Kitty 6


Olá queridos,

quem gosta de gatos?

kittyAutor: Elle S.

Editora: Editora Arwen

ISBN: 9788572532761

Ano: 2014

Páginas: 295

Contra – Capa: Kitty é uma gata sarcástica e cheia de mistérios que aprendeu a viver nas ruas há mais de quatrocentos anos. Independente e esperta, ela foge de qualquer contato humano, já que deixar-se ser adotada é o seu pior pesadelo. O grande medo dessa felina é que alguém desperte dentro dela o seu maior segredo. Vivendo nos becos da cidade de São Paulo, Kitty conquista o coração de Eduardo e, contra sua vontade, vira um animal de estimação. Tudo o que essa gata não queria que acontecesse. Entre as diversas tentativas de fuga, ela se vê cercada de afeto e carinho pelo seu novo dono e começa a ser cativada. Então, é Eduardo, seu dono ruivo e charmoso, que desperta o que Kitty tem de pior. Quando ele deseja que sua amada amiga de estimação seja mais do que ela realmente é, a gata precisa correr contra seu próprio instinto. Ser quem ela foi condenada a ser, ou viver como quem ela verdadeiramente é? Dividida entre duas espécies, Kitty precisa decidir o destino de sua vida para viver um grande romance.

Resenha:

Neste livro iremos conhecer Kitty, uma gatinha rabugenta que ama ser uma gata de rua, mas em um belo dia Eduardo acaba a levando para casa, e mesmo contra sua vontade aos poucos ela vai gostando dele.

“Como assim ele não conseguia nota minha feminilidade de longe? Eduardo, querido, se não tem algo balançando no meio das minhas patas traseiras, então eu era uma fêmea. Simples assim. Não ensinam biologia nas escolas paulistas?”

Ela é teimosa, se sente a rainha da cocada preta rs. Gosta de se sentir livre e odeia gatos domesticados e este é seu pior pesadelo, restos de comida e carinhos humanos? Nem pensar!

“A coisa mais feia desse mundo, para mim, era macho chorão. Independente da espécie. Por favor, como sexo dominante, era de se esperar mais de tipos como esses. Se é para ficar de chororô, deixe que nós, fêmeas, assumamos o controle.”

Eduardo é um rapaz bonito e com muito dinheiro, mas sentimentalmente acabado com um ex-namorada que ele idolatra medita e chata, ele é carente e tem um melhor amigo que está sempre o ajudando, inclusive quando Kitty foge o amigo que a leva de volta.

Kitty faz de tudo para que Eduardo desista dela, mas ele não está preocupado com as coisas que ela quebra ou faz para irritá-lo, ele só quer sua companhia, o que irrita ainda mais Kitty.

“Opa. Calma. Pensa direito, Eduardo. Olha de novo para a cortina. Olha a cortina!!! Coloque-me na rua, homem. Acompanhe-me até a saída. Mas não deixe, de maneira alguma, o meu plano B falhar, por todos os linces, Eduardo.”

Logo entendemos porque Kitty é assim, então o que era para ser um mistério perde um pouco a graça. O livro é narrado pela própria Kitty, então temos um ponto de vista de diferente das coisas.

“— Eu sinto muito.
Meu coração estava partido quando ele ergueu o capuz, ocultando seus cabelos ruivos e fechando a porta. Deixando-me ali, sem o calor dos seus braços.”

Mesmo não gostando de gatos e os achando um pé no saco, gostei bastante do livro. Kitty é ácida e encantadora. Uma narrativa leve e descontraída. Não posso dizer nada sobre a diagramação, pois li em ebook fornecido pela editora, mas já no ebook a diagramação estava fofa, até mesmo com patinhas nos números de páginas.


sobre Vanessa Sueroz

Autora dos livros Confusões em Paris, Minha última chance, Odiado Admirador Secreto, Presente de Aniversário, Eu te amo mais e Três Botões.


Obrigada pela visita. Por favor, deixe um comentário com a sua opinião, isso é muto importante para nós.

6 thoughts on “Kitty