Cap 8. A mansão 4


No capitulo anterior…

– O que está fazendo? – perguntou Rabicho olhando Remo colocar vários travesseiros no meio da cama.

– Estou fazendo você não encostar essas suas patas em mim durante a noite! – disse Remo.

– Tudo isso por um amigo. – disse Rabicho de cara fechada.

– Era o mínimo que eu poderia fazer… – disse Remo pensativo. – Afinal, todo mês vocês me agüentam…

– Realmente… Ninguém merece ter amigos iguais a vocês! – disse Rabicho pegando uma coberta e deitando.

E assim as três duplas foram dormir.

Cap 8. A mansão

Lílian demorou muito para dormir aquela noite. Tiago fazia um grande esforço para não abraçar a ruiva, afinal, ele não poderia passar a linha invisível que ela colocou na cama…

FlashBack

– O que está fazendo, Lily? – perguntou Tiago confuso.

– Estou marcando a cama. Não quero você do meu lado! Entendeu? – perguntou ela irritada.

– Mas e se eu me mexer de noite? – perguntou ele.

– Problema é seu. Se passar dessa linha, eu mato você! – respondeu ela deitando na cama.

– É tão ruim assim deitar do meu lado? Saiba que logo você fará isso todos os dias, pois quando nos casarmos…

– Eu nunca me casaria com você, Pot… Tiago! – respondeu ela virando e dando as costas ao garoto.

– Nunca diga nunca, ruivinha. – disse ele calmamente. – Boa noite! – acrescentou.

– ‘Noite. – respondeu ela. – Ah, preciso de outro travesseiro, não consigo dormir sem abraçar nada.

– Pode me abraçar, se quiser. – respondeu Tiago.

– Não! – gritou a menina.

– Certo, calma! Vou pegar um travesseiro no meu quarto. – respondeu ele se levantando e arrastando a ruiva para o lado da cama que ele estava deitado.

– Se esqueceu que estou pressa a você? – perguntou ela tentando levantar.

– Me desculpe! – pediu ele ajudando-a a se levantar.

– Vamos! – disse ela assim que ficou de pé.

Foram ao quarto de Tiago e a ruiva pegou o travesseiro preferido do garoto. Ele resolveu não falar nada, apenas voltou para o quarto. Assim que a ruiva deitou e sentiu um cheiro muito agradável no travesseiro resolveu quebrar o silêncio que reinava.

– Eu conheço esse cheiro de algum lugar! É muito gostoso! Sua mãe lava a roupa de cama com produtos trouxas? – perguntou Lílian para o menino deitado ao seu lado.

– Não! – respondeu ele divertido.

– Rindo do quê? – perguntou ela, mas como não obteve resposta – Realmente, esse cheiro é muito familiar, e muito aconchegante também. Da onde eu conheço? – completou para si mesma.

– É melhor você nem saber. – disse Tiago para si mesmo e virando para o lado para tentar dormir.

A ruiva ficou acordada mais algum tempo tentando se lembrar do cheiro. Quando viu, o seu moreno já estava dormindo.

”Nossa, ele fica lindo até dormindo! Esqueça ele, Lílian, ele não presta! Te traiu! Mas esse cheiro… Espera ai! Se eu peguei o travesseiro no quarto dele… Então deve ser o travesseiro dele! Isso é mais do que óbvio!! No mínimo esse é o cheirinho dele… E que cheiro maravilhoso. Tenho que trocar de travesseiro. Ele sabe que esse é dele… Tenho que falar que não gostei”. – pensava a ruiva enquanto abraçava o travesseiro.

A ruiva chegou mais perto do moreno tocou seu rosto com a ponta dos dedos, fazendo o moreno abrir um leve sorriso com o toque.

– Tiago! – chamou a ruiva.

– Só mais alguns minutinhos, mãe. – respondeu o menino puxando ainda mais o cobertor.

– Tiago, sou eu… Lílian – disse a garota em seu ouvido.

– Lílian… O que aconteceu?- perguntou ele acordando rapidamente.

A ruiva iria começar a rir, mas se conteve.

– Quero trocar de travesseiro. Dá-me esse que você ‘tá dormindo. Não gostei desse!

– Claro! – respondeu ele sonolento entregando o travesseiro para ela.

– Obrigada. – respondeu a ruiva quando pegou.

– Se quer se livrar do meu cheiro, não vai adiantar trocar o travesseiro. Esse aí já está com o meu cheirinho que você tanto ama. – disse o moreno arrumando o novo travesseiro.

-Eu não gosto do seu cheiro! – respondeu ela irritada virando-se para dormir.

”Realmente, esse travesseiro está com o cheirinho dele também..”. – pensou enquanto abraçava o travesseiro.

Fim de FlashBack

Naquela madrugada, Tiago acordou com uma enorme sede, já ia levantar da cama, mas percebeu que não podia.

– Acordo ou não acordo o meu lírio? – falou ele muito baixo, quase em pensamento. – Não vou acordá-la! É capaz dela brigar comigo porque ela mesma não respeitou a própria “linha”. – disse ele vendo Lílian agarrada a seu braço direito.

– Tiago! – chamou a menina.

– Desculpe, não queria te acordar. – disse ele.

Mas não ouve resposta.

– Não acredito que meu lírio está sonhando comigo novamente! – disse ele um pouco mais alto do que queria.

Tiago olhou para os lados e viu sua varinha na mesa de cabeceira ao lado do abajur, que emitia uma luz muito fraca.

– Tenho que alcançar a varinha… Assim posso conjurar um pouco de água. – disse ele tentando pegar a varinha sem soltar seu braço da ruiva.

Depois de muito sacrifício, o menino conseguiu tomar sua água, mas quando foi dormir, puxou sua amada mais para perto dele, abraçando-a.

A noite passou tranqüilamente. Kely foi a primeira a acordar e foi logo acordando Sirius.

– Sirius! Acorda! – mas ele não acordou. – Sirius! – chamou de novo, mas nem sinal, então a menina colocou os seus lábios nos dele fazendo-o acordar.

– Queria acordar assim todos os dias – disse ele sonhador.

– Vem… Vamos levantar… Quero ver como todos dormiram… Vai ser muito engraçado!

O depois de alguns minutos, levantaram e foram ao quarto ao lado, ver Remo e Peter.

Estava cada um de um lado da cama, ambos espalhados.

– Eles sempre dormem assim. – disse Sirius ao vê-los.

– Vem. Vamos ver o nosso casal preferido. – disse a menina fechando a porta.

Assim que abriram a porta do quarto de Tiago e Lílian, Sirius começou a rir.

– Realmente, o plano vai dar certo. A ruivinha não perde tempo! – disse entre risos.

– Não falei? – respondeu ela fechando a porta. – Só quero ver a briga quando ela acordar.

Tiago estava deitado de barriga para cima, completamente do seu lado da cama, assim como a ruiva mandou. Já Lílian, estava deitada em cima do moreno, com a cabeça no ombro do rapaz e com as mãos no cabelo dele.

Sirius e Kely foram se trocar e tomar banho.

Alguns minutos depois, Remo e Peter acordaram também e vêem como Tiago e Lílian dormiam. Saíram rindo e foram tomar banho.

Quase uma hora depois que todos estavam na sala:

– Acho melhor irmos comer logo. – disse Rabicho.

– Ele tem razão. Os dois podem demorar a acordar. – disse Sirius.

Mas não sabiam que nesse momento Tiago estava acordando.

”Nossa, que noite!… Não acredito que a Lily… Nossa… Ela é leve como uma pluma! Não tinha percebido que ela está completamente em cima de mim… E que linda ela está… Caramba, quero dormir assim todos os dias… Algum dia eu ainda vou ter essa ruiva só para mim… Ah se vou! Mas e agora? Acordo ou não? É melhor deixá-la dormir, e fingir que estou dormindo também. Assim ela não briga comigo. Vai achar que foi eu que a coloquei aqui! E meu deus, que corpo… – pensava Tiago observando a ruiva em cima dele.

Uns vinte minuto depois, Lílian começou a despertar.

– Que noite! Tenho que agradecer a Sra. Potter, que cama macia… – disse ela para si mesma, mas não passando despercebida por Tiago que fingia estar dormindo.

”O que eu estou fazendo em cima do Potter?? Não acredito nisso… Tenho que sair daqui antes que ele acorde..”. –pensou Lílian fazendo um esforço para se levantar. – “Mas será que é preciso mesmo? Aqui está tão gostoso!” – pensou voltando a deitar em cima do moreno e acariciar seus cabelos. – “Lílian Evans, levante já! Você não pode se entregar assim… Ele não presta! Mas esse cheiro dele está me deixando atordoada… Vou ficar aqui mais algum tempo. Mas e se ele acordar primeiro que você? Ele não pode me ver assim!!” – pensava a ruiva ainda deitada em cima do moreno.

– Coragem, Lílian! – falou ela quase que para si mesma, fazendo Tiago sorrir por dentro. – Ele não é tão lindo assim… E tão gostoso… – comentou para si mesma ainda deitada no rapaz. – Pare já com isso! Ele é o Potter! Não vai ser tão fácil assim… Não vou perdoá-lo só porque ele é tão gostoso… – disse Lílian se levantando e fazendo Tiago se mexer um pouco, para agüentar o riso.

Assim que a menina deitou no seu lado da cama, respirou fundo e resolveu acordar o moreno.

– Potter, acorde! – chamou.

Mas não teve resposta.

– Potter! – chamou mais uma vez, agora sacudindo um pouco o braço do menino.

Mas novamente não teve resposta.

– Tiago! – chamou ela.

Mas Tiago ainda fingia estar dormindo. Lílian ficou chamando por alguns minutos até cansar e sentar ao seu lado.

– Meu Deus, Tiago, acorde logo! – disse Lílian sacudindo o amigo.

Tiago ainda fingia estar dormindo.

– Mais alguns minutos, mãe. – resmungou.

– Não sou sua mãe! – disse a ruiva rindo. – Acorde! – pediu. – Levante, Tiago!

– Já vou, mãe. – disse ele mais uma vez.

– Já disse que não sou sua mãe! – disse ela ainda o sacudindo – Sou a sua ruiva! – completou para si mesma.

Assim que Tiago ouviu isso abriu os olhos.

– Até que enfim! – disse ela vendo o moreno despertar. – Estou tentando te acordar a quase meia hora.

– Tem um jeito muito mais fácil de me acordar, sabia? – perguntou ele se sentando na cama.

– E qual seria? – perguntou ela desconfiada.

– Depois que eu escovar os dentes, eu te mostro. – respondeu ele indo se levantar.

– Vou tomar banho! – respondeu a ruiva passando por cima do moreno.

– Espera! – pediu ele segurando a cintura da ruiva, fazendo-a cair em cima dele. – Vai sair e não vai me dar nem um “bom dia?” – disse ele se aproximando do rosto dela.

– Bom dia, Tiago! – disse ela se afastando e levantando.

– Bom dia, meu anjo ruivo! – respondeu ele feliz indo atrás da ruiva.

Depois dos dois tomarem banho, foram se encontrar com os outros na cozinha.

– Olha o nosso casal chegando – disse Kely.

– Bom dia! – disse Tiago feliz.

– O Pontas acordou de ótimo humor hoje, hein! – disse Remo.

– Você nem sabe o quanto. – disse o menino.

– Bom dia – disse Lílian sentando ao lado de Tiago.

– Dormiram bem? – perguntou Rabicho.

– Ótimos! – respondeu Tiago.

– Lily? – perguntou Kely.

– Até que não foi tão ruim assim. – mentiu a ruiva.

– Que bom! Porque tiramos uma linda foto de vocês dois dormindo. – disse Kely pegando a foto.

– Vocês não vão mostrar essa foto para ele! – disse Lílian irritada.

– Que pena! A ruiva não acordou muito bem hoje. – disse Sirius entre risadas.

– O colchão estava macio, Lily? – perguntou Remo tentando segurar a risada.

– Me dá essa foto! – pediu a ruiva irritada tentando pegar a foto antes de passarem para Tiago.

– Se queria dormir abraçada comigo era só falar, ruivinha. Não precisava dormir em cima de mim… – disse Tiago olhando a foto. – E por que não me contou que dormimos tão juntos? – perguntou Tiago fingindo não saber de nada.

Lílian apenas bufou de raiva.

– Me dá essa foto!

– Não se preocupe, Lily. Temos mais cópias. Depois te dou uma. Essa daí é do Pontas. – disse Sirius rindo.

– Obrigado, Sirius! – respondeu o menino pegando algumas torradas.

E o café da manhã passou entre risos e gritos da Lílian. Normal!

Depois do café da manhã, todos foram para sala.

– E então, o que vamos fazer hoje? – perguntou Sirius.

– Que tal nadar um pouco? – perguntou Remo.

– Nadar? Nesse frio? – perguntou Kely.

– O Tiago é rico, sabia? Aqui tem piscina aquecida! – disse Rabicho fazendo Tiago corar.

– Eu não trouxe roupa de banho. – disse Lílian.

– Não se preocupe, Lily. Eu te empresto. – disse Kely.

– Perfeito. Vou arrumar a temperatura da piscina e do ambiente de lá… – disse Tiago se levantando.

– Espera aí! – disse Lílian ainda sentada.

– Ah é… Esqueci do jogo das cordas. – disse ele olhando para a menina.

– Esqueceu do jogo ou de mim? – perguntou Lílian irritada se levantando.

– É melhor subirmos. – disse Kely. – Coloco um biquíni na sua cama, Lily. – disse antes de subir as escadas puxando Sirius.

Todos subiram para trocar de roupa enquanto Tiago e Lílian foram arrumar a temperatura da piscina.

– Tiago! Empresta-me um livro? – pediu a menina.

– Claro, meu anjo. Vem… – respondeu ele pegando na mão dela e indo em direção à biblioteca.

Ficaram algum tempo na biblioteca até Tiago quebrar o silêncio.

– Posso te recomendar um livro?

– Você lê? – perguntou ela debochando.

– Leio sim! – respondeu ele confiante e indo em uma outra prateleira. – Esse aqui você vai gostar. – completou entregando um livro para a menina.

– Não sabia que você gostava de romances! – disse ela analisando o livro.

– Vamos dizer que uma certa ruiva me inspira a ler. – respondeu ele sorrindo.

– Certo! Vamos trocar de roupa. E… Hã… Obrigada pelo livro!

– Pegue quantos quiser. – respondeu ele galanteador.

Quando finalmente todos se encontraram na piscina:

– Uau! – disse Sirius ao ver Lílian.

– DÁ PARA TIRAR OS OLHOS? – perguntou Tiago irritado. – Se olhar muito vai morrer jovem! – disse Tiago indo para frente de Lílian.

– Foi mau, Pontas! – disse Sirius rindo. – Não precisa ficar com ciúmes!

– Pára com isso! – pediu Lílian o puxando para sentar.

– Vocês não vêm para a água? – perguntou Remo assim que colocou a cabeça para fora da água depois do mergulho.

– Está muito gostosa a água. – disse Rabicho.

– Já vamos. – disse Sirius pegando Kely no colo e se jogando dentro da água.

– Sirius! – gritou a menina antes de cair na piscina.

Todos riram muito.

– Vocês não vêm? – perguntou Sirius para Lílian e Tiago.

– Vamos ficar um pouco aqui. A Lily quer ler. – disse Tiago sentando ao lado da moça.

– Não sabem o que estão perdendo. – disse Kely rindo.

Todos estavam rindo muito, até mesmo Tiago, que até aquela hora não havia entrado na água, ria das palhaçadas dos amigos, enquanto Lílian só lia e às vezes espiava por cima do livro.

– Tiago…

– Sim?

– Você quer entrar na água, não é? – perguntou ela fechando o livro.

– Não se preocupe comigo. Posso nadar quando quiser! – respondeu ele com um lindo sorriso.

– Tem certeza?

– Faço tudo por você, ruivinha. Pode ler o quanto quiser. – respondeu ele olhando a ruiva e perdendo o tombo de Sirius.

– Vem, vamos nadar um pouco! Sei que você está doido para entrar na água. – disse ela levantando.

– Nossa, Sirius! Não sabia que você tinha uma tatuagem! – disse Kely.

– Tatuagem…?- perguntou Lílian para si mesma, pensativa.

– Que linda! – disse Kely.

– Eu quero ver. – disse Lílian se aproximando.

– É melhor não. – disse Tiago.

– Por que não? – perguntou ela para o menino.

– Bem, é que… – começou Tiago, mas foi interrompido por Kely.

– Por que um M? – perguntou a menina irritada, fazendo Lílian desviar a atenção para Sirius.

– Por causa de você! – respondeu Sirius.

– Por que por mim? Não tem M no meu nome. Se não sabe, me chamo Kely! – gritou ela irritada.

– Está com ciúmes, meu amor? O M é de Mrig. Seu sobrenome. – disse Sirius.

– Sei… – respondeu Kely pensativa.

– Posso ver, Sirius? – perguntou Lílian se aproximando.

– Não! – falou Tiago.

– Por que não, Pontas? – perguntou Remo sem entender.

– Não quero a minha Lílian vendo tatuagem de outro. – mentiu Tiago, e Lílian percebeu que não era ciúmes.

– O que tem de mais uma tatuagem com um M, Tiago? – perguntou ela fingindo não saber da tatuagem do menino.

– É verdade, Tiago. O que tem de mais? – perguntou Kely sem entender.

Lílian viu um lindo M perfeitamente desenhado nas costas de Sirius. Passou o dedo por cima fazendo Sirius rir.

– Desculpa! É que faz cócegas. – disse o menino.

Lílian não falou nada, só olhou desconfiada para Tiago.

– Não iam entrar na água? – perguntou Remo.

– Íamos. – respondeu Tiago olhando fixamente para Lílian e estendendo a mão para a menina, que aceitou e os dois pularam juntos na piscina.

As horas passaram lentamente até Fifi vir avisar que estava na hora de comer e deixou algumas toalhas na cadeira.

– Vamos comer! – disse Rabicho.

– Ele só pensa em comida? – perguntou Kely divertida.

– Pensa em outras coisas também. – disse Tiago maliciosamente fazendo os Marotos rirem.

O almoço correu muito bem. Todos conversavam e riam muito. Falavam de tudo.

– Nós vamos voltar para a piscina depois? – perguntou Kely de repente.

– Eu e Tiago vamos. – respondeu Lílian

– Nossa… Já está até respondendo por ele… – comentou Sirius rindo.

– É que ela me ama. – disse Tiago sonhador.

– Nem em sonhos! – respondeu a menina irritada. – Respondi por ele porque estamos acorrentados!

– Sei… – respondeu Remo entre risos. – Poderíamos voltar todos para a piscina e fazer um joguinho de vôlei.
– Aquele jogo de trouxas? – perguntou Sirius confuso.

– Esse mesmo! – respondeu Remo

– Gostei da idéia. – respondeu Kely.

– Só tem um problema. Como vamos jogar se estamos todos acorrentados? – perguntou Tiago.

– Podemos aumentar as cordas para uns seis metros. – disse Sirius.

– E pode? – perguntou Lílian assustada.

– Claro que pode. – respondeu Kely.

– Então, por que me fizeram dormir com ele? – perguntou irritada.

– Só pode se todos concordarem… – respondeu Rabicho.

– Mas é claro que todos concordariam em dormir em camas separadas. – justificou Lílian.

– Sinto muito, ruivinha, eu não iria aceitar. – disse Tiago

– E muito menos eu! – disse Sirius.

– Viu porque tiveram que dormir juntos? – perguntou Remo rindo enquanto Lílian fechava a cara.

– Decidido então! Vamos jogar vôlei. – disse Kely feliz.

Meia hora depois, todos já estavam na beira da piscina novamente.

– Vamos separar o time. – disse Sirius.

– Certo, precisamos de dois capitães. – disse Kely. – Perfeito! Tiago e Sirius.

– Certo! – disseram todos.

– Eu escolho primeiro. – disse Sirius. – Remo fica no meu time.

– E a ruiva no meu. – disse Tiago.

– Kely, por favor… – pediu o menino puxando Kely.

– Certo… Então Rabicho fica com agente. – disse Tiago.

– Todos sabem as regras? – perguntou Remo.

– Sabemos, mas quero acrescentar uma coisa. – disse Tiago.

– Qual? – perguntou Sirius desconfiado.

– Quem ganhar escolhe um castigo para o outro time. – falou Tiago com um sorriso maroto.

– Fechado! – disseram os demais.

– Isso não vai dar certo. – disse Lílian para si mesma.

– Não se preocupe, meu lírio! Vamos ganhar! – disse Tiago ao ouvido da ruiva.

– Acho bom! – respondeu ela rindo.

O jogo estava empatado e quem fizesse o ponto ganhava.

– Temos uma jogada decisiva agora… – disse Sirius.

– Queremos aumentar a aposta! – disse Tiago.

– Tiago! – repreendeu Lílian.

– Relaxe e confie em mim! – disse Tiago no ouvido da ruiva.

– Não da para confiar em você! – respondeu ela lembrando do menino beijando outra.

– Tente! Pelo menos uma vez. – pediu ele e se virando para os demais. – Vamos ou não aumentar a aposta?

– O que quer? – perguntou Kely.

– Quem perder, além de pagar um castigo escolhido pelo vencedor, ainda tem que fazer o dever dos outros durante dois dias.

– Negócio fechado. – disse Sirius na mesma hora.

– Nada disso! Quem vai ter que fazer dever caso agente perca sou eu. – disse Remo.

– E eu! – completou Lílian

– Já falei que não vamos perder. Confia em mim pelo menos agora, ruivinha. – pediu Tiago.

– Sei que vou me arrepender, mas eu topo. – disse Lílian.

– E então, Remo? – perguntou Tiago.

– Certo! Fazer o quê? – respondeu o menino.

– Todos em suas posições. – disse Sirius. – Pode sacar, Tiaguinho. – disse assim que todos voltaram a seus lugares.

E Tiago deu um saque perfeito, que o outro time não teve nem tempo de revidar.

– Ganhamos! Vocês fazem os deveres e vamos pensar em algo mais. – respondeu ele abraçando a ruiva. – Falei que iríamos ganhar! – completou no ouvido dela.

Lílian não respondeu, só deu um sorriso para o Maroto.

Logo depois, todos foram tomar banho. Afinal, ficar o dia inteiro na piscina cansa qualquer um. Depois do banho, Tiago resolveu falar com Lílian.

– Vamos, Lily, preciso pegar umas roupas no meu quarto. – disse ele puxando a menina.

– É Evans, Potter! – disse ela.

– Já te falei que só pode usar esse nome quando nos casarmos. – brincou ele irritando ainda mais a amiga.

– Homens! Não sei por que ainda tento conversar com vocês… – disse ela seguindo o menino.

Capitulo Anterior

Próximo Cap


sobre Vanessa Sueroz

Autora dos livros Confusões em Paris, Minha última chance, Odiado Admirador Secreto, Presente de Aniversário, Eu te amo mais e Três Botões.


Obrigada pela visita. Por favor, deixe um comentário com a sua opinião, isso é muto importante para nós.

4 thoughts on “Cap 8. A mansão

  • Wateru

    Hum, ela chamou ele de Potter no final do capítulo!
    Qual será o segreedo que ela irá revelar? :gluglu:
    Seu jeito de tratar o relacionamento desses dois é tão legal, Vanessa…

    Agora que eu já tô no capítulo 08, vou tentar ao menos chegar no 10 hoje ainda :ddd:

    Acho que viciei mermo :B

    [Responder]

  • Manuella

    Olha eu aqui!
    Tava meio ocupada esses dias, mas já li os últimos capítulos postados de Até que enfim você é minha.
    Melhor e mais empolgante a casa capítulo. Quero saber onde vai dar essa semana na casa dos Potter.
    Abraços

    [Responder]

  • Mannuella

    Oie Vanessa,

    Olha eu por aqui denovo. Fiquei sumida por uns dias pq estava muito ocupada. Mas acabei de ler os últimos capítulos de Até que em fim você é minha. Que a própósito estão muito bons. Estou aguardando os próximos.

    Abraços.

    [Responder]