Entrevista – SML Acontece


Após a publicação do meu livro e empresa onde trabalho SML fez uma pequena entrevista comigo sobre “Confusões em Paris” e aqui esta a entrevista. Espero que gostem 🙂

A convivência pacífica e (im)possível entre a criação literária e o desenvolvimento de software

Para alguém que pensa que desenvolver software é algo completamente distante da criação artística, uma conversa com Vanessa Sueroz tende a ser uma atividade temerária, principalmente se esse alguém for daquelas pessoas que não mudam de opinião. Após um bate-papo de 15 minutos – ou até de menos tempo – tudo tenderá a ser muito próximo, parecido, e pode até dar a certeza de que escrever software não é muito diferente de escrever romances.

Isso parece ficção? Não, não é. Ficção é a produção literária de Vanessa, uma garota miúda, que aos 21 anos preserva seu jeito de menina. Ela ocupa suas horas vagas (aquelas que ela consegue fazer sobrar após o dia de trabalho e a faculdade e que são roubadas do namorado, dos amigos e da família) escrevendo comédias românticas para adolescentes, com personagens estereotipados, ou construindo fanfics, abreviação do termo em inglês fan fiction, que se traduz por “ficção criada por fãs”, ou seja: contos ou romances escritos por terceiros, com os personagens a que se refere, mas sem interação com o enredo oficial do livro, filme ou história em quadrinhos. Em outras palvras: é a ficção da ficção.

Tudo teve início há 13 anos, quando Vanessa, então com 8 anos de idade, começou a escrever histórias e fábulas para seus colegas. O ápice da história aconteceu dia 8 de outubro de 2011, na Livraria Curitiba, no Shopping Aricanduva.

Na ocasião, das 16h às 18h, Vanessa autografou seu primeiro livro em papel: Confusões em Paris, escrito em 2008.

Entre um momento e outro, 15 livros e quatro contos, publicados na internet, em blogs, redes sociais e sites de fanfics, usualmente escritos na primeira pessoa – permite trabalhar o sentimento e os relacionamentos –, mas não autobiográficos. O sonho – afima ela com os olhos brilhando – é viver de literatura. A realidade a coloca no desenvolvimento de software, atividade que lhe permitiu tornar palpável – e autografável e vendável – seu primeiro projeto literário e, portanto, também lhe proporciona conquistas, alegrias e sucesso. Na SML desde maio deste ano, começou a trabalhar aos 17 anos, vendendo seguros em agência bancária e de lá, em 2008, chegou à Tecnologia da Informação.

Confusões em Paris está à venda na livaria onde foi lançado e http://blog.vanessasueroz.com.br, com PagamentoDigital, espaço virtual em que ela também disponibiliza seus textos e é possível encontrar links para outros sites com outras obras.

A autora pela programadora (ou será a programadora pela autora?)

Nome completo: Vanessa Sueroz
Idade: 21 anos
Estado civil: Solteira
Formação: Cursando Ciências da Computação na Unicsul
Outros estudos: estuda inglês há praticamente sete anos e há um ano investiu também no espanhol
Natural de: nasceu, vive e mora em Itaquera, Zona Leste de São Paulo–SP
Hobby: Obviamente escrever e ler
Lazer: Assistir filmes com o Lucas (namorado e coorganizador do primeiro livro impresso)
Objeto de desejo: Tirando ser uma escritora famosa? Uma casa!
Uma frase: Nunca se afaste de seus sonhos. Porque se eles forem, você continuara vivendo, mas terá deixado de existir.
Autodefinição: Acho que sou bastante tímida, decidida, persistente e muita vezes impaciente.
Para aproximar: Sou bem tímida para essas coisas, geralmente as pessoas que se aproximam, mas quando eu tomo a iniciativa geralmente é porque vi que temos alguma coisa em comum.
Não tolera: Mentiras e falsidade, prefiro que as pessoas sejam honestas mesmo que a verdade não seja a melhor coisa do mundo.
Leitura Atual: Insaciável, de Meg Cabot

Veja a revista completa aqui SML Acontece – Ano I – Edicao 04 – Set_Out11


sobre Vanessa Sueroz

Autora dos livros Confusões em Paris, Minha última chance, Odiado Admirador Secreto, Presente de Aniversário, Eu te amo mais e Três Botões.

Obrigada pela visita. Por favor, deixe um comentário com a sua opinião, isso é muto importante para nós.