Até que enfim você é minha – Cap 40


Anteriormente:

– Não acredito! – gritou Tiago feliz.
– Demorou, mas eles se acertaram! – disse Tonks sorrindo.
– Esse Sirius! – disse Lílian rindo e vendo Sirius e Kely aos beijos.
– Só quero ver a cara da Marlene quando descobrir! – disse Tiago pensativo.
– Ela já viu! – disse Tonks normalmente.
– Já? – perguntaram os noivos espantados.
– Já. Deu um belo tapa na cara dele, virou a cara e saiu andando. – respondeu Remo. Rindo e dando de ombros.

Cap 40 – Rio de Janeiro

– Lily acho que é melhor nós irmos. – disse Tiago entre um beijo e outro.
– Para onde? – perguntou ela.
– Tem uma chave de portal nos esperando. Vamos para o Brasil. Vamos visitar o Rio de Janeiro.
– Sério? – perguntou ela sorrindo.
– Sério minha ruiva.
– Só tem um problema… – disse ela chateada.
– Qual? – perguntou ele preocupado.
– Eu não sabia que iríamos nos casar e muito menos que sairíamos em lua de mel, então não trouxe roupas nem nada.
– Kely fez uma mala para você! – respondeu Tiago sorrindo.
– Então o que estamos esperando para ir logo? – perguntou ela choramingou no ouvi do maroto.
– Temos que dar um tchau para todos. Como é apressada! – disse ele rindo.

– Divirtam-se! – disse Kely dando um abraço em cada um.
– Não façam nada que eu não faria! – disse Sirius cumprimentando eles com um sorriso malicioso.
– Não façam nada que eu não tenha feito! – brincou Frank dando uma piscadela pra Tiago.
– Quero noticias! – disse Alice voltando a abraçar Frank.
– Boa noite de sono para os dois! – brincou Peter ironicamente.
– Aproveitem bem. – disse Tonks sorrindo feliz pelos noivos.
– Me diga depois quem é o selvagem! – brincou Remo se lembrando da conversa com Lílian há algum tempo..
– Remo! – protestou a ruiva vermelha da cor dos cabelos.
– Como se ninguém soubesse o que vocês vão fazer lá! – disse Sirius rindo.
– A ruiva vai conhecer o caminho do céu! – disse Peter.
– Que amigos mais pervertidos eu tenho! Vamos dormir a noite inteira. Lily ainda tem vergonha de mim. – disse Tiago normalmente.
– Esta brincando, não é? – perguntou James chegando parecendo indignado.
– E por que estaria? – perguntou Tiago confuso.
– Vocês nunca…? – perguntou Sara sem se conter.
– A ruiva é virgem! – responderam todos os jovens exceto os noivos que ficaram vermelhos com o comentário.
– Que mico! – disseram as duas ruivas juntas.
– A Lily estar com vergonha eu entendo, mas você Sara? – perguntou James aparentemente confuso.
– Já mandei mais de três francos de poções para evitar gravidez para ela… – disse a ruiva envergonhada fazendo todos rirem.
– A conversa esta boa, mas eu quero aproveitar o meu casamento gente! – disse Tiago fazendo todos rirem mais ainda.
– Melhor deixar eles viajarem ou vão nos matar! – brincou Remo.

Logo os noivos já estavam no quarto do hotel.

– Enfim sós! – disse Tiago se jogando na cama.
– Preciso de um banho. – disse Lílian depois de observar o quarto.
– Eu também. – disse Tiago se sentando. – Pode ir primeiro. – disse ele.
– Prefiro que você vá! – disse ela com um sorriso maroto no rosto.
– Que sorriso é esse, senhora Potter? – perguntou ele sorrindo também.
– Já que me fez essa surpresa – disse ela apontando o vestido e as alianças. – Eu tenho uma para você também! – respondeu egnimática
– Fiquei curioso! – disse ele sorrindo enquanto a observava.
– Pois vai ficar mais curioso… – disse ela sem tirar aquele sorriso do rosto
– Vai me deixar te ver de lingerie? – perguntou ele subitamente se lembrando da promessa dela.
– Não sei… – disse ela marotamente.
– Você me prometeu… – disse ele com um bico.
– Será…? – perguntou ela misteriosa.
– Mancada! Você… – começou ele, mas não terminou.
– Só respondo mais tarde! – respondeu ela sorrindo e interrompendo a reclamação dele. – Agora vá tomar seu banho logo!
– Já fui! – disse ele correndo para o banheiro. – Se quiser a porta esta destrancada. – brincou.
– Pode deixar… Eu trouxe a varinha para caso precisasse abri-la. – brincou Lílian.

Tiago apenas riu e foi tomar banho.

As meninas já sabiam, por isso me fizeram escolher aquele presente… – pensou Lílian com um sorriso maroto nos lábios enquanto Tiago tomava banho.

O menino saiu depois de uns quinze minutos, com um shorts curto, camisa colada e secando a cabeça com a toalha.

Lílian ficou a olhar seu marido, como era bom pensar assim… Marido! Finalmente havia se casado com o maroto dos seus sonhos, e ele estava ali, parado de frente para o espelho secando os cabelos rebeldes e tentando inutilmente arrumá-los.

– Não sei por que ainda tenta arrumar! – disse a moça sorrindo enquanto caminhava para o banho.
– Tenho que ficar bonito para você – respondeu ele com um sorriso enorme no rosto.
– Você já é bonito Ti! – disse ela dando uma piscadela para ele antes de entrar no banheiro.
– Eu sei que sou! – gritou ele para ela.
– Como é modesto esse meu marido! – ironizou ela do outro lado da porta.

Depois de quase trinta minutos Tiago deixa de escutar o barulho do chuveiro, sinal que a ruiva logo vinha se deitar.

Eu sabia que as mulheres demoravam no banho, mas não tanto assim. Ela demorou mais ou menos o dobro do tempo que eu demorei! Mas pelo menos ela vai estar linda… Acorda Tiago, Lílian é linda de qualquer jeito não precisa se produzir toda, e além do mais, ela não vai se produzir por que não vai rolar nada. Esqueceu-se que sua esposa, (como é bom pensar que estamos casados) tem vergonha de você? Vai demorar algum tempo para que ele se acostume… – Tiago foi tirado de seus pensamentos por Lílian destrancando a porta do banheiro.

A ruiva encostou um pouco tímida no vão da porta e ficou admirando Tiago deitado preguiçosamente na cama.

– Vem aqui! – pediu ele dando leves tapinhas na cama dizendo para ela se aproximar.
– Só um minuto. – disse ela ainda tímida se escondendo na escuridão entre o banheiro e a cama.
– O que foi meu amor? – perguntou Tiago vendo a timidez da esposa.
– Nada! – respondeu ela tomando coragem e se aproximando da cama.
– Camisola nova? Amei o roupão! – disse o rapaz se levantando e indo até a esposa para admirá-la de perto.

Lílian estava com um lindo roupão preto de seda, com bordados delicados por toda sua extensão.

– Ti… – começou Lílian vendo ele bem próximo.
– Sim… – disse ele enlaçando ela pela cintura.
– É que… – começou ela.
– Não se preocupe, não vou fazer nada. Vou me controlar. – respondeu ele tentando ser simpático.
– É que estamos na nossa lua de mel e…
– Não se preocupe Lily… Vamos ter a vida inteira. Não quero te forçar a nada. – disse Tiago docemente.
– É sobre isso mesmo que eu queria falar. Você é muito fofo, mas acho que… – mas ela parou de falar e se afastou um pouco dele.
– O que foi? – perguntou ele assustado sem entender pensando que tinha feito algo errado.
– Isso! – disse ela antes de puxar o laço do roupão revelando uma cinta liga preta maravilhosa deixando seu corpo ainda mais perfeito.
– Vo… Voc… Caramba! – gaguejou ele admirando sua esposa pela segunda vez.
– Que bom que gostou! – disse ela feliz, porém ainda tímida.
– Estou sem palavras. – disse ele pasmo.
– Não precisa falar nada. Só me beija! – disse ela sorrindo.
– Desculpa. Falha técnica! – brincou ele indo beijá-la.

Com muito cuidado e sem deixar Tiago percebeu a ruiva logo o levou para a cama.
A ruiva tomou a iniciativa? Isso mesmo! Pela primeira vez na vida Tiago estava sendo conduzido, ela é que mandava, ele simplesmente acompanhava a amada.

Assim que Tiago sentiu a perna bater levemente na cama se afastou dela:

– O que foi? – perguntou Lílian sem entender.
– Já que você quer… – começou ele com um sorriso malicioso.
– Não entendi! – disse ela confusa.
– Tudo vai ser especial. Você nunca vai esquecer. Vai ser a melhor noite da sua vida. – disse ele ainda sorrindo.
– Eu sei… – respondeu ela com um sorriso tímido.
– Já que me fez essa surpresa, disse se referindo a roupa da esposa, vou fazer uma surpresa para ti também. – disse ele tampando os olhos dela com um pano.
– Mas para que isso? – perguntou ela passando a mão nos olhos tampados pelo pano.
– Para você não espiar. – respondeu ele divertido.
– Agora estou curiosa! – disse ela rindo.
– Espera! – pediu ele ajeitando tudo.

Logo Tiago arrumou o quarto.

– Pode tirar! – disse ele soltando o pano.
– Você demorou… – a comentou antes de ver o quarto. – Minha nossa… Quando você disse especial eu não imaginei que fosse assim…
– Gostou? – perguntou ele sorrindo.
– Não gostei… Eu amei! – disse ela encantada.
– Então… Onde estávamos mesmo? – perguntou ele maliciosamente se juntando a ela.
– Você ia me dar um beijo bem gostoso. – respondeu ela rindo.
– Então estávamos em uma boa parte. – disse ele maliciosamente enquanto brincava com os lábios da moça.

O quarto do hotel já não estava mais como antes, agora pétalas de lírios brancos eram encontradas em cada canto do quarto, na cama, no chão, nos móveis, a iluminação, antes feita pelos dois abajures, agora eram feitas apenas de velas espalhadas pelo quarto dando um ar ainda mais romântico.

O casal não tinha a menor pressa. Beijavam-se docemente aproveitando o momento. Quem diria que Lílian Evans e Tiago Potter estariam naquela situação? Casados!

Tiago conduziu sua ruivinha para a cama sem nenhuma presa, deitou a moça gentilmente na cama, parou de beijá-la por alguns momentos, no que a ruiva estranhou:

– O que foi? – perguntou ela deitada o olhando.
– Estou guardando esta cena na memória. – disse ele sonhador.
– Pára! – protestou ela envergonhada.
– Mas você esta linda Lily…
– Mentira! – disse ela timidamente já com a pele da cor dos seus cabelos devido à vergonha.
– Realmente é mentira… – disse ele pensativo. – Você esta sempre linda. Você é linda! É a minha linda! – disse ele antes de deitar sobre ela indo beijá-la mais uma vez.

Ficaram se beijando por algum tempo até Lílian se afastar ligeiramente.

– Aconteceu alguma coisa? – perguntou Tiago preocupado.
– É que essa sua camisa esta me atrapalhando. – disse ela dengosa.
– Atrapalhando? Por que atrapalhando? – perguntou ele escondendo o sorriso que iria se formar.
– É que eu gosto de você sem camisa… Fica tão lindo…
– Então sou feio quando estou com camisa? – perguntou ele fingindo estar zangado.
– Não… Mas fica bem mais sexy sem ela. – respondeu Lílian antes de começar a tirar a camisa do marido.
– Disso eu gostei! – disse ele marotamente ajudando-a a tirar a sua camisa.
– Ficou bem melhor! – disse ela alisando o tórax do amado enquanto ele sorria.
– Vai ficar bem melhor meu lírio! – disse ele indo beijar-lhe o pescoço.

Assim que viu que a temperatura do quarto pareceu subir Tiago começou a descer, da orelha para o pescoço, do pescoço para os ombros, dos ombros para o decote.

E que decote! – pensou ele antes de voltar a beijar a moça.

Tiago sem querer acariciava sua esposa, sem querer lhe beija, ele sem querer estava com ela, sem querer estavam se amando. Mas é sempre sem querer que as melhores coisas da vida acabam acontecendo.

Realmente Tiago estava certo, aquela foi à melhor noite da vida da ruiva, melhor noite, melhor amanhecer, melhor despertar. Acordar e a primeira coisa que ver é seu marido deitado preguiçosamente apenas de cueca ao seu lado.

Lílian acordou muito feliz naquela manhã de natal, dia 25 de dezembro, seu primeiro dia casada, seu primeiro dia como mulher!

Ficou admirando Tiago por algum tempo antes de resolver se levantar, se enrolou nos lençóis por não achar suas roupas de imediato e com vergonha de Tiago despertar e vê-la nua no quarto. O lençol foi útil até sua chegada no banheiro, então este foi substituído por uma linda camisola verde esmeralda, que combinava com os olhos da moça.

Ligou para o serviço de quarto encomendando um fabuloso café da manhã, enquanto esperava resolveu tomar um banho. Não queria acordar seu marido, ele parecia feliz e cansado.

Tomou um banho demorado, só saiu do banho quando ouviu alguém a porta avisando que o café havia chegado. Antes que tivesse tempo para sair ouviu a voz que tanto amava:

– Obrigado! – agradeceu Tiago pegando o café.

A ruiva abriu a porta do banheiro na mesma hora, olhou assustada, ficou vermelha e fechou a porta rapidamente fazendo um tremendo barulho.

Tiago ficou sem entender, fechou a porta do quarto ainda com o café da manhã na mão e ficou a olhar confuso para a porta do banheiro.

A ruiva não demorou nem cinco minutos e logo reabriu a porta do banheiro, saindo de lá devidamente vestida fingindo que nada aconteceu.

– Posso saber o que aconteceu? – perguntou Tiago ainda confuso indo colocar o café na cama.
– E você ainda pergunta? – perguntou ela vermelha.
– Ficou com ciúmes da moça que veio trazer o café? – arriscou ele sem muita opção.
– Deveria? – perguntou a ruiva sugestivamente.
– Claro que não. – respondeu Tiago na mesma hora.

A ruiva apenas sorriu.

– Ficou assustada por que ela te viu de toalha? Relaxa Lily… Ela é mulher, já deve ter se olhado no espelho, sem contar que não estava mostrando nada…
– Não fiquei com vergonha dela. – disse a menina calmamente sentando na cama.
– E de quem ficou? Não tinha ninguém que não pudesse te ver de toalha aqui… – disse ele tentando se lembrar se tinha alguém com a jovem que lhe trouxe o café.
– Lógico que tinha! – disse ela envergonhada.
– Quem? Não vi nenhum homem com a moça… Se tivesse visto tinha deixado ele cego para não olhar para você…
– Não tinha ninguém com ela. – disse Lílian timidamente.
– Então não entendo! – disse ele muito confuso.
– Você estava aqui Tiago! – disse ela envergonhada.

Ele olhou para ela sem entender com uma cara “E o que tem de mais?”, mas como ela não fez sinal de responder algo ele se apressou a perguntar:

– E o que tem de mais nisso? – perguntou ele ainda confuso.
– Oras! Tudo! – respondeu ela ficando ainda mais vermelha, se é que isso é possível.
– Te garanto que não tenha nada aí que eu não tenha visto ontem! – respondeu ele galanteador com um sorriso no canto dos lábios.
– Certo, mas você estava só de cuecas… – disse ela mudando o rumo da conversa.
– Não estava, estou! Não reclame, coloquei o seu roupão para que você não reclamasse se a mulher me visse vem roupa.
– Você deveria colocar uma roupa… – comentou ela sem olhá-lo.
– Não acredito que esta com vergonha de mim. Depois de tudo ainda tem vergonha? – perguntou ele sem acreditar.
– Claro que tenho!
– Somos casados agora Lily… – comentou ele perplexo.
– Desculpa Ti, mas não me acostumei com isso ainda. Não faz nem 24 horas que nos casamos… – disse ela cabisbaixa.
– Eu entendo! – disse ele com um sorriso reconfortante. – Mas não vou colocar uma roupa não. Estou com preguiça!
– Em falar em roupa… Ficou muito gay esse roupão. – disse ela rindo.
– Muito obrigada! Esse roupão é a ultima moda amiga! – disse ele sentando na cama, cruzando as pernas e imitando gay.

Olharam-se por um estante e logo já estavam rindo sem parar.

– Deixa o Sirius ver uma cena dessas! – disse Lílian parando de rir.
– Segredo nosso… – disse ele com uma piscadela marota enquanto se aproximava dela para beijá-la. – Mudando de assunto… Por que acordou tão cedo? – perguntou depois de uma seção de agarramentos.
– Eu não acordei cedo, você que acordou tarde. – respondeu ela rindo.
– Tarde? Que horas são afinal? – perguntou Tiago confuso tirando o roupão e fazendo a moça corar levemente.
– Quinze para a uma da tarde. – disse ela consultando o relógio de pulso.
– Já? – perguntou ele assustado.
– Já! Você dormiu de mais. – comentou ela sorrindo.
– Você me deixou cansado. Não sabe que desse jeito acaba comigo? – perguntou maliciosamente.
– Você não fez objeção. – respondeu ela brincalhona.
– Você é insaciável Lily. Cinco vezes em uma noite! Não a homem que agüente sabia? – perguntou ele brincalhão.

A menina corou rapidamente e se podia confundir seu rosto com seus cabelos com facilidade.

– Mas todas têm motivos! – disse ela timidamente.
– E precisa de motivos? – perguntou ele maliciosamente.

Ela corou ainda mais.

– Ignorando esse comentário pervertido… Foi uma vez pela lua de mel, uma vez pelo aniversário de três anos, outra pelo de dois, outra pelo de um…
– Faltou uma… – comentou ele marotamente.
– Oras… Deu vontade! – respondeu ela dando de ombros.
– E que vontade ruiva! – disse Tiago se abanando com a mão.

Ela sorriu envergonhada, e resolveu mudar o rumo da conversa:

– Vamos comer? – perguntou se sentando na cama novamente.
– Agora que reparei… Nunca vi você com essa saia! – disse ele vendo a saia que descia até os joelhos da moça de cor azulada.
– Comprei a pouco e ainda não tinha usado. Que bom que reparou! – respondeu sorrindo.
– Eu reparo em tudo em você! – disse ele gentilmente.
– Que fofo! – respondeu ela feliz indo para a cama tomar café.

Depois de um tempo já estavam nas ruas passeando e conhecendo os lugares, pontos turísticos principalmente, era o que atraia a ruiva.

Ficaram três dias no Rio e tiveram que voltar.

Cap Anterior
Próximo Cap


sobre Vanessa Sueroz

Autora dos livros Confusões em Paris, Minha última chance, Odiado Admirador Secreto, Presente de Aniversário, Eu te amo mais e Três Botões.

Obrigada pela visita. Por favor, deixe um comentário com a sua opinião, isso é muto importante para nós.