“De mais” e “Demais” 1


Vamos para a nossa primeira diga de português.

Existem algumas palavras que a escrita é diferente, mas na hora de pronunciar a coisa fica praticamente igual, por isso algumas vezes temos dificuldades em saber quando é usado cada tipo de escrita. Nesse caso vamos ver um pouco sobre o uso do “De mais” e “Demais”.

Parece bobagem, mas elas têm significados diferentes e podem estragar o seu texto caso usadas incorretamente.

De Mais

“De mais”, quando procurado no dicionário é uma preposição e advérbio, geralmente usamos para expressar quantidade. Algumas pessoas gostam de comparar esse advérbio com o “A mais”, que pode ser usado nas mesmas situações.

Um jeito simples de identificar se esta correta à utilização além de utilizar o “A mais” podemos usar seu antônimo “De Menos”.

Só temos que tomar um pouco de cuidado por que essa palavrinha como também significar anormalidade, principalmente quando acompanhada de substantivos, tendo função de adjetivo.

Vamos para alguns exemplos:

Foi gente de mais na festa.

Ele é inteligente de mais.

Hoje está frio de mais.

A seleção perdeu gols de mais.

Está tudo em cima; nem ossos de mais, nem carne de menos.

Não houve nada de mais com ela.

Eu gosto de mais de doces.

Existe ainda um caso que precisamos prestar atenção para não confundir. Quando usamos o encontro de “de” com “mais”. Ou seja, quando usamos a preposição “de” e o pronome indefinido “mais”.

A seleção precisa de mais jogadores de talento.

Ela faz questão de mais carinho.

Precisamos verificar a existência de mais algum item pendente.

Demais

“Demais” quando procurado no dicionário é um advérbio de intensidade, que significa “muito”, “muitíssimo”, “extremamente”, “excessivamente”, “em demasia”

Vamos para alguns exemplos:

Quem já terminou venha comigo e os demais, terminem logo.

EU comi demais.

Por estar perto demais do fogo, ele se queimou.

Porém temos que tomar cuidado, pois ele também pode ser pronome indefinido, quase sempre precedido de artigo, que pode significar “Além Disso”, “De resto”, “Os outros”, “Os restantes”.

Vamos para alguns exemplos:

Foram impedidos poucos fichas sujas; os demais se deram bem.

Os demais candidatos recorreram ao STF e se deram bem.

Eric disse que não vai mais cantar; demais não leva jeito mesmo.

Não disse nada a ela; demais, não havia o que dizer.

Vou embora agora; demais, já cansei dessa mesma conversa.

“Classificações e definições pouco importam. O que importa é observar com atenção o sentido da frase para fazer a escolha apropriada.”

Menu


sobre Vanessa Sueroz

Autora dos livros Confusões em Paris, Minha última chance, Odiado Admirador Secreto, Presente de Aniversário, Eu te amo mais e Três Botões.


Obrigada pela visita. Por favor, deixe um comentário com a sua opinião, isso é muto importante para nós.

One thought on ““De mais” e “Demais”