Até que enfim você é minha – Cap 28


Anteriormente:

– Vamos juntos. As meninas ficam aqui! – disse Sirius.
– Eu vou Sirius. Ninguém iria desconfiar de um cervo na floresta, mas de um cachorro… – disse Tiago.
– Tiago.. – começo Lílian que iria protestar.
– Disse que iria fazer o que eu pedisse. Fique aqui com o Sirius qualquer coisa fuja. – pediu ele lhe dando um beijo antes de virar sua forma animaga.

Cap 28 – O primeiro grande risco

– Tome cuidado! – disse Lílian quase que para si mesma vendo Tiago partir.
– Ele vai ficar bem… – disse Sirius abraçando Lílian. – Tiago é mais poderoso do que você pensa.
– Eu sei! – disse ela com um sorriso fraco.

**
– Vejo que estão todos aqui! – disse uma voz fria.
– Todos que estavam sendo treinados estão aqui Lorde! – disse a voz de Belatrix.
– Muito bem Bela… Vejo que temos muitos! – disse a voz fria parecendo orgulhoso. – Acho eu já podemos começar… – disse Voldmorte conjurando uma cadeira e se sentando.
– Precisamos ser breves meu Lorde… Dumbledore pode notar a falta dos alunos! – disse um senhor ao lado de Voldmorte.
– Aquele velho esta aqui? – perguntou Voldmorte se levantando irritado.
– Esta sim senhor! – respondeu Snape.
– Não mandei cuidarem para que ele saísse da escola a tempo? – perguntou ele irritado.
– Tentamos de tudo Meu Lorde. – disse Lucio Malfoy.
– Não foi o suficiente… Estou cercado de incompetentes? – perguntou ele nervoso. – Só você é leal Nagid… – disse ele se voltando para a cobra.

Tiago observava tudo a uma certa distancia, escutando a conversa e vendo várias pessoas com capuzes prestos.

– Conseguiram o que pedi? – perguntou Voldmorte parecendo um pouco mais calmo.

Ninguém se mexeu o falou nada, até Belatrix quebrar o gelo.

– Entregue para ele Severus. – mandou a menina.
– Me entregue logo Snape! – disse Voldmorte ameaçadoramente.

Um homem com o capuz preto deu alguns passos para frente se curvou diante do bruxo sentado e lhe entregou um papel.

– Cadê as minhas iscas? – perguntou Voldmorte depois de analisar o papel.
– Não há vimos o dia inteiro! – respondeu uma voz feminina para Tiago logo reconheceu como sendo Narcisa Black.
– Vocês são uns incompetentes! – gritou Voldmorte enfurecido. – Crucio! – disse ele apontando a varinha para um de seus comensais e rindo enquanto o rapaz se contorcia no chão e os outros olhavam apavorados. – Quem mais vai querer falhar? – perguntou ele assim que parou a maldição.

Ouve um silencio congelante por alguns instantes e Tiago tentou nem respirar para não fazer barulho.

– Daqui a uma semana vocês vão estar livres de Dumbledore, vão estar livres para me servir a cima de tudo, livres para que possamos comandar este mundo… – disse Voldmorte parecendo levemente satisfeito. – Quero todos os novos comensais aqui na minha frente!

Logo alguns homem de capuz se colocaram a frente.

– Assim que eu os marcar com a minha marca, não poderam voltar atrás… Esta é a última chance para alguém desistir! – disse ele com um olhar penetrante.

Um dos presentes deu um passo leve para trás, Tiago achou que ele estava prestes a desistir de virar um comensal, e que Voldmorte iria deixar isso como estava.

– Quem quer desistir? – perguntou Voldmorte escutando o barulho do passo.
Ninguém disse nada.
– Vamos Bela… Quem foi? – perguntou ele.
– Não vi meu Lorde! – respondeu ela.
– Lucio… – começou Voldmorte.
– Não vi meu Lorde! – disse Malfoy.
– Incompetentes! – gritou ele, mas tentando se manter calmo completou – Snape?
– Foi ele! – disse Snape mostrando um dos rapazes na fila.

Voldmorte sorriu levemente.
– Avada Kedabra! – gritou ele e logo em seguida um corpo jazia sem vida no chão. – Alguém mais quer desistir? – perguntou ele depois de contempla o corpo.

Não se ouviu mais nenhum barulho e logo o ritual da marca negra foi começado.

**
– O que será que esta acontecendo? Tiago não volta! – disse Lílian agoniada.
– Calma Lily… Ele esta bem… Saberíamos se algo o tivesse acontecido! – disse Kely.
– Vou ver! – disse Sirius virando cachorro.
– Tome cuidado Sirius! – pediu Kely ainda de baixo da capa.
O cachorro assentiu com a cabeça e saiu correndo floresta a dentro.

**
– Agora vamos planejar o nosso próximo ataque… – disse Voldmorte assim que todos os presentes voltaram para o circulo, mas sua cobra pareceu ver algo e saiu rastejando para longe de seu mestre.

Voldmorte disse algo que ninguém entendeu, a cobra olhou para ele, e logo Voldmorte disse algo mais uma vez incompreensível.
– Temos companhia! – disse ele por fim.
– O que ele disse antes? – perguntou uma voz cochichando.
– Sei lá… Ele é Ofidioglota! – respondeu a outra voz também sussurrando.
– Peguem os intrusos! – gritou Voldmorte nervoso.

Tiago e Sirius logo pensaram que todos iriam para cima deles, mas estranhamente Belatrix, Malfoy e Snape saíram em outra direção acompanhando a cobra.

Um gelo pareceu tomar conta dos dois meninos, o coração parecia não quere mais bater, a cabeça iria explodir, quando avistaram Lílian e Kely sendo arrastadas pelos três comensais.

– E quem temos aqui.. – disse Voldmorte analisando as meninas.
– Estavam aqui perto escutando a conversa… – disse Bela rindo.
– Não trouxeram ninguém com vocês? – perguntou Malfoy. – Cadê aqueles arrogantes? – perguntou puxando Kely pelos cabelos.
– Quem eu mais queria ver… E indefesas! – disse Voldmorte ameaçadoramente soltando uma risada cortante e sendo acompanhado por todos os comensais, exceto um, Severo Snape parecia em estado de choque e angustia assim como Tiago e Sirius.
– Essas seriam… As iscas perfeitas! – disse Voldmorte olhando as meninas mais atentamente. – Consegui uma mestiça e uma trouxa… Isso não é maravilhoso? Vamos digam seus nomes…

Nenhuma das duas disse palavra alguma.
– Cadê a educação? – perguntou Voldmorte parecendo se divertir e balançado a cabeça negativamente. – Império! – disse ela apontando para Kely. – Se curve! – disse ele, e a menina o fez. – Agora quero seu nome!
– Kely Mrigt! – disse a menina.
– Interressante… Temos a namorada do traidor do Black, e… – disse ainda olhando Kely e parando a maldição. Se virou para Lílian. – Vai me dizer seu nome ou vou precisar te torturar? E não tente mentir. Sou Legilimênte! – disse ele ameaçadoramente para Lílian.
Snape ao perceber que a menina iria mentir se adiantou para responder:
– Essa é Lílian Evans, meu Lorde!
– Lílian Evans? – perguntou ele surpreso. – A namorinha do Potter? E ainda por cima ruiva… Perfeito! – disse o homem com um brilho estranho nos olhos. – E cadê os namoradinhos de vocês? – perguntou ele analisando as meninas.

Elas não se mexeram.
– Vejo que vamos ter que arrancar a informação à força! – disse ele apontando a varinha de uma para outra. – Qual dos dois é mais nervosinho… Potter ou Black? – perguntou para si mesmo parecendo pensativo. – Por que não os dois? – perguntou Voldmorte analisando as duas. – São de vocês… – disse ele para Belatrix, Malfoy e Snape.
– Quem terá as honras? – perguntou Malfoy.
– Eu sou mulher… E tenho contas a acertar com essa Mrigt! – disse Belatrix.
– Só por que Sirius esta comigo esta com raiva de mim Black? – provocou Kely.
– Vai se arrepender disso Mrigt! – disse Belatrix enquanto Snape e Malfoy discutiam para ver quem torturava Lílian.
– Crucio! – disseram Malfoy e Belatrix apontando a varinha respectivamente para Lílian e Kely que caíram se contorcendo no chão, e no instante seguinte Belatrix e Malfoy estavam jogados no chão também.
– Olha quem resolveu aparecer… – disse Voldmorte parecendo satisfeito.
– Deixe as em paz. É a nós que você quer… – disse Tiago.
– Que nojento isso Potter! Tolice arriscar a vida por uma trouxa… Logo se vê que você é um traidor do sangue.
– Melhor ser traidor do sangue do que um idiota feito você Voldmorte! – gritou Tiago.

Os comensais se agitaram prontos para acertar Tiago e Sirius a qualquer momento.

– E você Black? De uma família tão nobre… Tão leal..
– Vai para o inferno você e sua lealdade Voldmorte! – disse Sirius irritado.
– Pelo menos os dois têm coragem! – disse Voldmorte com um tímido sorriso nos lábios. – Esta ai a sua chance Snape. Use-a! – disse Voldmorte. – E você Narcisa… Terá as honras da casa. – disse ele se sentando.

Narcisa foi para cima de Sirius com a varinha em punho, enquanto Snape foi duelar com Tiago.
– Andaram treinando… – disse Voldmorte um pouco entediado. – Você… E você também… Podem ir. – disse apontando mais dois comensais.

Logo já eram seis contra dois.
– Essa foi ótima Tiago! – disse Sirius sorrindo depois de um ataque perfeito que Tiago deu em Snape que foi atirado longe.

Mas logo vários comensais estavam em cima dos dois e não tiveram muita chance e se juntaram a Kely e Lílian que estavam amarradas jogadas no chão.

– E agora Potter? Cadê as suas piadinhas? – perguntou Voldmorte rindo. – E você Black? Cadê a arrogância de sempre? Vocês são dois fracos… Se estivessem do meu lado teriam um futuro muito promissor, mas infelizmente vão morrer jovens, mas não se preocupem suas namoradas vão ficar inteiras, afinal precisamos de alguém para nos divertir Sirius Black! E Potter… Adorei sua namorada… Muito linda… E ruiva… Você sabe da lenda das ruivas Potter? – perguntou ele se divertindo com Tiago e Sirius se esforçando para se soltarem. – Vejo que não… Enfim… Ruivas tem poderes especiais, e sua namorada daria uma ótima… Esposa! – finalizou ele rindo enquanto Tiago se debatia entre as cordas.

Todos os comensais riam enquanto os dois tentavam se soltar, mas no meio das risadas escutaram uma voz feminina surgindo:
– Estupefaça! – gritou a voz, e Tiago logo reconheceu a voz de sua amada.

Voldmorte foi pego desprevenido e foi acertado, mas o feitiço foi fraco.

– Olha quem resolveu me atacar… Tem coragem menina… Admito que tem muita coragem, mas isso não vai ser o suficiente. Você é poderosa, tenho que reconhecer…
Mas quem te fez pensar que iria duelar comigo? – perguntou ele debochadamente. – Crucio! – gritou de novo e Lílian caiu no chão se contorcendo.
– Já chega! – gritou Tiago liberando poder por causa da raiva e cortando as cordas. – Rittusem… – começo ele.
– Ninguém entre na briga… Eu só eu e ele… – disse Voldmorte analisando Tiago e se protegendo do feitiço. – Acha que com um feitiço fraco desses vai conseguir me atingir Potter? Seus pais não te ensinaram que se usa uma Avada nesses casos? – perguntou debochando de Tiago enquanto ele lhe lançava vários feitiços. – Estou na dúvida se mato você, Black, Mrigt, ou sua namorada primeiro… – disse Voldmorte parecendo se divertir se distraindo por um momento e Tiago o desarmou. – Ora vejam só quem aprendeu a brincar… – disse Voldmorte antes de tentar invadir a mente de Tiago, mas não foi preciso, logo Belatrix lhe entregou a varinha. – Obrigado Bela, mas não era necessário, mas já que estou com a varinha… Avada Ke… – começou Voldmorte, mas não conseguir terminar o feitiço, pois Sirius e Tiago o azararam ao mesmo tempo e jogando longe e pegando as meninas e saindo correndo, sem nenhum comensal os seguirem.

**
– Por que não seguiram eles? – perguntou Voldmorte irritado.
– O senhor mandou não fazermos nada Meu Lorde! – disse um comensal.
– Seus tolos! – gritou ele revoltado antes de desaparecer gritou – Não toquem nos quatro… Eu quero fazer isso!

**
– Você esta bem? – perguntou Tiago colocando Lílian na sua cama.
– Ti… Meu corpo dói… – disse ela em um sussurro.
– Coma isso! – disse Remo lhe entregando chocolate. – Vai melhorar. Agora descanse.
– Kely já dormiu! – disse Sirius indo para junto dos amigos.
– Vocês quase morreram! Por que não pediram ajuda? – perguntou Remo preocupado.
– Não deu tempo Remo! – disse Tiago cansado.
– O pior já esta feito… Voldmorte sabe quem são as duas… – disse Sirius triste e pensativo.
– Elas estão seguras aqui na escola… – finalizou Remo. – Vão tentar dormir um pouco. Elas só acordam amanhã! – disse olhando as meninas deitadas na cama de Tiago e de Sirius.
– E cadê o Peter? – perguntou Sirius indo para a cama.
– Saiu cedo e ainda não chegou! – respondeu Remo dando de ombros.
– Deve estar finalmente com alguma garota! – respondeu Tiago com um sorriso fraco.
– É deve ser… – disse Sirius cansado também com um sorriso fraco.
– Boa noite rapazes! – disse Remo.
– ‘Noite Aluado! – disseram os dois se deitando e fechando a cortina.

No dia seguinte Sirius foi o primeiro a levantar. Viu que o relógio marcavam 6 da manhã, mas ele não conseguia mais dormir… Ficou tendo sonhos com as mortes dos amigos a noite inteira. Ao se levantar deu de cara com Tiago sentado a beira de sua própria cama olhando Lílian dormir com um olhar preocupado, olhou para o lado e viu a cama de Remo, vazia, mas não se importou… O amigo deve estar estudando, foi o que ele pensou no momento. Pegou algumas roupas na mala e partiu para o banheiro murmurando um “Bom dia” bem baixo para Tiago que respondeu com um aceno de cabeça.

Sirius saiu do banho quase meia hora depois, e os amigos inverteram os papéis. Sirius foi sentar a beira da cama para ver Kely dormir, enquanto Tiago foi tomar banho.

Quase meia hora depois Tiago saiu do banho e quase que na mesma hora em que sentou ao lado de Lílian a menina acordou:

– Bom dia! – disse bocejando aos dois.
– Esta melhor? – perguntou Tiago preocupado.
– Estou sim… – respondeu ela sentando na cama.
– Pegue essa blusa minha e tome um banho.. Esta muito cedo para você ir ao seu dormitório… São 7 da amanhã e Alice deve estar dormindo ainda… É melhor você trocar de roupa.

Lílian se levantou pegou a camisa de Tiago e entrou o chuveiro. Deparou-se com uma Lílian pálida, com marcas vermelhas nos braços, calça jeans um pouco rasgada e a blusa todo amassada.

Tiago tem razão… Eu realmente preciso de um banho… E trocar de roupas… Essas calças estão apertando… Também… Ninguém mandou dormir com jeans Lílian Evans! –pensou Lílian ainda se olhando no espelho do banheiro.

Lílian assim que saiu do banho viu Kely acordada, sorriu para a amiga, antes de perceber o olhar vidrado do namorado.

– O que foi Tiago? – perguntou ela secando os cabelos ainda na porta do banheiro.
– Você está maravilhosa… – disse ele sem nem ao menos piscar. – Deveria usar minhas roupas com mais freqüência. – brincou.

Lílian estava vestindo apenas a camisa de Tiago, que ia até metade da coxa da menina.

– Acho melhor eu tomar meu banho! – disse Kely se levantando.
– Pode pegar uma roupa minha… – disse Sirius com pouco caso e com os olhos na ruiva.
– Vou pegar.. E vê se não baba na Lily enquanto esta aí! – brincou Kely.
– Pode deixar que não babo! – respondeu Sirius também zombando.

O amigo lhe lançou um olhar reprovador e intimidador, fazendo Sirius desviar os olhos da menina para a cama de Remo.

– Onde esta o Remo? – perguntou percebendo que o amigo não estava no quarto.
– Não sei… Quando acordei ele já não estava aí… – respondeu Tiago.
– Falem baixo… Vão acordar o Peter e o Frank! – disse Lílian olhando no espelho do guarda roupa dos meninos.
– Para que se olhar tanto no espelho? Esta linda… Você é linda de qualquer jeito… – respondeu Tiago com um sorriso bobo fazendo Lílian corar.
– Obrigada… – respondeu timidamente.
– Não comecem a namorar agora… Não é legal ficar de vela… – disse Sirius revirando os olhos – Mas esta linda mesmo Lily.
– Obrigada Sirius! – respondeu a menina ainda mais corada.

Depois de algum tempo que Kely estava no banho Remo voltou para o dormitório:

– Já acordados? – perguntou ao ver Tiago, Sirius e Lílian jogando stop.
– Ninguém conseguiu dormir… – respondeu Lílian.
– E você… Onde estava? – perguntou Tiago.
– Fui falar com o professor Dumbledore sobre o que aconteceu com vocês… Ele disse que mais tarde vem aqui… Pensamos que estivessem dormindo. – respondeu Remo se sentando na cama de Sirius junto com ele, mas logo em seguida corou furiosamente.
– O que foi? Esta tão emocionado assim em sentar do meu lado? – perguntou Sirius convencido.
– Na… Não! – respondeu ainda corado.
– Acho bom que esses olhares não sejam para a MINHA namorada, Aluado. – disse Tiago irritado.
– Imagine Tiago.. Não seria capaz de… – começo ele corando ainda mais.
– Acho bom! – disse Tiago cortando o menino.
– Pare com isso Ti… – pediu Lílian entre risos.
– Rindo do que? – perguntou Kely saindo do banheiro.
– Do Remo estar constrangido com os meus trajes… – disse Lílian ainda rindo. – E Tiago com ciúmes…
– Dos trajes das duas você quer dizer… – disse Tiago vendo Kely também só com a camisa de Sirius, deixando metade das coxas a vista.

**
– Minha nossa… – disse Frank ao acordar totalmente.
– Te acordamos? – perguntou Kely.
– Mais ou menos! – respondeu ele se colocando de pé.
– O que foi? – perguntou Remo vendo a expressão confusa de Frank.
– Vocês passaram a noite juntos e eu nem vi? – perguntou com um pequeno tom de malicia na voz.
– Claro que não… – respondeu Lílian rubra, igual seus cabelos.
– Elas não podem ir lá ao dormitório delas… E tivemos um acidente ontem e as roupas delas estão todas rasgadas… – explicou Tiago.
– O que foi que aconteceu? – perguntou Frank preocupado.
– Espera que contamos para você e para a Alice de uma vez só… – respondeu Sirius.
– Vou buscá-la agora mesmo… Combinamos de nos ver as 9 e já estou atrasado.
– Não vai nem tomar um banho? – perguntou Tiago surpreso.
– Depois eu tomo! – respondeu Frank dando de ombros.
– Que horror! – disse Sirius fazendo uma careta.
– Assim que Alice acordar alguém vai ter que ir buscar roupas para nós duas… – disse Lílian.
– Por que não vão vocês mesmas? Assim pegam o que quiserem? – perguntou Remo inocentemente.
– Você está louco Aluado? – perguntaram Sirius e Tiago irritados.
– Calminha meninos… – disse Kely rindo.
– Não vamos por que não vai ser legal o salão comunal inteiro me ver só com a blusa do Tiago… – disse Lílian rindo.

Minutos depois Alice e Frank já estavam o dormitório masculino:

– Agora podem nos contar! – disse Frank chegando e se sentando.
– Não é melhor esperar o Peter acordar? – perguntou Lílian.
– Esse ai não acorda antes do meio dia… – respondeu Remo dando de ombros. – E nem adianta perder tempo tentando acordá-lo.
– O que aconteceu meninas? Vocês estão bem? – perguntou Alice analisando as meninas.
– Estamos bem… – respondeu Kely.
– Mas não estamos ontem… Mas antes que comecemos a história algum dos dois pode ir buscar nossas roupas? – perguntou Lílian para Sirius e Tiago.
– Quer que eu traga o que meu lírio? – perguntou Tiago se colocando de pé.
– O que quiser… – respondeu Lílian. – Só não esquece o… – mas parou de falar, pois todos a olhavam
– Já sei o que… – respondeu ele rindo. – Onde esta?
– No banheiro. – respondeu ela vermelha.
– Eu já volto. – disse Tiago saindo.
– Alguma roupa em especial meu amor? – perguntou Sirius.
– Nenhuma… Só pegue algo combinando, por favor… – pediu.
– Pode deixar… – respondeu ele com um enorme sorriso.

**
-… E depois saímos correndo pela floresta… Por sorte ninguém nos seguiu… – terminou de narrar Lílian.
– Voltamos. – disseram Tiago e Sirius entrando.
– Que bom! – disseram as meninas se levantando e indo ao encontro deles. – Eu me troco primeiro! – disseram as duas juntas quando pegaram as roupas.
– Eu vou! – disse Kely.
– Eu tenho prioridade… E você sabe. – acrescentou Lílian vendo que Kely iria falar algo.
– Tudo bem… Pode ir… – respondeu Kely emburrada enquanto os outros riam.

**
– Agora podemos descer e dar uma volta! – disse Tiago assim que as meninas terminaram de se arrumar.
– Nem pensar.. Preciso me trocar… Olha a roupa que Sirius pegou.. – disse Kely mostrando a si mesma, com uma mini saia jeans, e tope branco.
– Ele só se esqueceu que o tempo não anda tão aberto.. – brincou Lílian.
– Pelo menos Tiago te pegou uma roupa descente… – disse Kely revoltada.
– Meu namorado conhece meus gostos. – disse Lílian analisando sua calça jeans, tênis, e blusinha ¾ vermelha.
– Almofadinhas conhece os gostos de Kely só que preferiu seguir os gostos dele na hora de pegar a roupa… – brincou Tiago.
– Logo se vê! – brincou Alice rindo.
– E por que não fez o mesmo Tiago? – perguntou Remo.
– Por vários motivos… Primeiro Lily iria me matar, depois não quero ninguém babando em cima dela, e terceiro, já arrumei briga de mais por um final de semana, não quero ter que bater na escola inteira…
– Espero mesmo que não faça isso! – disse Dumbledore entrando no quarto.
– Professor Dumbledore? – perguntaram todos espantados ao vê-lo.
– Eu mesmo… Estava querendo falar com vocês… Para falar a verdade com Tiago, Sirius, Kely e Lílian, mas como todos já sabem do ocorrido, não vejo mal nenhum que estejam presentes… – disse ele com um sorriso fraco.
– Sente- se Dumb! – pediu Tiago gentilmente.
– Obrigado Tiago! – disse ele se sentando na ponta da cama de Remo que estava vazia. – O senhor Lupin foi me procurar e me contou o que aconteceu ontem de noite…
– Não deveria ter feito isso Remo! – disse Kely.
– Deveria sim Kely… – respondeu Dumbledore cansado. – Os quatro deveriam ter me avisado, ou avisado qualquer outro professor. Não deveriam ter ido para lá.. Sabiam que a floresta é proibida? – perguntou ele.
– Sabíamos. – responderam os quatro de cabeça baixa.
– E sabiam que era uma reunião de comensais logo no começo? – perguntou Dumbledore.
– Sabíamos! – responderam novamente cabisbaixos.
– Então creio que tenho que tirar 50 pontos de cada um por ter ido na floresta sem autorização – quando viu que iriam protestar acrescentou – Porém devo acrescentar 100 pontos para cada um pela coragem…
– Obrigado! – responderam eles felizes.
– Pediria para que tivessem mais cuidado e não subestimassem Voldmorte. – disse Dumbledore ficando sério. – Principalmente os dois… Sabem que Voldmorte está atrás de vocês… – disse para Sirius e Tiago. – Vocês poderiam ter morrido lá… – disse ele preocupado. – Mas mostraram ter mais valor do que qualquer um poderia ter imaginado. Parabéns…
– Obrigado! – disseram os quatro novamente.
– Sei que só apareceram por que suas namoradas foram pegas… – disse Dumbledore para Sirius e Tiago- sensato, e lindo a ação de vocês… O amor é o melhor sentimento que temos, o mais puro, assim como a amizade que todos vocês cultivam… Fico feliz em saber que pelo menos isso Voldmorte não pode tirar de ninguém! – disse Dumbledore se levantando – Peço que não façam mais isso, afinal vocês tiveram sorte… Quase morreram ontem, e talvez não consigam a mesma proeza em uma segunda vez… Já comuniquei seus pais a pouco Tiago, Kely, Lílian acho que sua irmã não vai gostar de saber, vou lhe poupar essa noticia, e Sirius sua família já deve saber e deve estar furiosa… Parabéns por mais uma vez escolher o lado mais difícil, mas o lado certo! – completou Dumbledore antes de sair.

Sirius abriu um enorme sorriso com o comentário do diretor enquanto Tiago pareceu desesperado:

– Meus pais vão me matar! – disse ele assim que o diretor saiu.
– Se acalme Tiago… – disse Lílian.
– Se eles não vierem aqui brigar comigo… – disse ele preocupado.
– Seu pai vai ficar orgulhoso… – disse Remo.
– Os dois vão… – disse Sirius.
– Só que vão ficar preocupados com você… – disse Alice.

Cap Anterior
Próximo Cap


sobre Vanessa Sueroz

Autora dos livros Confusões em Paris, Minha última chance, Odiado Admirador Secreto, Presente de Aniversário, Eu te amo mais e Três Botões.

Obrigada pela visita. Por favor, deixe um comentário com a sua opinião, isso é muto importante para nós.