Até que enfim você é minha – Cap 29 1


Anteriormente:
Sirius abriu um enorme sorriso com o comentário do diretor enquanto Tiago pareceu desesperado:

– Meus pais vão me matar! – disse ele assim que o diretor saiu.
– Se acalme Tiago… – disse Lílian.
– Se eles não vierem aqui brigar comigo… – disse ele preocupado.
– Seu pai vai ficar orgulhoso… – disse Remo.
– Os dois vão… – disse Sirius.
– Só que vão ficar preocupados com você… – disse Alice.

Cap 29 – Provas

– E o que vamos fazer para passar o dia? – perguntou Tiago assim que todos (exceto Peter) desceram para o salão comunal.
– Podemos estudar… Amanhã começam os NIEM’s. – disse Lílian.
– E lá vem a Lily com a mania de estudar… – disse Alice revirando os olhos.
– Precisamos aprontar alguma… Para nos despedir da escola… – disse Sirius.
– Sirius esta certo… – disse Remo.
– Até você Remo? – perguntou Lílian indignada.
– Sou um maroto também Lily.. – respondeu Remo.
– Ás vezes eu até me esqueço desse detalhe… – respondeu Lílian revirando os olhos.
– E o que vamos aprontar? – perguntou Alice.
– Esta querendo aprontar Alice? – perguntou Sirius surpreso.
– Claro que sim… Relaxar a tensão da prova… – respondeu a menina com um sorriso maroto.
– E eu também… Teríamos que nos despedir com estilo dos sonserianos. – disse Frank
– Nos despedindo do Malfoy de um jeito inesquecível para mim já basta! – disse Kely empolgada.
– Até você Kely? – perguntou Lílian inconformada.
– Vai dizer que não quer se vingar daqueles idiotas? – perguntou Kely sem acreditar.
– Vou me vingar deles tendo melhores notas… – respondeu Lílian confiante.
– Que coisa mais chata Lily… – disse Frank se sentando entediado.
– Só falta você topar Lily… – disse Sirius.
– Tiago ainda não topou! – disse ela.
– E precisa? – perguntou Tiago rindo. – Qualquer coisa contra aqueles caras de cobra eu topo… Só que o Snape é meu… Ainda não me acertei com ele. – disse Tiago com um sorriso maroto.
– Vai mesmo participar dessa brincadeira? – perguntou Lílian.
– Claro que vou… – respondeu Tiago.
– E vocês meninas? Estão brincando, não é? Aprontar com os marotos? – perguntou a ruiva.
– Vai ser a coisa mais legal que vou ter feito na escola! – disse Alice empolgada.
– Sinto muito Lily, mas acho que vai ser muito divertido… Sem contar que não vamos ser pegas… – respondeu Kely se desculpando.
– Como tem tanta certeza que não vamos ser pegas?
– Estaremos com os marotos! – responderam as duas meninas.
– Obrigado! – disseram os três marotos presentes.
– Vamos nos divertir um pouco Lily… – pediu Tiago a abraçando.
– Me divirto lendo um livro… – respondeu ela.
– Estamos falando de aventura… – disse Sirius com os olhos brilhando de excitação.
– Já tive aventura de mais ontem… – respondeu ela emburrada.
– Pára de ser chata… Vamos aprontar! – disse Remo.
– Não acredito nos meus ouvidos… Remo me chamou de chata e disse que vai aprontar… Tudo na mesma frase… – disse Lílian colocando as mãos nos ouvidos.
– Pára de drama meu amor… Apronte uma comigo… Sei que vai gostar… – disse Tiago dando um beijo doce no pescoço da Lílian.
– Qualquer dia você vai acabar me convertendo para freira… – disse Lílian revirando os olhos de tédio.
– Vou tomar como um elogio ao meu poder de persuasão… Mas eu já experimentei as suas coisas… Já fiquei mergulhado em livros, agora é a sua vez de conhecer o mundo maroto. – respondeu Tiago com um sorriso enorme.
– Tiago esta certo! – disseram as meninas.
– Assino em baixo. – disse Remo.
– Vai virar uma marota Lily… – disse Sirius feliz da minha.
– Vocês venceram… Vou junto… – disse ela por fim fazendo todos comemorarem.
– Merece até um beijo! – disse Tiago.
– Deixa comigo! – disse Sirius tirando a amiga dos braços de Tiago e lhe dando um beijo estalado na bochecha.
– Não era para você dar o beijo seu cachorro pulguento! – disse Tiago cruzando os braços em desaprovação.
– Deveria ter especificado isso Pontas! – brincou Siris ainda abraçado a Lily.
– Não vai solta-la não? – perguntou Tiago batendo o pé no chão em sinal de irritação.
– Não! Não sabe que essa é minha cunhada? Eu abraço quando quiser… – disse ele apertando ainda mais Lílian contra ele enquanto a menina ri.
– Não vai fazer nada? – perguntou Tiago para Lílian indignado.
– Vou sim… – disse ela antes de abraçar Sirius também.
– Me apunhalaram pelas costas… – disse Tiago encenando tomar uma facada. – Vai ter troco meus amores! – disse ele indo em direção a Kely.
– O que vai fazer? – perguntou Alice rindo.
– Isso! – disse ele agarrando Kely e a jogando para trás e levando seus lábios até os dela.
– Já chega! – disse Sirius revoltado.
– Tarde de mais! – disse Tiago colocando a mão na boca de Kely e beijando a própria mão.
– Que beijo maravilhoso Ti! – brincou Kely o abraçando.
– Eu sei que sou irresistível… – brincou ele passando as mãos nos cabelos rebeldes.
– Já chega de palhaçada os dois… O que vamos aprontar? – perguntou Frank curioso.
– Tive uma idéia! – disse Lílian com um sorriso maroto.
– Quem é você e o que fez com a Lily? – perguntaram todos juntos fazendo a menina ir freneticamente.

Todos os marotos, ou melhor, todos que agora se intitulavam marotos – Tiago Potter, Sirius Black, Remo Lupin, Peter Pedriggruw, Frank Longbottom, Alice Jackson, Kely Mright e Lílian Evans – estavam almoçando no salão comunal:

– Vamos fazer um brinde? – perguntou Sirius empolgado.
– Claro… E brindemos á…? – perguntou Kely empolgada.
– Aos marotos! – disse Sirius.
– A vida nova! – disse Frank.
– A queda de Voldmorte! – disse Tiago.
– As provas… – começou Lílian, mas ao ver a cara de desaprovação de todos continuou – é brincadeira gente… Brindemos aos amigos.
– E amores! – disse Alice.
– A nós! – disse Remo.
– A nós! – repetiram todos e logo em seguida beberam seus sucos de abóbora.
– Todo pronto para mais tarde? – perguntou Tiago para Sirius alguns minutos depois.
– Certeza que a Lily não vai desistir na última hora? – perguntou Sirius desconfiado.
– Absoluta! – respondeu Tiago.
– Então que mandem os caras de cobra virem! – disse Sirius empolgado.
– Vamos ter uma grande luta… Leões contra cobras… – disse Alice animada.
– Já ganhamos! – disse Remo confiante.
– Certeza que não tem como os professores nos pegarem? – perguntou Kely.
– Certeza… Já cuidei disso! – respondeu Tiago com um sorriso maroto.
– O que fez? – perguntou Frank curiosa.
– Vamos dizer que as masmorras vão estar barulhentas… – disse Tiago com um sorriso maroto.
– O que você fez? – perguntou Lílian mais curiosa.
– Deixei um trasgo montanhês lá… – respondeu ele como se aquilo não fosse nada.
– E como você levou aquele bicho enorme para lá? – perguntou Kely.
– Marotos tem sua habilidades… – respondeu Sirius

Lílian ia perguntar sobre o que ele estava falando quando se lembrou do livro dos marotos.

– Sobre o que você esta falando? – perguntou Kely se roendo de curiosidade.
– Segredo de estado! – disseram os marotos juntos.
– Que mistério! – disse Alice risonha.
– Mudando de assunto… Vamos colocar o plano da Lily que horas em pratica? – perguntou Remo.
– Assim que eu tiver o sinal! – respondeu Tiago.
– Sinal divino? Merlin vai vir a terra Pontas? – brincou Sirius.
– Não seu cachorro burro… Os professores saírem correndo preocupados… – respondeu Tiago olhando para a mesa dos professores que conversavam alegremente.

Minutos depois Filch apareceu apressado com a gata nos seus calcanhares, sussurro algo aos ouvidos de Minera que logo correu para falar com Dumbledore e minutos depois todos os professores saíram agitados e sérios dos seus lugares.

– É hora do show! – disse Sirius se levantando.
– Todos já sabem o que fazer… – disse Tiago também se colocando de pé.
– As duplas estão prontas? – perguntou Remo.
– Estamos! – responderam todos.

Tiago e Sirius partiram para o corujal; Lílian e Kely foram para atrás das poções; Remo e Frank foram para o vestiário feminino e Alice e Peter foram arrumar correntes com Hagrid.

Depois que tudo estava feito e os professores sumiram o plano foi colocado em prática.
Os comensais que o grupo conheciam foram induzidos a se encontrar em uma sala vazia no último andar do castelo, do lado oposto a torre de astronomia. Entraram todos rapidamente na sala e no instante seguinte estava de ponta cabeça, cada um com uma cor de cabelo, somente de roupas intimas acorrentados de ponta cabeça e para cada um haviam uma letra na bunda. Obra é claro que dos meninos… As meninas ficaram do outro lado do castelo vendendo ingressos (pagamento em doces) para quem quisesse ver a mensagem dos sonserianos.

– Preciso ver como ficou… – disse Alice empolgada indo até o telescópio depois de ver várias pessoas saírem rindo sem parar.

Lia-se claramente: “Dou a bunda para quem quiser lamber, vem pega vem!”, Belatrix além dos cabelos vermelhos também tinha o rosto da mesma cor, mas não por causa de feitiço, e sim por raiva. Malfoy estava com uma calcinha fio dental rosa choque, Snape de sutiã de enchimento roxo, e todos estavam cantando uma música bizara: “Pega aqui, pega aqui pega aqui… Vem pegar!” Uma versão funk fazendo todos os alunos que viam não conseguir ficar de pé de tanto rir.

**
– Não vamos solta-los? – perguntou Lílian depois que cansaram de rir e estavam voltando para o salão comunal.
– Claro que não… Deixe lá para quem quiser ver… – disse Sirius ainda rindo.
– Adorei os cartazes… – disse Remo.
– Adorei as calcinhas… – respondeu Kely.
– Gostei mais do funk. – disse Alice rindo.
– Os professores estão voltando. – disse Lílian escutando a voz de Minerva ao longe.
– Precisamos no esconder… – disse Tiago pegando o mapa do maroto.
– Deixa isso comigo! – disse Sirius pegando o mapa.

Depois de alguns minutos discutindo eles não puderam escolher o melhor caminho para sair dali, pois viram Dumbledore e Minerva vindo em suas direções, rapidamente Sirius murmurou um “Malfeito feito!” fazendo o mapa voltar a ser um simples pergaminho, mas graças a Merlin foi alarme falso, os professores estavam discutindo quem colocou um trasgo dentro do castelo e nem viram os marotos.

Mas tudo que é bom dura pouco, em vez de ir embora logo, Frank e Alice ficaram comemorando enquanto Sirius, Tiago e Remo tentavam puxar eles para longe, mas foi inútil, no instante seguinte Filch já estava de frente para eles os estudando:

– O que fazem aqui? – perguntou ele ainda analisando os jovens.
– Estamos passeando! – disse Tiago.
– Potter e Black juntos só podem estar aprontando… – disse ele balançando negativamente a cabeça.
– O que poderíamos estar fazendo de mal? – perguntou Sirius fingindo estar ofendido.
– Poderiam ter soltado um trasgo montanhês nas masmorras… Vocês não me enganam… – disse ele irritado.
– Não fomos nós. – respondeu Lílian.
– A monitora chefe certinha andando com os marotos? Nada bom… Vão todos pegarem detenção..
– Até onde eu saiba só se pode pegar detenção se você tivesse certeza que fomos nós… – disse Remo desafiador.
– Mas eu tenho certeza senhor Lupin.
– Prove então… Terá que provar para nos dar uma detenção. – disse Lílian.
Filch ficou ainda mais irritado.
– Revirem os bolsos! – mandou ele.
Ninguém fez nada.
– Já mandei revirarem os bolsos! – disse ele quase gritando.
E todos o fizeram.
– O que temos aqui? – perguntou ele vendo o pergaminho na mão de Sirius.
– Um pergaminho velho. – respondeu Tiago rapidamente.
– E o que o senhor Black estaria fazendo com isso no bolso?
– Estaria guardando para anotar alguma coisa? – perguntou Alice debochadamente.
Filch ficou olhando o pergaminho por mais algum tempo.
– Poderia me devolver meu pergaminho? – perguntou Sirius o mais calmo que conseguiu.
– Mas é claro que não.. Vou confiscá-lo… Se é só um pergaminho velho não vai fazer diferença para você! – disse Filch antes de se virar para ir embora. – Estou de olhou em vocês! – disse saindo com o mapa do maroto nas mãos.

Todos subiram calados para o salão comunal. Até que Sirius não agüentou e teve que reclamar:

– Não acredito que aquele idiota pegou nosso mapa! – reclamou revoltado.
– Que mapa? – perguntou Frank sem entender.
– Nada de mais… Sirius só esta com raiva! – respondeu Tiago.
– Vamos ter que pegar de volta… – começou Sirius.
– Não vão não! – disse Kely.
– Por quê? – perguntou Sirius inconformado.
– É melhor deixar do jeito que esta… Ele não vai conseguir usar mesmo… – disse Remo tentando acalmar o amigo.
– Vocês não entendem? – perguntou ele quase gritando.
– Claro que entendo Sirius… Estou com tanta raiva como você, afinal passei noites inteiras desenhando aquilo… Mas não dá para pegar de volta… – disse Tiago.
– Sem contar que para que vão usar um mapa de Hogwarts longe daqui? – perguntou Lílian.
– E o Sirius Junior? O Tiago Junior? Não vão poder aprontar… – começou Sirius.
– Vai ter um filho com quem? – perguntou Kely desviando a atenção da briga.
– Com você é claro.. – respondeu Sirius com um sorriso malicioso.
– Meu filho não vai se chamar Sirius. – disse Kely fechando a cara.
– Claro que vai… Igual ao pai! – disse Sirius orgulhoso.
– Coitado! – brincou Tiago.
– Cala a boca Pontas! – pediu Sirius irritado.
– Sinto muito Sirius… Meu filho não vai se chamar Sirius… Se quiser ter filhos comigo eu é que escolho o nome… – disse Kely.
– Ainda bem que a Lily ama meu nome. – disse Tiago com um sorriso enorme.
– Pode ir tirando o hipogrifo da chuva senhor Potter… Meu filho não vai se chamar Tiago. – disse Lílian fazendo o sorriso de Tiago sumir.
– Se ferrou! – disse Sirius rindo da cara do amigo.
– Nos ferramos, você quer dizer… – disse Tiago emburrado enquanto todos riam e Sirius parava de rir também.
– Vamos parar de discutir e ir dormir! – disse Remo se colocando de pé.
– Mas são só nove da noite… – protestou Frank.
– E temos que acordar cedo… Amanhã temos NIEM’s. – respondeu Remo.
– Ele tem razão… Temos que dormir cedo para acordar dispostos. – disse Alice.
– Obrigado! – agradeceu Remo. – Vamos?
– Fazer o que… Não temos muita escolha. – disse Frank se levantando também.

Todos se despediram e logo foram dormir.
No dia seguinte todos acordaram cedo e foram tomar café:

– Socorro! Eu não sei nada! – disse Lílian desesperada para todos no salão principal.
– Calminha ruiva… Você é a mais inteligente do grupo… Se você não sabe… Piorou nós… – brincou Sirius.
– De certa forma Sirius tem razão Lily… Relaxa! – disse Kely.
– Você vai se sair bem… Estudou o suficiente. – disse Remo com um sorriso reconfortante.
– Minha namorada é uma gênia… Vai ser a melhor da escola… – brincou Tiago.
– Valeu gente… – disse Lílian um pouco mais calma.
– Vamos ter formatura? – perguntou Alice mudando de assunto.
– Acho que sim… Mas quem vai falar conosco sobre isso é a Minerva… Afinal a formatura é só para os últimos anos… Os outros anos só participam se forem convidados por alguém do sétimo como acompanhante. – respondeu Frank.
– Você esta quieto ultimamente Rabicho… O que houve? – perguntou Remo.
– Nada… – respondeu Rabicho com uma torrada na boca.
– Come e depois fala… – brigou Sirius. – Não precisa ficar guspindo torrada em mim! – reclamou.
– Desculpa! – disse o menino engolindo a comida.
– Eu queria que a prova prática fosse primeiro… – disse Tiago distraído.
– Eu não… Prefiro a prova escrita primeiro… – respondeu Lílian.
– Como vocês conseguem se entender sendo tão diferentes? – perguntou Alice rindo.
– Por que nos amamos… – respondeu Tiago com seu melhor sorriso.
– Quem contou essa mentira? – perguntou Lílian rindo.
– Estamos sem tempo para as briguinhas dos dois… – disse Kely se levantado. – Daqui vinte minutos começa a primeira prova.
– Então vamos logo! – disse Remo também de pé.
– Não podemos nos atrasar. – Disse Lílian agitada.

**
Passaram a manhã inteira fazendo provas. Se encontraram no salão principal na hora do almoço:

– Como foram as primeiras provas? – perguntou Sirius sentando para comer.
– Moleza! – respondeu Tiago.
– Fui bem… – respondeu Lílian e Kely.
– Tinha umas coisas que eu não me lembrava… – disse Frank.
– Achei um pouco difícil, mas dá para tirara nota! – disse Alice feliz.
– Agora vamos comer… Eu estou morrendo de fome! – disse Peter já se servindo.
– Conta uma novidade… – brincaram os marotos.

Todos comeram com a maior calma e ficaram discutindo algumas questões da prova.

– Fiquem quietos o Dumbledore quer falar! – pediu Lílian.
– Atenção! – pediu Dumbledore e logo o salão ficou em silencio. – Os diretores das casas pediram para avisar que haverá uma reunião as oito da noite para os últimos anos na sala do diretor de cada casa. Peço que não faltem. Obrigado! – finalizou ele indo se sentar.
– Aposto que é sobre a formatura! – disse Tiago empolgado.
– Isso que lembra que estou em par… – disse Remo pensativo.
– Demoro para você ir falar com a Tonks Remo! – disse Kely.
– Falo com ela amanhã… – disse ele distraído.
– Isso me lembra que não chamei o meu lírio para o baile… –começou Tiago com um sorriso nos lábios – Lily… Aceitar ser meu par na formatura? – perguntou ele beijando a mão da moça.
– Não sei… Tenho que ver se não tenho um convite melhor… – brincou ela. – Não precisava nem pedir Ti. Claro que vou com você!

E logo a tarde se passou com vários exames práticos, todos chegaram ao salão comunal cansados, mas animados para a reunião que seria um pouco mais tarde.

– Estava pensando… Como vamos comprar o vestido? Estamos em prova e a formatura será no final de semana… Não vai dar tempo! – disse Kely um pouco agitada.
– Papai me disse que a escola que faz as roupas dos formandos… Como presente de despedida… – disse Tiago.
– Exceto dos convidados… – disse Sirius.
– Perfeito! – respondeu Lílian empolgada.
– Precisamos comer logo, afinal temos que ir para a sala da Minerva. – disse Remo.

Depois que todos os alunos do sétimo ano da grifinória se encontraram na sala da professora de transfiguração ela foi logo começando a falar:

– Sentem-se todos… Preciso falar com vocês sobre a formatura. Todos aqui são a favor de fazer a formatura?Quem for a favor levante a mão, por favor. – perguntou ela.
E logo todos os alunos presentes levantaram as mãos.
– Perfeito! Como sabem só os alunos do sétimo ano tem direito a participar da formatura, mas caso alguém queira convidar alguém de outro ano, não haverá problemas. Duvidas quanto a isso? – perguntou Minerva.
– Como vamos fazer com as roupas? – perguntou uma menina sentada no fundo da sala.
– Já chego nessa parte… – começou Minerva. – Primeiro tenho que falar sobre a data. Geralmente a formatura acontece na sexta feira depois das provas, esse ano não seguira assim. A formatura será no sábado de noite, depois que todos os alunos dos outros anos, com algumas poucos exceções, terem ido para casa com o expresso. Não tem problemas de ficarem um dia a mais na escola? Alguém tem algum compromisso inadiável? – perguntou ela.
Ninguém fez barulho nenhum.
– Perfeito… Decidido esta parte então. Agora sim… Preciso de um orador da grifinória. Haverá um aluno de cada casa para fazer o discurso. Alguém tem alguma idéia de quem possa ser?
– Eu sugiro o Sirius! – disse Kely.
– E eu o Tiago! – sugeriu Alice.
– Mais alguém? – perguntou Minerva, e mais uma vez a sala ficou em silencio. – Vamos votar então. Quem quer que seja o Black fique de pé, quem quer que seja o Potter permaneça sentado.

Logo ouviram-se várias cadeiras arrastando e alguns alunos de pé.

– Disputa acirrada! – brincou Minerva vendo quase o mesmo tanto de aluno de pé e sentados. – Mas pelas minhas contas o senhor Black venceu por um voto.
– Venci você Tiaguinho! – disse Sirius feliz.
– Mas não esqueça que eu te venci no duelo.. – lembrou Tiago com um sorriso no rosto.
– Você nunca vai esquecer isso? – perguntou Sirius fechando a cara.
– Não! – respondeu Tiago rindo.
– Parem os dois com a discussão! – pediu Minerva com um breve sorriso no rosto que não foi percebido pelos alunos. – Então senhor Black, poderá usar a imaginação para representar sua turma, representar todos da grifinória.
– Pode deixar comigo prof… Vou arrasar! – disse ele convencido.
– Então… Respondendo a pergunta da senhorita Felix, as roupas a escola faz questão de fazer. Os meninos tradicionalmente um smoking, já as meninas podem escolher a cor do vestido.
– Acho melhor decidir isso sem os meninos por perto. Para fazer uma surpresa! – disse Lílian.
– Como se não soubéssemos que vão escolher o vermelho! – disse Frank.
– Como sabe? – perguntou outra menina a sua direita.
– É a cor da grifinória. – respondeu Frank rindo.
– Nisso ele tem razão! – disse Alice.
– Decidido então? – perguntou Minerva.
– Sim! – responderam as meninas.
– Certo. Vocês iram embora no domingo depois do almoço, ainda não esta decidido se ira ser com o expresso ou se vão por flu. Depois aviso vocês. Acho que é só isso por hoje. Alguém tem perguntas?
– Quando chegam os resultados dos NIEN’s? – perguntou Lílian.
– Mais ou menos umas duas semanas depois do término das aulas. – respondeu Minerva.
– Os pais vão vir para a formatura? – perguntou um menino a esquerda de Tiago.
– Infelizmente não será possível, por causa dos ataques freqüentes Daquele – que – não – deve – ser – nomeado. Acho que por hoje é só isso gente. Vou acompanhar todos até o salão comunal. – disse ela se colocando de pé.

E assim se passou aquela semana, entre provas praticas, teóricas e provas de roupas para a formatura. Remo finalmente criou coragem e convidou Tonks para ser sua acompanhante, e é claro que a menina aceitou com gosto.

Cap Anterior
Próximo Cap


sobre Vanessa Sueroz

Autora dos livros Confusões em Paris, Minha última chance, Odiado Admirador Secreto, Presente de Aniversário, Eu te amo mais e Três Botões.


Obrigada pela visita. Por favor, deixe um comentário com a sua opinião, isso é muto importante para nós.

One thought on “Até que enfim você é minha – Cap 29