depois de passarmos a música mais duas vezes fomos dispensados do ensaio e eu fui pegar as identidades falsas com Henrique:

– Oi Henrique. As identidades estão prontas? – perguntei.

– Oi tia. – disse Patrícia vindo me abraçar.

– Oi querida. Quando chegou? – perguntei.

– Hoje. Faz algum tempo. O Ricardo foi me buscar. Posso ir com vocês para a Alemanha? – perguntou Patrícia.

– Não pode. Nós estamos com saudade de você filha. – respondeu Henrique.

– Deixa pai! – pediu Patrícia.

– Não. Eles estão em missão. – disse com voz autoritária. – Filha, eu preciso conversar com a sua tia. – disse Henrique.

– Vou falar com o Evandro. – respondeu Patrícia saindo.

– Ela nem chegou direto e já quer viajar de novo. – disse Henrique pensativo. – Aqui estão as identidades Tati. E não se esqueça que Yasmim e Guilherme não são mais seus filhos.

– Isso vai ser difícil Henrique. – respondi.

– De acordo com essas identidades Lucas tem 19 anos, Guilherme dezoito, Yasmim dezessete, e Kelly quinze.  – disse Henrique analisando as identidades.

– Pelo menos ainda estou casada com Fábio? – perguntei.

– Está. – respondeu Henrique rindo.

– Menos mal. – respondi.

– Maninha não se esquece que você vai disfarçada. Aja como uma pessoa normal. Não seja igual à Tatiana, nem Carla.

– Não quero ser a Carla. Deus me livre! –respondi irritada.

– Tenho pelo menos um nome legal? – perguntei.

– Deixei todos com o nome verdadeiro, exceto você e Fábio, que são conhecidos mundialmente. Seu nome é Rosana, coloquei esse, para o Fábio não se confundir, ele já te chama de Ro mesmo. Fábio agora se chama Fabricio.

– Não tinha um nominho mais parecido com Fábio ou Legião? – perguntei.

– Não. Não consegui pensar em nada melhor. E cada um tem o codinome como sobrenome, para facilitar, é melhor não deixar Yasmim e Guilherme serem irmãos.

– Será que ninguém vai reparar? Afinal eles são gêmeos. – perguntei distraída.

– Espero que não. Mas acho difícil alguém reparar. Eles são muito diferentes. A começar pelo sexo. – respondeu Henrique risonho.

– Está feliz hein! – respondi saindo da sala.

Mais tarde em casa fui entregar as identidades:

– É isso ai gente. Não somos mais parentes. Não quero ninguém falando português na Alemanha. Só falem em inglês, lembre-se que não somos brasileiros. Fiquem de olho em tudo e em todos. – falei.

– Pode parar o papo mãe. Já sabemos de tudo isso. – disse Guilherme impaciente. – O que interessa é como vamos fazer para achar o bandido.

– Certo. Vamos nos dividir. Cada casal patrulha uma ala. Não deixem escapar nada. Temos que vigiar cada canto daquele hotel. – falei mostrando um mapa.

– A apresentação será no subsolo. Bem aqui. – mostrou Fábio no mapa. – O hotel tem onze andares, contando os serviços, e tem ainda a piscina, sala de jogos, restaurante e quadras. Guilherme e Kelly ficam com as quadras, os quatro primeiros andares e a cozinha. Lucas e Yasmim ficam com a sala de jogos, piscina e mais quatro andares. Tati e eu ficamos com o resto: restaurante, serviços e os outros andares. – disse Fábio mostrando tudo no mapa.

– Não acha que são muitos lugares para só seis agentes? – perguntou Yasmim.

– Vamos receber ajuda de alguns agentes, que vão trabalhar no evento. – respondi.

– Como o quê? – perguntou Lucas.

– Como cozinheiros, faxineiros, garçons, seguranças, essas coisas. – respondi.

– Nosso vôo esta marcado para as seis da amanhã. Iremos de avião como todos os participantes. Então não podemos nos atrasar. Não conseguimos muitos quartos, eram só dois quartos por equipe, mas a rainha me fez uma gentileza e arrumou mais um quarto. – disse Fábio.

– Agora resta saber quem vamos colocar em cada quarto. Kelly e Guilherme trabalham juntos, assim como Lucas e Yasmim, mas não podemos colocar vocês no mesmo quarto. – respondi pensativa.

– É só uma noite mãe. – disse Guilherme.

– Não confiamos tanto assim em vocês filho. – respondeu Fábio. – Não vai ser bom deixá-los no mesmo quarto. Podemos colocar as meninas em um quarto e os meninos em outro, porém iria atrasar a investigação.

– Não vamos fazer nada. – disse Lucas.

– Pensem bem. Se fossemos só Lucas e eu para a missão, dormiríamos no mesmo quarto de qualquer jeito e vocês não iriam poder fazer nada. Confiem em nós.  Não vamos fazer nada. – disse Yasmim.

– Nisso eles têm razão. – respondi.

– Tudo bem. Vocês venceram. – respondeu Fábio. – E não se esqueçam de levarem o computador.

– Pode deixar. – responderam todos.

Depois que fomos todos dormir Yasmim foi ao quarto do irmão:

– Não conseguiu dormir maninha? – perguntou Guilherme ao vê-la.

– Não. E pelo visto você também não. – respondeu Yasmim.

– Está preocupada com o que? – perguntou Guilherme.

– É a nossa primeira missão com papai e mamãe. É a nossa chance de ser promovido, e você sabe que eles estão nos testando.

– Eu sei. Estava pensando a mesma coisa.

– Posso ficar aqui com você? – perguntou Yasmim.

– Pode. – respondeu Guilherme dando um espaço para a irmã na cama. – Você viu a Patrícia? Ela voltou de viagem.

– Vi. Mas ela não estava muito feliz de ter voltado. Sabe por quê? – perguntou Yasmim.

– Não, mas acho é que porque ela ainda não achou o amor da vida dela. Afinal, ela saiu do Brasil dizendo que iria encontrar seu amor, e não encontrou. – respondeu Guilherme fazendo cafuné na irmã.

– É provável que ela esteja chateada porque temos Kelly e Lucas e ela não tem ninguém. – respondeu Yasmim.

Fábio e eu acordamos às quatro da manhã, nos arrumamos e fomos acordar as crianças, quando não encontramos Yasmim na cama, fomos direto ao quarto do Lucas, mas felizmente ela não estava lá, e acabamos deixando Lucas preocupado:

– Lucas você viu a Yasmim? – perguntei quando entrei.

– A última vez que a vi ela estava deitada na cama dela. – respondeu o menino acordando. – Ela está bem? Aconteceu alguma coisa com ela? – perguntou preocupado.

– Fomos ao quarto dela e ela não estava. – disse Fábio.

– Não duvido nada que ela esteja no quarto do Guilherme. Yasmim parecia preocupada com alguma coisa ontem. Já procuraram lá? – perguntou ele voltando a si.

– Não. Viemos primeiro aqui. – respondi saindo do quarto.

– Por que será? – perguntou Lucas para si mesmo, já sabendo a resposta.

– Yasmim! –chamei quando entrei no quarto do Guilherme.

– Só mais cinco minutos mãe. – respondeu ela sonolenta.

– O que você está fazendo no quarto do seu irmão? – perguntei.

– Ela veio dormir comigo. – respondeu Guilherme acordando.

No aeroporto uma moça de uns 25 anos se próxima do Fábio e pergunta:

– Posso ajudá-lo com a bagagem? – perguntou uma moça para Fábio.

– Não precisa. Obrigado. – respondeu Fábio.

– Eu insisto. – disse a moça. – Se quiser posso acompanhá-lo. Para onde está indo? – perguntou a moça oferecendo-se.

– Posso ajudá-la? – perguntei pensando que a moça estava pedindo informação para Fábio.

– Leve a minha mala e a do cavalheiro. Estou atrasada. – disse a moça arrogante. – Então… Como disse que se chama? – perguntou para Fábio;

Quando eu fui para cima da moça Fábio me impediu e disse:

– Senhora, esta é minha esposa.

– Sua esposa? Que horror! Por que não me disse que era casado? – perguntou a moça saindo irritada.

– Viu princesa? Não é preciso bater nela. – respondeu Fábio me ajudando com as malas.

– É melhor que isso não aconteça de novo. – respondi nervosa.

– Yasmim você deveria ter vindo menos arrumada. – disse Guilherme.

– Ele tem razão Yasmim. Você está arrumada demais. Está realmente muito bonita. – disse Kelly.

– Não reclamem. Ela está linda. Vocês estão com inveja. – disse Lucas para Guilherme e Kelly.

– Depois não diga que eu não avisei Lucas. – respondeu Guilherme.

– Parem os dois. Eu gosto de me arrumar. E a Kelly e minha mãe estão muito simples. Galera, nós estamos saindo do país! – dizia Yasmim.

– Lucas faz isso todo mês. – disse Fábio rindo ao escutar a conversa.

– Eu não estou simples. Só não quero chamar a atenção. – respondi.

E todos riram.

No avião, fomos de classe econômica, como todos os participantes. Ao lado de Yasmim sentou-se um rapaz de uns quinze anos e começou a conversar com ela:

– Viaja por passeio? – perguntou o menino.

– Não. Vou participar de um concurso. – respondeu Yasmim.

– Concurso de beleza? Você é muito bonita. – disse ele gentilmente.

– Não. Concurso de dança mesmo. – respondeu Yasmim envergonhada.

– Se eu puder estarei na primeira fila da platéia. – disse o menino.

Yasmim riu.

– Você fica ainda mais linda quando sorri. – disse o menino e pegando na sua mão e beijando-a completou: – Me chamo Jorge e estou encantado com a sua beleza.

– E eu sou Lucas e estou encantado em quebrar a sua cara se continuar dando em cima da minha namorada. – disse Lucas apertando a mão de Jorge.

– Eu te avisei que era melhor ela vir menos arrumada. – disse Guilherme zoando o amigo.

Lucas ficou irritado com o comentário.

Chegamos ao hotel por volta das sete e meia da manhã. Nos instalamos rapidamente e  fomos trabalhar. Eu fui para o restaurante; Fábio foi verificar os andares, conhecer as pessoas; Guilherme foi para as quadras; Kelly para a cozinha; Lucas para a piscina; e Yasmim para a sala de jogos.

Algum tempo depois…

– Olá. Está perdido senhor? – perguntou uma moça para Fábio.

– Não. Só estou conhecendo o hotel. Você trabalha aqui? – perguntou ele.

– Não. Sou uma das concorrentes. Me chamo Fabiana. E você?

– Fabricio.  Prazer.

– É solteiro? – perguntou Fabiana.

– Casado. Minha esposa está no restaurante.

– Que pena! Mas o senhor não quer dar uma volta? Posso lhe apresentar a minha equipe.

– Claro. – respondeu Fábio. – É a primeira vez que você participa deste concurso? – perguntou Fábio.

No restaurante:

– Podemos nos sentar com a senhora? Não há mesas vagas. – perguntou uma jovem moça.

– Claro. Sentem-se. – respondi.

– Meu nome é Clarice, este é Pablo e este é Victorio. Fomos os terceiros colocados no concurso anteriores. E você?

– É o meu primeiro concurso. – respondi.

– Você deve estar um pouco ansiosa para a apresentação. – disse Pablo.

– Realmente estou. – menti.

Parte Anterior
Próxima Parte


sobre Vanessa Sueroz

Autora dos livros Confusões em Paris, Minha última chance, Odiado Admirador Secreto, Presente de Aniversário, Eu te amo mais e Três Botões.

Obrigada pela visita. Por favor, deixe um comentário com a sua opinião, isso é muto importante para nós.