Até que enfim você é minha – Cap 31


Anteriormente:

– Falou que ela pode aparecer quando quiser? – perguntou Sara.
– Falei… Ela disse que aparece… Disse que vai resolver algumas coisas e qualquer dia aparece aqui…
– Não trouxe a Jim e a Midd com você? – perguntou Sirius vendo Edd voando pela sala.
– Lily não deixou… Deixe que quando eu mandar cartas Edd verá as duas… – respondeu ele rindo.
– Então vamos comer rapazes? – perguntou Sara.
– Demorou tia Sara! – disse Remo.
– Estava só esperando o Tiago! – disse ela sorrindo.

Cap 31 – Festa na Piscina

Na segunda feira Lílian acordou cedo, desceu para tomar café. E para a sua alegria não viu Petúnia no caminho.

Tomou suco e comeu torrada. Arrumou a cozinha rapidamente. Voltou para o quarto. Olhou aterorizada para a bagunça. Viu a pequena Midd comendo na gaiola.

Não tem jeito… Vou ter que arrumar essa bagunça que a Petúnia fez… O emprego vai ficar para amanhã! Ou melhor… Preciso ainda ir ao cartório trouxas retirar os papéis… Vida de bruxa não é fácil… Tenho que arrumar um jeito de ver o Tiago… Não quero ficar muito tempo longe dele… Ai! Lílian… Que vida… O que será de você agora? – pensava a menina olhando para a bagunça do quarto.

Os dias pareciam se arrastar lentamente para Lílian. Duas semanas logo se passaram, e ela ainda não tinha arrumado um emprego. Viu uma coruja se aproximar:

Lílian,

Oi amiga…
Já arrumei um trabalho aqui no hospital de ajudante de enfermeira. Vou começar a juntar o dinheiro para a nossa casa… Andei falando com os meninos. Eles querem marcar de nós ver… Acho que você já deve saber… Tiago disse que logo falaria com você. Arrumou o emprego? Minha mãe falou para você procurar em tal de Olho Tonto, é um auror, aparece que ele esta procurando alguém para ajudá-lo com algumas poções, e você é boa nisso…
Estou morrendo de saudades de você! Alice me mandou uma carta… Disse que está a maior correria por causa do casamento…. Fico tão feliz por ela… Agora vou vê-la todos os dias… Estamos trabalhando juntas…

Saudades,
Kely Mrght

– Pelo menos ela me ajudou! – brincou Lílian olhando para a carta. – Vou responder e já vou ao ministério procurar esse tal de Olho Tonto!
– Falando sozinha aberração? – perguntou Petúnia parada na porta do quarto de Lílian.
– O que faz aqui Petúnia? – perguntou Lílian secamente.
– Vim te informar que não quero você aqui hoje.
– Você não me quer aqui nunca… – ironizou Lílian.
– Já que não consigo tirar você daqui definitivamente então sou obrigada a te tirar daqui nos dias mais importantes…
– E o que tem de tão importante? – perguntou Lílian revirando os olhos.
– Valter vem aqui!
– Ele vem aqui todos os dias! – disse Lílian dando de ombros.
– Os pais dele vêm junto sua inútil.
– E…? – perguntou Lílian desinteressada.
– E não quero uma aberração para assustá-los.
– Sinto muito. Vou ficar. Vai se acostumando! – disse Lílian pegando um pergaminho enquanto Petúnia saia batendo os pés.

Kely,

Fiquei muito feliz em receber uma carta sua…
E mais feliz ainda em saber que arrumou o emprego… Obrigado pela dica…
Vou procurar o tal Olho Tonto hoje mesmo…
Não falei ainda com a Alice, e ando falando pouco com Tiago… Jim não pode fazer viagens longas por causa da Midd, e Tiago usa a coruja para falar com seus pais também que nunca estão em casa. Ele não me falou de encontro nenhum ainda…
Mas hoje é dia de eu receber carta dele… Acho que ele comenta algo. E você e Sirius? Estão bem? Você não falou dele na carta!
Estou indo marcar uma reunião com Olho Tonto.
Espero que nos encontremos em breve…
Mande beijos para Alice, estou com saudades dela…

Saudades,
Lílian Evans.

Lílian olhou mais uma vez para a carta pensando na amiga antes de colocá-la na coruja.
Logo em seguida Lílian trocou de roupa e foi para o mistério.

Quando voltou para casa já depois das cinco da tarde feliz por ter conseguido o trabalho viu Edd junto com Jim na gaiola.

– Olá Edd! Veio só visitar a Jim ou tem alguma coisa para mim? – perguntou ela parando em frente à gaiola.
A coruja deu um pio baixo e saiu da gaiola pousando na escrivaninha da menina.
– Obrigada! – disse ela pegando a carta enquanto a coruja voltava para junta de sua amada.
– Queria que Tiago ficasse assim comigo também! – brincou Lílian vendo as corujas juntas.

Lírio,

Como vão as coisas?
Estou com tantas saudades…
Todos estão mandando beijos.
Vai estar em casa hoje? Vou passar aí por volta das 7 da noite pode ser? Se for sim deixe Edd aí, ele esta com saudade da família dele… rsrs…
Meus pais acabaram de me falar que te viram conversando com o Moddy hoje… O que houve?
Conversamos mais tarde…
Beijos apaixonados,

Seu eterno,
Tiago Potter.

Lílian leu a carta umas três vezes para confirma se era só aquilo. Depois olhou para o relógio e viu que não daria tempo da coruja mandar a resposta dizendo que hoje não iria dar para ele vir, afinal teriam vários trouxas na casa. O jeito era esperar o namorado e torcer para que os pais de noivo da irmã se atrasassem um pouco.

Lílian se trocou rapidamente e terminou de arrumar o quarto. Desceu para ver como andavam os preparativos para o jantar:
– O que faz aqui aberração? – perguntou Petúnia vendo Lílian entrar na cozinha.
– Admirando sua beleza que não iria ser! – respondeu Lílian irritada indo fazer um bolo.
– Você não quer fazer bolo agora, não é? – perguntou Petúnia irritada.
– Não quero… Eu vou fazer! – disse ela agitando a varinha e os ingredientes começaram a se misturar para fazer a massa. – E não se preocupe, vou ficar no meu quarto. – disse assim que colocou o bolo no forno.
– Se tem amor à vida não sairia de lá para nada! – respondeu Petúnia.
– Melhor nem responder! – disse Lílian antes de sair da cozinha.
– Sai sua aberração inútil!
– Inútil?
– Claro que sim… Você nem traz dinheiro para dentro de casa. – disse Petúnia irritada.
– Quer dinheiro? Tome! – disse Lílian jogando alguns chicletes na mesa.
– O que é isso? – perguntou Petúnia observando os objetos.
– Dinheiro!
– Dinheiro? Isso não é dinheiro! – disse Petúnia debochadamente.
– Claro que é… É dinheiro do bruxo!
– Tira isso daqui. Não quero nada que venha do seu tipo de gente.
– Então não me irrite! – respondeu a ruiva irritada
– Se saísse daqui faria questão de nem olhar na sua cara!
– Logo eu saio! Vou ficar bem longe de você! – respondeu Lílian antes de sair.

Depois de mais ou menos meia hora Lílian escuta a campainha tocar, e assim se apressa a arrumar a mesa para ela e Tiago comerem no seu quarto, mas não foi rápido o bastante, no segundo seguinte o moreno aparata no seu quarto:

– Atrapalho? – perguntou o moreno com uma voz rouca assim que surgiu e viu Lílian com velas nas mãos.
– Estava a sua espera… Fiz algumas coisas para comermos! – respondeu a moça abrindo um enorme sorriso e colocando as velas na mesa.
– Não vai me dar nem um beijo? – perguntou ele sorrindo.

A ruiva não pensou duas vezes e se jogou nos braços de seu amado, beijos de saudade, paixão e carinho foram trocados, juras de amor foram feitas, em poucos minutos e casal já se sentia como se nunca tivessem se separado.

– Senti tanto a sua falta! – disse Tiago sorrindo alegremente após soltar a menina.
– Aposto que eu senti muito mais! – respondeu ela rindo.
– Vejo que arrumou o quarto! – brincou ele.
– Vejo que continua com um ótimo humor! – respondeu ela sorrindo.
– Sempre o tive meu lírio! – disse ele entregando um lírio para a amada.
– Espera um pouco que vou terminar de arrumar aqui para que possamos comer! – disse ela se afastando e voltando a arrumar a mesa.
– Cadê o Edd e a Jim? – perguntou Tiago observando Lílian colocando os talheres na mesa.
– Foram caçar! – respondeu simplesmente.
– Eles estão se dando bem?
– Parece que sim… Só a coitada da Midd que fica às vezes sozinha… – brincou Lílian.
– Posso pegar a Midd? – perguntou Tiago observando a pequena corujinha olhando para ele.
– Melhor não… O veterinário disse que a Jim não iria gostar… Que é melhor esperar para pegar a Midd e mandar cartas por ela. – respondeu Lílian.
– Que pena!
– Já volto Ti… Vou buscar o guardanapo que eu esqueci. Fique aí… Têm vários trouxas na sala, e você esta com vestes de bruxos…
– Tudo bem… Não quero dar de cara com a minha querida cunhada! – disse ele irônico fazendo Lílian rir.

Lílian voltou rapidamente e viu Tiago sentado em uma cadeira na varanda olhando as estrelas.

– O que tanto olha? – perguntou ela quando voltou.
– A nossa estrela… O céu… A beleza… – respondeu ele pensativo.
– Quem é você e o que fez com o Tiago? – perguntou ela rindo.
– Muito engraçado… – respondeu ele irônico.
– Obrigada! – respondeu ela rindo ainda mais. – Aprendi com você. – completou abraçando ele por trás.
– Você esta mais linda do que eu me lembrava! – disse ele romanticamente ficando de frente para ela.
– Você também! – respondeu a menina antes de beijá-lo.

O casal ficou algum tempo namorando e olhando as estrelas, até que Lílian resolveu mudar o rumo das coisas:

– Está com fome? – perguntou e menina.
– Mais ou menos… E você?
– Morrendo! – disse ela rindo. – Vamos comer?
– Vamos! – respondeu ele rindo da cara da amada.

O jantar do casal foi o mais tranqüilo possível, conversaram sobre as duas última semanas, o novo emprego de Lílian, os marotos na casa de Tiago, para o casal a noite foi perfeita. Assim que terminaram de comer a sobremesa Tiago achou que era a hora certa para fazer um anuncio a mando de sua mãe:

– Lily…
– Sim! – disse ela colocando a última garfada de bolo na boca.
– Vai ter uma festa na piscina domingo lá em casa… Você vai, não é?
– Depois de amanhã?
– É… Sabe… Despedida do Remo… Ele vai para a França segunda bem cedo.
– Claro que vou….
– Minha mãe pediu para você chegar cedo.
– Cedo que horas? – perguntou Lílian receosa.
– Umas sete da manhã… – respondeu Tiago.
– Sete horas? – perguntou ela espantada.
– Estava brincando Lily… Chegue na hora que quiser… Se eu fosse você chegava lá para as dez ou onze… É o horário que as meninas disseram que iriam chegar.
– Que meninas? – perguntou ela com uma pontinha de irritação.
– Como é ciumenta! – disse ele rindo. – Estou falando da Alice e da Kely…
– Certo…
– Não esquece a roupa de banho… Amanhã tem piscina!
– Usar biquíni na frente da sua mãe? – perguntou ela aterrorizada.
– E o que tem de mais? – perguntou ele sem entender.
– Não vou ficar de biquíni na frente dela… Que mico! – respondeu Lílian levemente vermelha.

Tiago apenas revirou os olhos.

– Vou levar tudo lá para baixo… Você fica ou vai comigo? – perguntou Lílian retirando os pratos.
– Você não disse que tinham vários trouxas aí? – perguntou ele confuso.
– Já devem ter ido embora. Já passa das dez Ti. – respondeu a menina dando de ombros.
– Já? – perguntou ele espantado.
– Já sim. Você tem hora para chegar a casa? – perguntou ela rindo.
– Claro que não! – respondeu ele como se a pergunta dela fosse um absurdo.
– Então vamos? – perguntou ela se segurando para não rir.
– Damas à frente! – disse ele fazendo uma cortesia antes de pegar alguns pratos e copos para levar para a cozinha.

Assim que os jovens bruxos desceram as escadas deram de cara com Petúnia e Valter no maior amasso no sofá da sala.

– Atrapalhamos? – perguntou Lílian enquanto Tiago se segurava para não rir.
– O que faz aqui sua aberração? – perguntou Petúnia levantando rapidamente.
– Nada e você? – perguntou Lílian rindo.
– Sai daqui sua assassina! – gritou Petúnia irritada.
– Valter, meu cunhado… Queria te apresentar meu namorado, não lembro se o conhece… Este é Tiago! – disse Lílian se aproximando do rapaz assustado.
– Como ele entrou aqui? – perguntou Petúnia vendo Tiago descer.
– Não me lembro… Talvez tenha vindo de vassoura, ou quem sabe de flu, não… Acho que foi aparatando! – disse Lílian se fingindo de pensativa assustando Valter a cada palavra.
– Está assustando ele! – disse Petúnia vendo o noivo receoso.
– Era a intenção! – respondeu Lílian rindo. – Vamos Ti? – perguntou se virando para o namorado.

Petúnia ficou acalmando os nervos do namorado, enquanto o casal se dirigia para a cozinha, lavava a louça e voltava para o quarto da bruxa.

– Foi hilária a cara do seu cunhado! – disse Tiago assim que entraram enquanto Lílian foi fazer alguns feitiços sumindo com a mesa do quarto.
– Foi mesmo! – respondeu rindo.
– E o que vamos fazer agora? – perguntou ele.
– Você não tem que ir? – perguntou ela.
– Esta me expulsando? – perguntou ele fingindo surpresa e aborrecimento.
– Claro que não… Então que tal me dar um beijo?
– Adorei a idéia! – respondeu ele puxando a namorada pela cintura.

Ficaram um pouco namorando deitados na cama assistindo filme até que Tiago adormeceu os braços da sua ruiva.

– Ti! – chamou Lílian.

Meu Merlin!!! O que eu faço? Acordo ele? Mas parece estar tendo um sonho tão bom… Mas se ele dormir aqui a mãe dele não vai gostar… Mas não estamos fazendo nada… Já fizemos isso tantas vezes… Deixe-o dormir Lílian, amanhã ele vai para casa… – pensava a menina enquanto se levantava.

Lílian trocou de roupa, colocou sua camisola verde, arrumou um roupão semi – aberto e desceu para beber água.

Subiu rapidamente e viu que Petúnia já tinha ido dormir. Aumentou um pouco a cama e deitou com Tiago para dormir, mas quando estava pegando no sono escutou um barulho alto vindo da parte de baixo da casa.

Lílian pegou a varinha rapidamente e desceu sem fazer barulho, degrau por degrau, parecendo gato andando, viu um pedaço de vestes bruxas e logo pensou no pior:

Será que o Snape contou para Voldmorte onde eu morava? Como vou fazer para tirá-lo daqui…?Não posso fugir… Tiago esta lá em cima dormindo, e a Petúnia no quarto… Deveria tê-lo acordado… Ele saberia o que fazer nessa situação!! Que Merlin me ajude!!!! – completou a menina em pensamento.

Lílian mirou a varinha decidida para onde pensou ver o bruxo:

Expelliarmos! – gritou à ruiva, e logo em seguida se ouviu um barulho de varinha caindo no chão.
– Que droga Sara! A ruiva te desarmou! – disse James rindo.
– Senhor e Senhora Potter? – perguntou Lílian assustada terminando de descer as escadas ao escutar as vozes.
– Olá ruivinha! – disse James sorrindo para Lílian.
– Esta boa em feitiços de desarmar hein! – brincou Sara indo pegar a varinha.
– Perdão… Pensei que fosse Voldmorte!
– Entendemos perfeitamente! – respondeu Sara sorrindo.
– Sentem-se, por favor! – pediu a ruiva ajeitando o roupão.

Os Potter’s se sentaram rapidamente.
– Viemos por que estamos preocupados com Tiago! – disse Sara aflita.
– Ele saiu daqui que horas? – perguntou James igualmente preocupado.
– A culpa é minha.. – disse Lílian envergonhada.
– Claro que não… – disse Sara já pensando no pior.
– Se acalmem! – pediu a ruiva se sentando – Tiago não saiu daqui… Ele acabou pegando no sono e não quis acordá-lo.
– Que alivio! – disse o casal soltando um suspiro.
– Querem vê-lo? – perguntou Lílian.
– Seria bom! – disse James rindo novamente.
– Ele esta lá em cima. Venham… – disse ela se levantando para mostrar o caminho.

Subiram as escadas tentando não fazer barulho. E foram para o quarto da ruiva. Esta abriu a porta com delicadeza e os três colocaram a cabeça para dentro do quarto e viram o jovem moreno dormindo tranquilamente alheio a confusão.

– Vão acordá-lo? – perguntou ela tímida.
– Deixe-o descansar… Faz tempo que ele não dorme direito! – disse Sara.
– Por quê? – perguntou à ruiva fechando a porta para que todos descessem.
– Preocupado com você, com a guerra. – esclareceu James.
– Tem dias que ele fica horas treinando com Sirius. – disse Sara cansada voltando a se sentar.
– E tem dias que fica na biblioteca! – completou James.
– Biblioteca? Estamos falando do mesmo Tiago? – perguntou à ruiva.
– Você mudou muito ele! – disse James sorrindo.
– Para melhor é claro! – completou Sara como um agradecimento.
– Viemos por que ficamos preocupados. Poderiam ter aviso por cartas.
– Iria demorar a chegar. Sem contar que as corujas sumiram desde hoje de tarde.
– Tinha a lareira. – disse Sara.
– Faz tão pouco tempo que colocaram minha lareira na rede flu que até esqueço que posso usá-la. – respondeu a menina.
– O que foi fazer lá no ministério hoje? – perguntou James curioso.
– Arrumar um emprego. O auror Olho Tonto me arrumou um emprego para preparar poções em meio expediente, assim posso começar o curso de auror na segunda.
– Isso me deixa muito feliz! – disse James com um enorme sorriso.
– Você vai domingo lá em casa? – perguntou Sara de repente.
– Vou sim…
– Posso te pedir uma coisa? – perguntou Sara receosa.
– Claro que pode! – responderam James e Lílian juntos.
– Pode me ajudar na cozinha amanhã? – perguntou a senhora um pouco tímida.
– Claro que sim. Só que não sei muito de culinária bruxa. Só trouxa! – respondeu a menina.
– Não tem problema. Trocamos informações! – brincou a bruxa.
– Fechado! – respondeu à ruiva sorrindo.
– Que horas você vai ruivinha? – perguntou James
– Não sei… – respondeu Lílian pensativa.
– Pode aparecer umas dez horas? – perguntou Sara.
– Claro. Estarei lá as dez em ponto! – respondeu a jovem ruiva sorrindo.
– Perfeito! Agora temos que ir. Remo e Sirius devem estar preocupados. – disse James se levantando.
– Prometo que faço Tiago ir cedo para casa. – respondeu Lílian feliz.
– Não se preocupe. Mas faça-o voltar antes de escurecer pelo menos! – brincou James – Até domingo ruivinha linda! – disse ele depositando um beijo na bochecha da pequena fazendo sua esposa fechar à cara. – Viu como ela é ciumenta? – perguntou ele rindo antes que desaparecer nas chamas.
– Não é ciúme! – respondeu Sara emburrada para a menina antes de abraçá-la e sair pela lareira.

Lílian voltou sorrindo deitou ao lado do namorado e dormiu.

Lílian apesar de ir dormir mais tarde acordou mais cedo.
A menina estava agarrada com Tiago, que dormia tranquilamente sem se deixar incomodar com a luz fraca que vinha da janela.

Lílian levantou e trocou de roupa, limpou a gaiola das corujas que ainda não tinham voltado da caça, e deixou o namorado dormindo no quarto. Desceu para tomar café e a cozinha estava vazia, como de costume no sábado de manhã.

A moça comeu tranquilamente, fez uma bandeja de café da manhã e subiu para o quarto. Quase derrubou a bandeja quando viu as duas corujas (Edd e Jim) tentando inutilmente acordar seu namorado.

Lentamente e tentando não fazer barulho a jovem ruiva colocou a bandeja em cima da escrivaninha e logo em seguida se sentou na ponta da cama, observou Tiago por alguns instantes que ela mesma não saberia dizer ao certo quanto foi. Aproximou-se e chamou seu amado:
– Tiago! – disse ao pé do ouvido dele, porém nada aconteceu.

A ruiva se lembrou do que Remo lhe disse uma vez: “Nunca vai acordá-lo assim”, depois veio a sua cabeça as exatas palavras quando Remo acordou Tiago naquele dia: “Olá Lílian Evans. Como você esta bonita hoje”.

Vou acordá-lo do jeito mais engraçado possível! – pensou a ruiva sorrindo.

– Oi Snape minha gracinha… Veio me visitar? – disse Lílian fazendo voz doce ao ouvido de Tiago.

O menino levantou em um pulo da cama, quase pisando em cima de Edd que estava no chão e saiu voando e piando alto.

– Cadê aquele canalha? – perguntou Tiago assim que levantou.
– Só falei isso para te acordar! – respondeu Lílian não conseguindo se conter sem rir.
– Não achei graça! – disse ele emburrado se sentando na cama novamente.
– Não fique assim meu amor. Eu trouxe café da manhã para você! – respondeu ela indo pegar a bandeja.
– Minha nossa Lily! Eu não poderia ter dormido aqui… Meus pais devem estar preocupados.
– Se acalme… Já desarmei sua mãe ontem… – respondeu Lílian distraída.
– Desarmou? – perguntou ele sem entender pegando a bandeja que estava no colo da menina.
– Já ai esquecendo de te contar… Seus pais vieram aqui ontem… Estavam preocupados.
– E por que você os atacou? – perguntou Tiago confuso.
– Fiquei assustada… Pensei que fosse Voldmorte, ou algum comensal… Esqueceu-se que aqui é casa de trouxa? – perguntou ela pensativa.
– E conseguiu desarmar minha mãe? Minha nossa! – respondeu ele rindo.
– Não vai comer? – perguntou vendo que ele não começava a comer.
– É tudo para mim? – perguntou indicando a bandeja.
– É sim… – respondeu a moça sorridente.
– Então… Continua contando sua briga com a minha mãe! – pediu Tiago começando a comer.
– Não foi briga! – respondeu Lílian rindo. – É que ataquei ela… E consegui desarmá-la…
– Então nem precisa de curso de aurora! – brincou Tiago.
– Quem dera… – respondeu Lílian pensativa.

Aquele dia passou rapidamente, com um piquenique em um parque trouxa perto da casa de Lílian.

Na manhã seguinte quase tudo estava normal na casa dos Potter’s. Sirius estava jogando xadrez bruxo com James, Remo estava tomando banho, Sara estava na cozinha se matando para fazer os doces da festa com a ajuda da elfa Fifi, e Tiago… Bem Tiago por incrível que pareça tinha se trancado na biblioteca desde cedo.

James e Sirius mantinham uma grande discussão sobre quadribol quando Sara resolveu atrapalhar a festa dos dois:

– Dá para algum homem me ajudar aqui? – perguntou carregando uma caixa.
– O que é isso Sara? – perguntou James.
– Copos e pratos descartáveis para a festa. Leve lá para fora e arrume tudo.
– Mas… – começou ele.
– Não reclame! – disse a moça irritada.
– Você esta linda com esse avental! – disse ele gentilmente.
– Não vai escapar do serviço com apenas um elogio. – disse a ruiva sorrindo.
– Que tal dois? – perguntou ele pegando a caixa.
– Nem dois nem dez… Vai fazer isso James… – pediu.
– Você venc… – mas foi interrompido com a campainha.
– Eu atendo! – disse Sirius saindo para atender a porta. – Oi cunhada! Senti sua falta! – disse ele vendo Lílian e jogando seus braços em volta o pescoço dela.
– Eu também senti Sirius! – respondeu ela antes de entrar.
– Ruivinha! – exclamou James feliz colocando a caixa do chão e indo falar com Lílian.
– Pensei que a ruivinha fosse eu! – reclamou Sara.
– Ciumenta! – disse Sirius revirando os olhos.
– Chegou bem na hora… Muito pontual.. – brincou James vendo que o relógio marcava 10 da manhã exatamente.
– Então vamos para a cozinha? – perguntou Sara para Lílian assim que ela cumprimentou James.
– Claro…
– Não vai ver Tiago antes? – perguntou Sirius.
– Não precisa… Ela já ficou o dia inteiro com ele ontem! – respondeu James dando de ombros.
– Mas… – começou Sirius.
– James tem razão! – disse Remo descendo.
– Oi Aluado! – disse Lílian indo abraçá-lo.
– Senti sua falta Lily! – disse o menino abraçando a moça.
– Eu também… – respondeu Lílian. – E antes que eu esqueça… A Kely disse que só vem mais tarde Six… – disse Lílian vê virando para o amigo.
– Ela me avisou ontem de noite Lily, mas obrigado de qualquer jeito.
– Chega de enrolasão… Preciso de ajuda… Sou uma negação na cozinha… – disse Sara.
– Sim senhora… – disse Lílian indo ao encontro da sogra.
– E lá vem você com essa história que sou uma velha gaga! – disse Sara revirando os olhos.
– Me desculpa! – disse Lílian enquanto os marotos riam.
– Me chame de Sara, tia, mãe, você, o que quiser… Mas não me envelheça… Sou muito nova para isso! – brincou Sara.
– Pode deixar! – respondeu a jovem ruiva rindo.

As duas ficaram fazendo doces durante algum tempo até que um moreno surgiu na cozinha derrubando alguns livros de receita que jaziam e cima da mesa, por causa do susto que levou vendo Lílian Evans cozinhando, de avental, e toca na cabeça:

– Deixe o pudim mais algum tempo no forno Sara! – disse Lílian.
– Lílian? – perguntou Tiago confuso.
– Oi Ti! – respondeu ela sem parar de bater a massa do bolo.
– O que houve? Por que não me procurou? Que horas chegou? Por que esta cozinha? Você não sabe cozinhar!
– Calma… – respondeu ela rindo. – Não houve nada… Sua mãe me pediu ajuda e eu vim ajudar… Não te procurei por que não deu tempo, cheguei por volta das dez, e não sei cozinhar, mas sei fazer doces….
– Ainda bem… Por que eu só sei fazer comida!
– E fica muito gostosa a gororoba dele! – disse Sirius entrando e ficou observando Lílian por alguns segundo sem se mexer.
– O que esta fazendo? – perguntou Tiago vendo o amigo imóvel.
– Estou gravando na cabeça a imagem.. Lílian Evans cozinhando com a sogra, com esse avental de florzinha. – respondeu Sirius rindo.
– Cena inesquecível! – disse Remo entrando e rindo também.
– É por que não me viram de avental ainda! – disse James entrando.
– Nem me fale! – disse Tiago revirando os olhos.
– Eu que o diga… Eles ficam uma graça de avental… Os dois na cozinha.. – brincou Sara rindo. – Tenho até foto… Depois te mostro Lílian!
– Queríamos que elas ficassem tão amigas assim? – perguntou James brincando para Tiago.
– Acho que nem tanto! – respondeu ele rindo. – Estamos ferrados!
– Azar o de vocês! – disse Sirius rindo da cara dos dois.
– O que é azar deles? – perguntou Kely entrando na cozinha.
– Meu amor! – disse Sirius indo beijá-la.
– Nada de agarração na minha cozinha filho! – disse Sara para Sirius.
– Estamos contando os podres do James e do Tiago, quer ajudar Kely? – perguntou Lílian rindo.
– Com prazer… Tenho uma foto do Tiago muito comprometedora abraçando o Sirius… – respondeu Kely pensativa lembrando da foto.
– Eu quero ver… – disse Remo rindo.
– Nem pensar.. Aquela foto está horrível! – disseram os dois jovens marotos.
– Vai se trocar Kely. Logo Alice e Frank chegam… – disse James depois de algum tempo.
– Já estou indo…
– E eu vou ajudar! – disse Sirius indo atrás da moça com um olhar malicioso.
– Você fica aqui Siris Black Potter! – disse Sara autoritária fazendo todos rirem.
– Sujou! – disse Sirius para si mesmo com a bronca.

Logo todos os convidados estavam presentes e na piscina. O sol ajudou muito para o sucesso da festa, o calor era insuportável e ninguém, com poucas exceções agüentavam ficar longe da piscina por muito tempo.

Três jovens estavam deitadas nas cadeiras de sol conversando alegremente quando dois marotos chegaram:

– Demorou para você investir… – dizia Kely, mas parou de falar quando viu que Tiago e Sirius estavam escutando.
– Investir no que? – perguntou Tiago sentando na pontinha da cadeira da namorada.
– Lily precisa investir no futuro dela. – explicou Alice omitindo partes.
– Estavam falando de você Pontas! – brincou Sirius, sem saber que era verdade.
– Por que não vão para a piscina meninos? Logo vamos… – disse Lílian.
– Elas estão nos expulsando! – disse Sirius com cara de cachorro molhado.
– Não vai conseguir muita coisa com essa carinha Six! – disse Alice rindo.
– Que droga! – disse ele se virando para sair.
– Não vão falar mesmo o que tanto conversavam? – perguntou Tiago em uma última tentativa.
– Não! – responderam as três.
– Vocês não vêm para a piscina? – perguntou Remo.
– Agora não… – respondeu Lílian.
– Mas a água está tão boa… – disse Remo.
– Depois vamos.. – disse Kely.
– Aproveitem o último dia de folga meninas… – pediu Sirius.
– A Lílian vai aproveitar! – disse Tiago pegando a moça no colo.
– Você não vai… –começou ela nervosa.
– Claro que vou! – completou ele caminhando até a piscina e logo em seguida se jogou na água levando a namorada junto.
– Você vai por bem ou vou ter que fazer o mesmo? – perguntou Sirius para Kely.
– Já estou indo! – respondeu a moça se levantando.
– E você Alice?
– O que tem? – perguntou e menina fingindo de desentendida.
– Vai ficar, vou te jogar na piscina ou vou precisar chamar o Frank? – perguntou Remo rindo da cara da amiga.
– Chame Merlin se quiser, mas não entro na piscina hoje! – respondeu ela dando de ombros.
– Por quê? – perguntou ele confuso.
– Não quero. – respondeu ela simplesmente não tendo tempo de inventar nenhuma desculpa.
– Só por isso? – perguntou ele confuso.
– Só!
– Ótimo! – respondeu ele pegando ela no colo.
– O que pensa que esta fazendo? – perguntou ela se debatendo.
– Fazendo você se divertir! – respondeu ele rindo. – Frank! – chamou.
– O que aconteceu? – perguntou Frank chegando à beira da piscina e vendo Alice se debatendo no colo de Remo.
– Ela disse que não queria vir… Trouxe para você dar um beijo. Quer? – perguntou Remo oferecendo Alice como se fosse uma mercadoria.
– Joga aí! – respondeu Frank rindo.
– Pega! – disse Remo jogando Alice na água fazendo os amigos rirem.

E assim como começou a festa terminou, risos por todos os lados. Quase todos já tinham ido embora quando Kely e Lílian terminavam de se arrumar no quarto de Tiago:

– Mês que vem vamos atrás da nossa casa! – disse Kely se jogando na cama do Tiago. – Estou cansada!
– Se Tiago te ver ai vai falar um monte… Ele odeia que baguncem a cama dele. – disse Lílian rindo.
– Ele que venha reclamar! Sirius me defende! – brincou Kely.

Quando Lílian foi abri a porta para sair, Tiago foi abrir a porta para entrar e ambos levaram o maior susto fazendo Sirius e Kely sentarem para rir.

– Parece que vocês estão pensando igual… – brincou Sirius entre um riso e outro.
– Quem dera… – disse Tiago assim que se recuperou do susto.
– Mas o que estavam fazendo? – perguntou Sirius vendo as meninas com as bolsas nas costas.
– Indo embora. Amanhã eu acordo cedo para trabalhar! – disseram as duas juntas.
– Não vão não! – disseram os dois.
– Você vem comigo… – disse Sirius puxando Kely.
– Depois nos falamos… – disse a menina aos dois amigos antes de Sirius a puxar para dentro de seu quarto.
– Tinha que ser o Sirius! – comentou Lílian rindo.
– Você não vai embora, vai?
– Claro que vou Ti. Amanhã eu começo a trabalhar… – começou a menina, mas foi interrompida com os lábios do namorado.
– Fica mais um pouco! – pediu ele com acarinha de cervo abandonado. – Por mim… – completou quase suplicante.
– Está bem, mas não posso demorar! – disse a menina se dando por vencida.
– Ótimo! – disse ele feliz fechando a porta do quarto a suas costas.
– Vamos fazer o que por enquanto? – perguntou ela colocando a bolsa em um canto.
– Que tal namorar? – perguntou ele enlaçando a cintura dela.
– Até que não é má idéia! – brincou ela antes de beijá-lo.

Meia hora depois James entrou no quarto de Tiago sem bater na porta:
– Acho que cheguei em péssima hora! – brincou ele vendo Tiago sair de cima da ruiva rapidamente e procurando a camisa que estava jogada no chão.
– Pai! Que susto! – disse Tiago com a mão no coração.
– Ainda bem que não foi sua mãe… Quando é assim… Não se esquece de trancar a porta filho! – brincou James rindo da vergonha dos dois.
– Que vergonha! – disse Lílian vermelha abotoando a blusa que Tiago já tinha desabotoado. – Já vou. Depois nos falamos. – disse dando um selinho rápido em Tiago. – Até mais James! – disse ela antes de aparatar.
– Linda ruiva! – comentou James vendo Thiago colocando a blusa.
– Vou contar para a mamãe que você ficou olhando a Lily sem blusa.
– E eu conto para ela que VOCÊ ficou vendo Lily sem blusa. – retrucou James. – Vamos ver quem fica mais encrencado.
– Certo… Ninguém fala nada… – disse Thiago se jogando na cama. – Mas afinal o que veio fazer no meu quarto pai? E por que não bateu na porta?
– Primeiro vim avisar que esta passando um especial de quadribol na TV, e não bati por que pensei que a ruivinha já tinha ido embora, então o máximo que veria era você sem roupa, coisa que já vi várias vezes.
– Viu quando eu era criança… Agora é diferente. – disse Tiago irritado.
– Não é não! – disse James rindo. – Eu tenho espelho no meu quarto. – brincou antes de sair. – Você não vem? – perguntou.
– Já vou! – falou Tiago se levantando ainda emburrado. – Chamou o Sirius?
– Chamei. Ele já esta lá na sala. – respondeu James.
– Ele não estava com a Kely? – perguntou Tiago sem entender.
– Ele esta com a Kely. A menina esta lá na sala com ele. – respondeu James rindo.

Cap Anterior
Próximo Cap


sobre Vanessa Sueroz

Autora dos livros Confusões em Paris, Minha última chance, Odiado Admirador Secreto, Presente de Aniversário, Eu te amo mais e Três Botões.

Obrigada pela visita. Por favor, deixe um comentário com a sua opinião, isso é muto importante para nós.