Cap 5. Bilhetes 3


No dia seguinte, Lílian não teve nem chances de acordar atrasada. Quando viu, Kely já estava pulando na cama para tentar acordá-la.

-Que horas são? – perguntou Lílian ainda sem abrir os olhos.

– Hora de acordar e contar por que demorou tanto para chegar ontem. O que você e o Ti fizeram para demorarem tanto?

– Me deixa acordar direito que te conto. – respondeu Lily levantando rapidamente da cama e rindo.

– O que vocês aprontaram? – perguntou a amiga desconfiada.

– Nada de mais. – respondeu Lílian com um sorriso maroto.

Enquanto isso, no dormitório dos Marotos, Tiago acordou bem cedo e logo acordou os outros Marotos.

– Por que essa animação logo cedo, seu veado? – perguntou Sirius levantando.

– É cervo!

– Veado… – repetiu Sirius.

– É… Ah, deixa para lá… Vocês não acreditam no que aconteceu ontem… – começou Tiago.

– O que foi? Acertou-se com a Lily? – perguntou Remo.

– Melhor que isso! – disse Tiago ainda empolgado.

– Melhor? – perguntou Sirius acordando rapidamente. – Conta logo!

Depois de Lílian e Tiago narrarem a história para os amigos, todos resolveram descer para tomar café, quando os meninos encontraram com Lílian e Kely no Salão Comunal.

– Bom dia, meu anjinho. – disse Sirius dado um beijo estalado em Kely. – E bom dia, senhorita Potter. – cumprimentou ele rindo.

– Até que enfim, hen Lily? – disse Remo cumprimentando a amiga.

– Demoro hein! – disse Rabicho rindo.

– Você não… – começou Lílian.

– Contei só o que deveria contar. – disse Tiago ao ouvido da ruiva e dando um beijo doce em sua bochecha.

– Posso saber que tatuagem era aquela, Tiago? – perguntou Kely.

– Pergunte para o Sirius. – respondeu Tiago rindo.

– Sirius…? – começou Kely.

– É melhor irmos tomar café logo. – disse o menino interrompendo Kely.

– Concordo! – disse Rabicho. – Estou com fome!

– Conta uma novidade! – disseram todos juntos.

E depois se colocaram a rir.

No café da manhã, foi a maior agitação. Todos rindo e conversando, coisa que há muito tempo não acontecia, afinal, com Tiago Potter e Lílian Evans nervosos não tem como conversar.

– É… Só faltam dois Marotos. – disse Sirius.

– Para quê? – perguntou Remo.

– Para serem laçados por uma garota. Vejo o meu caso… Kely deve ter me dado uma poção do amor… – disse ele rindo.

– Como descobriu? – perguntou Kely seriamente, entrando na brincadeira.

– Desconfiei, meu anjo. – disse Sirius beijando a moça.

– Parem de se beijar! – pediu Tiago. – Estou ficando enjoado com vocês.

– Vai beijar sua ruiva que eu tenho mais o que fazer. – disse Sirius entre um beijo e outro.

Tiago seguiu o conselho do amigo, mas quando foi beijar Lílian, ela virou o rosto.

– Não tão rápido, senhor Potter! – disse ela rindo.

– Mas… – começou ele.

– Nada de mais. Vai ficar na vontade! – respondeu ela se levantando para ir para a aula.

Todos começaram a rir da cara que Tiago fez ao ver sua ruiva se afastando.

– É, Tiago… Acho que falta muito para você ter aquela ruiva por completo. – disse Remo rindo e se levantando também.

– Antes de irmos para a sala eu preciso fazer um convite a todos, ou melhor, para a Kely. – disse Tiago.

– Pode dizer, Ti. – disse a menina.

– Quer passar o natal lá em casa? Já chamei a Lily. Os Marotos vão.

– Como tem tanta certeza que vamos? – perguntou Sirius tentando ficar sério. – Ninguém me convidou!

– E precisa de convite? Você mora lá em casa, Sirius… E eu já tinha falado com o Remo e com o Rabicho. – disse o garoto.

– Mesmo morando com a tia Sara e o tio James, eu tinha que ter sido convidado! – protestou Sirius.

– Não enche, seu cão pulguento! – disse Remo rindo.

– E então? Você vai, Kely? – perguntou Tiago saindo abraçado com a amiga.

– Vou ter que falar com a minha mãe. – disse ela. – Mais tarde te respondo.

– O que pensa que está fazendo com a Kely? – perguntou Sirius com ciúmes.

– Estou dando o troco por você ficar abraçando a minha ruivinha. – respondeu Tiago rindo.

Tudo estava indo muito bem até chegarem à aula de Trato das Criaturas Mágicas, onde Lílian já esperava por todos.

Eles estavam um pouco adiantados e Lílian resolveu estudar um pouco antes da aula, enquanto os outros conversavam ao seu lado rindo como nunca.

Tudo estava na maior paz até Malfoy chegar.

– Já trocou de namorada, Potter? – perguntou Malfoy vendo Tiago e Kely abraçados.

– E você já saiu da ala hospitalar, Malfoy? Quer voltar para lá? – perguntou Tiago já com a varinha em punho.

– Cadê a sua “amiga” sangue-ruim? – perguntou Malfoy sem ver Lílian atrás do grupinho, sentada.

– Não fale assim dela. – disse Sirius nervoso entrando na conversa.

– Ora vejam só… Os dois namoradinhos da sangue-ruim a… – começou Malfoy.

– Três namorados, Malfoy! – corrigiu Remo o interrompendo.

– Quatro! – disse Rabicho, mesmo tremendo de medo.

– Vejam só… O quarteto maravilha… Os Marotos todos dividindo a mesma namorada… O que virá agora?

– Quatro namorados e uma amiga pronta para defendê-la. Vai encarar, Malfoy? – perguntou Kely nervosa se colocando junto aos amigos.

– Deixem isso comigo. – disse Lílian se levantando e indo em direção a Malfoy.

– Vai brigar sozinha comigo? – perguntou Malfoy rindo.

– Não! Não preciso brigar com você. – disse ela chegando bem perto de seu rosto fazendo todos acreditarem que ela iria beijá-lo.

– Está querendo sair comigo, Evans? Está quase me… – começou Malfoy rindo.

– Te beijando? Por que não? – perguntou Lílian maliciosamente agarrando a nuca do loiro e o trazendo mais para perto, enquanto Tiago era segurado pelos amigos para não se aproximar.

– Lily… – começou Tiago.

– Está com ciúmes, Potter? – perguntou Malfoy ainda olhando para a ruiva.

– Garanto que ele não vai ficar com ciúmes… – disse Lílian se aproximando ainda mais de Malfoy, e quando todos pensavam que ela ia beijá-lo, deu uma joelhada no meio das pernas dele.

Malfoy caiu no chão gemendo de dor.

– Sua vadia… – começou.

– Ai, me desculpe. Foi sem querer. – disse Lílian ironicamente e se afastando. – Está doendo? – perguntou ela fazendo voz de bebê.

– Eu ainda te pego, sua… – começou Malfoy.

– Olha o respeito com as mulheres, Malfoy! – advertiu Tiago rindo.

– Nossa! Eu realmente pensei que você iria beijar aquele nojento… – começou Kely.

– Acho que nem com uma maldição Impérius eu faria isso! – respondeu a menina.

– Isso foi de mais, Lily. – disse Remo.

– É, a nossa querida Lily está deixando de ser a certinha e virando uma Marota! – disse Sirius.

– Eu ainda sou certinha, mas quem nunca quebrou as regras? – perguntou ela abraçando Tiago antes do professor chegar.

A aula foi tranqüila. Enquanto os meninos seguravam os bichos, as meninas faziam o relatório.

A manhã passou rapidamente, assim como a tarde e a detenção de Tiago e Lílian. Quando os dois chegaram ao Salão Comunal, todos estavam esperando por eles.

– Se perderam? – perguntou Sirius rindo.

– Vamos dizer que sim. – disse Tiago rindo maliciosamente dando mais um beijo em Lílian.

– E então? O que fizeram na detenção? – perguntou Kely.

– Tivemos que ir à Floresta Proibida cuidar de alguns Unicórnios junto com o guarda-caça… – respondeu Lílian sentando.

– E aqueles dois idiotas da Sonserina foram junto? – perguntou Remo.

– Foram sim. – respondeu Tiago sentando ao lado da ruiva.

Ficaram conversando por algum tempo e todos foram dormir.

O dia seguinte também foi a mesma coisa. Lílian e Tiago ainda não tinham assumido nada e muito menos ficavam juntos na frente de outras pessoas. Às vezes até simulavam algumas brigas para que ninguém reparasse que estavam se entendendo. Claro que contra a vontade de Tiago, que queria que Hogwarts inteira soubesse que ele estava com a ruivinha.

Na manhã seguinte, tudo estava tranqüilo de mais. Kely e Lílian desceram para o Salão Comunal um pouco antes do horário com vários livros e foram terminar os deveres.

Alguns minutos depois, Tiago desceu ainda ajeitando a gravata, mas quando viu a ruiva, parou e sem ser percebido deu um beijo no pescoço dela que quase o bateu sem saber quem era.

– Que susto, Tiago! – disse ela levando a mão ao peito.

– É bom saber que só eu posso beijá-la. – respondeu ele rindo. – Pensou que fosse quem?

Lílian não teve tempo de responder, pois sua amiga já estava falando:

– Tiago! – disse a menina grudando no pescoço do amigo fazendo a ruiva fechar a cara. – Ti, meus pais deixaram! Eu vou! Vou passar o natal com vocês! – respondeu ela feliz ainda sem soltar o amigo.

– Dá para você comemorar de outro jeito? Só faltou beijá-lo. – respondeu Lílian irritada.

– Não se preocupe, meu lírio. Eu nunca beijaria outra menina quando tenho você! – disse ele soltando Kely e indo dar um beijo em Lílian.

– Não acredito que a Evans é ciumenta desse jeito! – disse Remo rindo ao pé da escada.

– Você não viu nada. – disse Tiago pelo canto da boca, mas Lílian escutou.

– Eu não estava com ciúmes aquele dia. Eu só não gosto da minha irmã. – respondeu a menina tentando se defender.

– Tem certeza que não foi por que ela beijou o Pontas? – perguntou Sirius que já tinha descido também.

– Mudando de assunto… Sirius! A Kely vai lá para casa! – disse Tiago sorridente.

– Não se esqueça de levar roupa de banho, meu amor. – disse Sirius maliciosamente.

– Vocês estão querendo entrar na piscina nesse frio? – perguntou Tiago confuso.

– Até parece que a casa não é sua… – disse Sirius rindo. – Se esqueceu da piscina aquecida, seu veado?

– Piscina aquecida? Nossa! Você deve morar em uma mansão! – disse Lílian espantada.

– Não acredito que você nunca ouviu falar na fortuna dos Potter! – disse Rabicho descendo e deixando Tiago corado com o comentário.

– Dá para calar a boca, Rabicho? – perguntou Tiago envergonhado.

Todos riram do comentário do Maroto.

O dia estava passando calmamente. Na aula de Feitiços, Lílian e Tiago simulavam uma briga, enquanto todos olhavam para eles.

– Vamos lá, Lily! – chamou o garoto.

– Para você é Evans, Potter! Evans! – gritou a menina fingindo estar irritada.

– Evans Potter! É… Eu gostei… Só que infelizmente você só vai poder usar esse nome daqui a algum tempo. – respondeu ele sorrindo fazendo todos rirem.

– Eu te odeio, Potter! – gritou Lílian saindo da sala.

– Ela me ama. – disse Tiago aos outros.

– Hei, Tiago. Mandaram te entregar isso. – disse uma menina da Lufa-lufa.

– Obrigado, princesa. – disse ele pegando o bilhete e fazendo a menina corar.

– Deixa a Lily escutar isso! – disse Sirius pelo canto da boca.

– Tenho que manter a pose de galã. Lily não quer que eu disfarce? – perguntou Tiago, mas ao ver a cara de desaprovação do amigo ele completou: – Relaxa. Lílian é a mulher da minha vida! Nunca a trairia, mesmo que tecnicamente não estejamos juntos. – respondeu Tiago saindo da sala sendo seguido de perto por Sirius.

Olá Tiago,
Te acho o cara mais charmoso da escola, e como dizem que você adora dar umas voltinhas noturnas, que tal se encontrar comigo às 7 da noite, na torre de Astronomia? Estarei te esperando! Louca para provar essa boca que dizem ser o caminho do céu.
Deve estar se perguntando quem sou eu… Só vai descobrir de noite! Espero ansiosa pelo momento!

Beijos doces nessa sua boca
Sua admiradora!

– Se a Lily ver isso ela vai te matar! – disse Sirius.

– Acha mesmo que não devo contar? – perguntou Tiago confuso.

– Claro que não! – respondeu Sirius.

– Vou ver o que os outros acham. – disse Tiago.

Mas Tiago não teve chance de falar com mais ninguém sobre o bilhete.

Enquanto isso, Lílian chegava ao Salão Principal para almoçar e foi parada por uma garota da Sonserina.

– Evans… Você está mesmo namorando o Potter como o Lúcio disse? – perguntou Narcisa.

– Claro que não! Eu odeio o Potter! – respondeu Lílian indo se sentar.

Minutos antes dos Marotos chegarem Kely chegou, mas antes de dizer uma única palavra, duas garotas do primeiro ano da Grifinória se aproximou das duas.

– Você é Lílian Evans? – perguntou uma das meninas

– Sou. Por quê?

– Não vai me dar uma detenção, vai? – perguntou a menina apavorada.

– Não… – respondeu Lílian confusa.

– Mandaram te entregar isso. – disse a segunda estendendo um pedaço de pergaminho.

– Obrigada! – respondeu Lílian pegando o pergaminho.

As duas meninas da Grifinória se afastaram rapidamente.

– Lê logo, Lily. – disse Kely curiosa.

Olá Evans,

Como sei que adora pegar casaizinhos nos corredores depois do horário resolvi te avisar de um encontro que vai acontecer entre um certo Maroto e uma menina que não gosto muito… O encontro será na torre de Astronomia às 7. Como sei que odeia esse Maroto, o gatinho do Potter, peço que dê uma boa detenção para os dois, por estarem se encontrando às escondidas depois do horário.

Atenciosamente
Uma amiga!

Antes que Lílian tivesse tempo de raciocinar sobre o que tinha acabado de ler, Kely foi logo defendendo o Maroto.

– Ele nunca faria isso!

– Vou mostrar isso para ele e pedir uma explicação. – disse Lílian. – Em falar nisso, cadê ele?

– Apenas confie nele. Ele vai ficar ofendido se você for falar com ele sobre isso. Deixe como está. Deve ser um trote de alguém que não gosta dele. – disse Kely, mas antes que Lílian pudesse responder os Marotos chegaram.

– Dessa vez a briga de vocês pareceu muito convincente. – disse Rabicho sentando.

– Adorei parte do: “Evans Potter, gostei do nome…” – Remo imitava Tiago fazendo quase todos rirem.

Nem Lílian nem Tiago riram. E ambos passaram o almoço em completo silêncio.Assim que o jantar acabou, Sirius foi logo falando:

– O que deu em vocês dois? Estão tão quietos que até parece que…

– Só estou com dor de cabeça. – mentiu Lílian levantando.

– Não estou me sentindo muito bem. Vou à ala hospitalar. – mentiu Tiago.

– O que deu neles? – perguntou Remo quando os dois saíram, cada um para um lado.

– Vou falar com ela. – disse Kely se levantando e indo na mesma direção da amiga.

– Vou ver o que Tiago tem. – respondeu Sirius sério saindo da mesa.

O resto do dia passou estranhamente calmo. Lílian e Tiago pareciam ter voltado ao normal após o que tinha acontecido no almoço, mas nenhum dos dois teve coragem de contar o que estava acontecendo para o outro.

Kely e Sirius, por outro lado, pareciam muito preocupados com algo, e nenhum dos dois quis disser o motivo, afinal, estavam apreensivos se aquele bilhete iria atrapalhar em algo no romance de Lílian e Tiago.

Cap Anterior

Próximo Cap


sobre Vanessa Sueroz

Autora dos livros Confusões em Paris, Minha última chance, Odiado Admirador Secreto, Presente de Aniversário, Eu te amo mais e Três Botões.


Obrigada pela visita. Por favor, deixe um comentário com a sua opinião, isso é muto importante para nós.

3 thoughts on “Cap 5. Bilhetes