Azar o seu! 7


Olá queridos,
Quem gosta de um chick-lit nacional?

azar_o_seuAutor: Carol Sabar

Editora: Jangada

ISBN:  9788564850361

Ano: 2013

Páginas: 368

Contra – Capa: Bia está parada num engarrafamento no Rio de Janeiro, pensando em sua vida azarada. Sem emprego, atolada em dívidas, ela não imagina que está prestes a viver a grande coincidência da sua vida. O motorista do carro ao lado está buzinando, tentando se comunicar com ela, como se fosse um velho conhecido… E ele é! Mas Bia não o reconhece. E como poderia? Ele é um homem, não mais o garoto de dez anos atrás. Está mais encorpado, cortou o cabelo, livrou-se do aparelho nos dentes e das espinhas do rosto, está tão diferente, tão lindo…

O motorista sai do carro, mas não tem tempo de se explicar, pois começa um violento tiroteio e eles têm que se jogar lado a lado no asfalto. Certa de que está prestes a morrer, Bia entra em desespero e se prepara para dizer suas últimas palavras, na esperança de que o suposto desconhecido deitado ao seu lado possa levar um recado a Guga, seu amor da adolescência, sem perceber que é ele próprio que está ali, ouvindo a inesperada declaração de amor!
Os dois escapam juntos do tiroteio e, a partir daí, começam a se envolver, dia após dia… Guga, sem coragem de assumir sua verdadeira identidade. Bia, fascinada por ele e feliz consigo mesma por finalmente estar se apaixonando por alguém que não é Guga…

Azar o seu! vai além de uma comédia romântica. É uma reflexão sobre a importância da amizade verdadeira, do perdão e do autoconhecimento, que nos resgata o poder de decidir sem medo e de reverter escolhas que nos impedem de ser feliz.

Resenha:

Neste livro iremos conhecer Bia, ou melhor, Ana Beatriz uma jovem de 25 anos com um ótimo currículo, mas se considera a pessoa mais azarada da face da Terra, principalmente quando a vida lhe dá alguns motivos para pensar assim. Bia é demitida por justa causa por ser acusada de assédio Sexual contra seu estagiário, e claro que isso nunca aconteceu, mas a diretoria tinha provas concretas para isso e ela não contestou.

Bia acabou voltando para sua cidade natal Juiz de Fora com a auto estima baixa, sem dinheiro, sem emprego e com sua maré de azar em alta. Ela vai ao enterro de uma tia de segundo grau e se dá mal por lá também, cansada de tudo isso e pensativa enquanto está travada no transito do Rio de Janeiro um rapaz do carro ao lado lhe manda um beijo o que lhe tira completamente do sério, além é claro, dele ter ficado com a última garrafa de água da região, mas como se tudo já não estivesse ruim o suficiente ela acaba no meio de um tiroteio.

Até que o engraçadinho que ficou lhe mandando beijos, quem ela chama de O Cara, a salva do tiroteio e os dois acabam agarradinhos debaixo da Kombi esperando o tiroteio passar. Bia inconformada com sua morte certa acaba revelando seus grandes segredos, como por exemplo, sua paixão platônica por seu grande amigo de infância Guga que foi estudar em Londres e ‘a deixou para trás’.

Mas a coisa acaba ficando pior, porque claro, além de Bia não estar realmente morrendo ela não desconfia que ‘O Cara’ na verdade é o grande amor de sua vida que fica chateado por ela não o reconhecer e mantem a farsa e não diz para ela quem ele realmente é.

“Não existe regra para as coisas da vida. Mas a maioria das vezes, nós estamos onde escolhemos estar.”

A partir daí as coisas vão complicar ainda mais. A falta de dinheiro na floricultura do pai, ela não conseguir emprego e se apaixonar por um cara que não sabe nem o nome, sem contar sua ex melhor amiga Raissa se casando e ela não ter sido convidada.

“Ele era irresistível, o filho da mãe. E fofo e espirituoso e pretensioso e gostoso até não poder mais. Ah, qual é? Eu era semivirgem, mas mulher em primeiro lugar!”

O livro é engraçado assim como o outro que li da autora. Algumas partes acho que ela tirou inspiração do ‘Os segredos de Emma Corrigan’, pois achei bem parecido, mas isso não me incomodou. Ri muito com o livro e a história flui rapidamente.

“Eu nunca ligara para um telessexo na vida, seria carência demais até para mim, que já havia digitado “I love you” no Google Tradutor e clicado no botão de ‘ouvir’ só para me emocionar com a voz da máquina declarando seu amor por mim.”

Guga apesar de um mentiroso cafajeste é um fofo romântico incorrigível.

Livro mega recomendado para quem gosta de um bom chick-lit.


sobre Vanessa Sueroz

Autora dos livros Confusões em Paris, Minha última chance, Odiado Admirador Secreto, Presente de Aniversário, Eu te amo mais e Três Botões.


Obrigada pela visita. Por favor, deixe um comentário com a sua opinião, isso é muto importante para nós.

7 thoughts on “Azar o seu!