Até que enfim você é minha – Cap 24


Anteriormente:

– Hagrid disse que Edd estava preocupado com Jim… E queria que Lily ou Tiago ajudassem.. Afinal são seus donos… Por isso aparecia nas janelas, mas como não conseguia entrar… – disse Kely.
– Até a coruja de você estão juntas… – zoou Frank rindo muito.
– Parabéns avós! – disse Remo gargalhando.

Lílian e Tiago se olharam e sorriram.

Em cerca de uma hora Lílian já foi liberada da ala hospitalar e logo todos foram ver o filhote.

E com isso a semana passou rapidamente, entre aulas, e passeios ao corujal para ver as corujas.

Cap 24 – Surpresas

Dia 23 de março os meninos estavam conversando no quarto por enquanto que se arrumavam:

– Vão fazer o que amanhã para as meninas? – perguntou Remo.
– Nada. Só vamos dar uma volta, namorar um pouco… – disse Sirius.
– Já eu vou levá-la para sair, vou fazer uma surpresa para compensar o mês passado… E começo por hoje mesmo. E vou precisar do mapa. – disse Tiago com um enorme sorriso.
– O mapa vai ficar comigo hoje. Use a sua capa! – disse Sirius.
– O mapa é meu hoje! – disse Tiago.
– E quem disse isso? – perguntou Tiago.
– Dá para os dois pararem? Tiago fica com a capa e Sirius com o mapa. Não briguem por causa disso… – disse Remo.
– Mas… – começaram os dois a reclamar.
– Se reclamarem de mais os dois vão ficar sem o mapa e sem a capa. – disse Remo.
– Você não pode me impedir de usar a capa. – disse Tiago.
– Posso sim… Sou monitor chefe! – disse Remo orgulhoso.
– E o maroto mais chato que existe. – disse Sirius irritado.
– Vamos descer para ver as meninas então? – perguntou Frank chegando.
– Vamos sim… – disseram todos se colocando de pé.

**

– Preciso de sua ajuda em uma coisa hoje Sirius! – cochichou Tiago.
– Estamos no meio da aula de Defesa contra as artes das trevas! – disse Sirius querendo prestar atenção.
– É sério… – disse Tiago.
– A única aula que eu gosto você quer ficar falando? Deixa para falar depois. – disse ele se levantando e trocando de lugar com Lílian.
– O que deu no Sirius? Quis trocar de lugar… – disse Lílian se sentando ao lado do namorado.
– Não sei… Deveria estar querendo ficar perto da Kely. – mentiu Tiago.

**
– O que acha que o Tiago vai fazer amanhã para comemorar os três meses de namoro? – perguntou Kely assim que as meninas colocaram os pés do salão comunal.
– Não faço idéia. Só sei que se ele esquecer de novo esta ferrado! – disse Lílian se jogando no sofá.
– Ele não esqueceu. Ouvi-o conversando com Sirius. – disse Alice.
– O que eles falaram? – perguntaram as outras duas curiosas.
– Não entendi direito. Só que Tiago queria alguma ajuda do Sirius e este falava que não ia dar para fazer aquilo, que alguém além de você poderia ver e não iria ser nada bom. – respondeu Lílian.
– O que o Tiago esta aprontando? – perguntou Lílian pensativa.
– Amanhã com certeza descobrimos! – disse Kely.
– E você e Sirius? Vão fazer o que amanhã? – perguntou Alice.
– Nada de especial. Vamos dar um jeito de sair para passear pelo castelo. Namorar um pouco… – respondeu Kely distraída.
– Em falar neles… Onde será que estão? – perguntou Lílian.
– Parece que foram dar uma volta pelos jardins. – disse Alice. – Frank me disse que Tiago procurava lírios.
– Lírios? – perguntou Lílian feliz. – Ele vai me dar lírios amanhã… Que fofo!
– Lily adora lírios! – explicou Kely para Alice que tinha uma cara confusa.

**
Mais tarde ainda no salão comunal todos já estavam reunidos conversando:

– Ainda bem que amanhã é sexta. Não vejo a hora de ficar sem fazer nada. – disse Sirius.
– Como sem fazer nada? Temos que estudar para os NIEN’s. – disse Remo.
– De novo vocês dois com essa história. Não se preocupem. Vamos nos dar bem… – disse Kely.
– Remo tem razão. Não podemos deixar de estudar. Pelo menos umas três horas por dia… – disse Lílian.
– Estudar três horas inteiras em pleno sábado? – perguntou Frank espantado.
– Você só pode estar de brincadeira. – disse Peter.
– Não estamos não! – disseram Remo e Lílian.
– Eu não vou estudar em pleno sábado. – disse Tiago.
– Vai sim! – disse Lílian.
– Então vamos ver! –disse ele desafiador.
– É… Vamos ver Potter! – respondeu ela a altura.
– Já vão brigar? – perguntou Kely vendo os dois se olhando.
– Não estamos brigando… Só discordando. – disse Tiago.
– Em pensar que o ano esta acabando… – disse Peter sonhador.
– Em pensar que não teremos mais escola… – disse Alice.
– Em pensar que vou me casar… – disse Frank.
– Casar com quem? – perguntou Kely rindo.
– Esqueci desse detalhe… Ainda não tenho noiva… – disse Frank levantando e ficando de frente para Alice. – Não tive como planejar muita coisa, mas sei que vai gostar do mesmo jeito. – disse ele para Alice se ajoelhando em sua frente. – Quer se casar comigo Alice? – perguntou ele mostrando uma caixinha com um lindo anel de noivado.
– Claro que sim. Não precisa nem perguntar! – disse a menina se jogando em seus braços.
– EEEEEE! –comemoraram os outros. – Vamos ter festa!
– Agora sim… Como eu estava dizendo… Vou me casar… – disse Frank rindo depois de receber os parabéns de todos.

**
No dormitório masculino naquela noite tinham cinco garotos ainda acordados.

– Vamos logo com isso Tiago já vai dar meia noite. – disse Frank caindo de sono.
– Já estou terminando. – disse ele terminando de escrever em um pergaminho.
– Já são 23h30min… Você não queria tudo pronto até a meia noite? – perguntou Remo deitado.
– Estou quase pronto! – disse Tiago se apresando. – Fez o que pedi Sirius? – perguntou colocando a carta na perna de Jim (coruja de Lily).
– Claro. Despache Edd para o quarto e vá logo. E tome cuidado para não esbarrar com ninguém no caminho. – disse Sirius.
– Cadê o Edd? – perguntou ele olhando no quarto.
– Já mandei para a o quarto de Lílian. – respondeu Remo.
– Perfeito! Já estou de saída então. Boa noite marotos!
– Boa sorte com a surpresa. – disseram todos antes de Tiago sair do quarto correndo.

**
Nem cinco minutos depois no quarto das meninas as corujas acordam Lílian com bicadas na janela.

– Jim… Edd? O que fazem aqui há essa hora? – perguntou ao abrir a janela ainda sonolenta.

A corujas não fizeram nenhum tipo de manifesto, apenas pousaram na cama da menina.

– Quem mandou isso? Tiago? – perguntou ele tirando um embrulho de Edd e uma carta de Jim. – E como esta o filhote de vocês? Amanhã passo lá para vê-los. – disse ela abrindo a carta.

Olá meu lírio,

Como esta? Estava dormindo não é? Sinto muito te acordar, mas quero te mostrar algo…
Lembra que falei que nossos três meses iriam ser mais do que especiais? Estou dizendo que ele começa daqui a menos de meia hora.. Se não reparou já passa das onze da noite, então peço que se apresse para me encontrar. Estou a sua espera, como sempre.
Aguardo ansioso a sua chega. E venha com um casaco. Acho que vai precisar. Você tem menos de meia hora para me encontrar. Esse o embrulho para não ser pega.

Seu eterno,
Tiago Potter.

P.S. Siga os lírios!

– Como assim siga os lírios? – perguntou ela quase para si mesma e se virou para abrir o embrulho. – Por que Tiago me daria à capa da invisibilidade dele? Ele não acha que vou sair para passear a essa hora… – dizia ela sozinha, as corujas a olharam estranho – Tudo bem eu vou. Vou trocar de roupa! – disse se levantando.

Dez minutos depois Lílian já estava pronta, tentando não fazer barulho para não acordar as meninas com as corujas a observando.

– Onde Tiago esta? Podem me levar até ele? – perguntou Lílian fazendo carinho nas corujas.

A coruja como se tivesse entendido o recado pegou um lírio que estava junto com o embrulho e entregou para a menina.

– Já entendi. Lá vou eu procurar lírios pelo castelo. – disse ela pegando o lírio e saindo do quarto. – Me desejam sorte! – pediu para as corujas que a olhavam.

Lílian achou lírios nas escadas do dormitório dela, e em todo o salão comunal, os lírios pareciam estar alinhados perfeitamente, com mais ou menos meio metro de distância cada um indicando a saída do salão comunal. A menina colocou a capa do namorado e saiu recolhendo os lírios que encontrava.

Quase uns vinte minutos de caminhada Lílian chegou à torre de Astronomia, abriu a porta cuidadosamente, mas não viu Tiago lá. Foi seguindo mais meia dúzia de lírios e logo escutou a porta se fechando atrás dela.

– Chegou bem na hora. – disse uma voz conhecida.
– Por que me trouxe aqui a meia noite? – perguntou ela procurando o namorado no escuto.
– É que acabou de começar o nosso dia especial… Faz um minuto que já é dia 24, estamos fazendo três meses de namoro, e como prometi, estou te dando um presente. O primeiro de todos já esta com você… – disse ele ascendendo à luz da sala.
– Comigo? – perguntou ela sem entender.
– Se não reparou te dei um buquê de lírios com 100 deles! – disse Tiago sorrindo.

Lílian olhou para as sua mãos carregando os lírios e sorriu mais ainda.

– Agora vamos para uma outra surpresa. – disse Tiago se aproximando dela. – Pode se sentar. – disse ele quando chegou do lado dela.
– Sentar no chão? – perguntou ela sem entender.
– Não sua boba! No tapete que você esta em cima. – disse ele se sentando.

Lílian se sentou no tapete sem entender ao certo para que.

– Sei que adora histórias trouxas, então resolvi te colocar uma… – disse ele fazendo um movimento da varinha e o tapete se levantando do chão e saindo pela janela da torre.
– Minha nossa Ti! – disse ela encantada.
– Como é mesmo o nome da história do tapete? – perguntou ele pensativo.
– Aladim! – respondeu Lílian.
– Isso… É que li tantas histórias para ver uma que dava para fazer que me atrapalhei um pouco com os nomes. – explicou ele.
– Mas aqui em cima é lindo! – disse ela observando as estrelas depois de algum tempo.
– Como sei que nunca viu as estrelas de perto…
– E como veria? – perguntou ela rindo.
– Você é uma bruxa. Era só pegar a vassoura. – respondeu Tiago rindo.
– Sem chance! – respondeu a menina rindo mais ainda.

Ficaram voando pelo céu e conversando por algum tempo.

– Acho melhor irmos para a próxima surpresa. Acho que você deve estar com fome. – disse ele.
– Como adivinhou? – perguntou ela.
– Te conheço bem senhorita Evans! – disse ele rindo.

Logo o tapete pousou no meio do mar.

– Vamos? – perguntou ele ficando de pé.
– Vamos onde? Estamos no meio do mar. – disse ela sem entender.
– Como é mesmo o nome da história? – perguntou ele pensativo. – Acho que é Pequena sereia! – Vamos “conhecer a casa dela” – disse Tiago rindo.
– Quer que eu entre no mar à uma da manhã? – perguntou ela inconformada.
– Não se preocupe. Você não vai se molhar. – disse ele agitando a varinha mais uma vez.

Logo os dois já estavam nadando para o fundo do oceano, e com uma magia de Tiago não estavam se molhado, Lílian seguiu Tiago até um lugar estranho, parecia mais uma floresta de algas marinhas, o menino colocou os pés no fundo do mar e foi “andando” para dentro da floresta marinha puxando Lílian consigo. Em instantes ele passou por uma parede invisível e logo já não havia mais água.

– Que lugar é esse? – perguntou ela assim que entrou.
– O lugar onde meu pai trouxe minha mãe para pedi-la em namoro. – respondeu ela. – É uma lugar mágico no mar. Ele funciona como se fosse um tanque de ar no meio do mar, deixando nos respirar e fazer o que quiser enquanto vemos os animais marinhos em seu habitat natural.

Lílian observou a grama aos seus pés, árvores, e até ipês estavam dando vida ao local, com pequenas borboletas e abelhas voando, uma mesa de piquinique logo à frente com dois bancos espaçosos e em volta o mar, com corais e peixes.

– Que lugar lindo! – contemplou ela depois de algum tempo. – Como o achou?
– Meu pai me mostrou há pouco. – respondeu ele indo para a mesa.
– Nunca pensei comer o fundo do mar.

Tiago riu enquanto arrumava a mesa.

– Trouxe bolo, torta, suco e lanches. Acho que é o suficiente. – disse ele depois que terminou de arrumar tudo.

Depois que comeram, namoraram um pouco e Tiago resolveu melhor ir embora:

– Temos aula logo cedo. Acho melhor irmos. Depois das aulas te levo para passear de novo! – disse ele assim que acabou de arrumar a mesa.
– Você é um fofo! – disse Lílian o beijando.
– Eu sou irresistível! – disse ele rindo.
– E modesto também. – disse ela se colocando de pé para sair.

Nadaram de volta para o tapete e logo já estavam voltando para o castelo.

– Temos que ir. Já passa das 3 e meia da manhã. – disse ele assim de colocaram os pés no castelo.
– Temos aulas hoje! – disse ela desanimada. – Queria ficar com você.
– Lílian Evans dispensando uma aula? Vai chover! – disse Tiago fingindo espanto.
– Pára com isso seu bobo! – disse ela rindo. – É que a noite foi perfeita!
– Eu disse que iria te recompensar aquele dia. Vem agora vamos dormir um pouco. Temos até amanhã a meia noite para comemorarmos ainda.

**
– O que aconteceu para você estar com tanto sono assim? Foi dormir cedo ontem. – disse Kely terminando de se arrumar.
– Vocês não iriam acreditar se eu contasse. – disse Lílian bocejando.
– Pode ir falando mocinha. –disseram as duas se sentando na cama de Lílian.
– O Tiago é tão fofo… Ele… – começou Lílian.

Depois de narrar todos os detalhes da noite para as meninas elas resolveram descer para tomar café.

– Que romântico! – exclamavam as duas descendo as escadas.
– Estão falando de mim? – perguntou Sirius com um enorme sorriso s aproximando da escada.
– Estamos falando do passeio noturno do Tiago e da Lily. – respondeu Alice.
– Eu que ajudei! – disse Sirius.
– Obrigada então Sirius. – disse Lílian.
– Meu cachorrinho é um amor. – disse Kely abraçando Sirius.
– Trouxe isso para você Kely. – disse ele entregando uma caixa em forma de coração para a menina.
– Obrigada Si! – disse ela o beijando.
– E Tiago? – perguntou Lílian.
– Foi na frente. Ele disse que precisava ver algumas coisas. – disse Remo.
– O que será que ele foi ver… – disse Lílian pensando alto.
– Aposto que é para você! – disse Frank rindo.
– Meu namorado é o melhor do mundo! – disse Lílian feliz indo com os amigos para o salão principal.

Assim que chegou ao salão principal Lílian viu todos a observando sem entender nada.

– Por que estão todos olhando para mim? – perguntou para Kely que estava de mãos dadas com Sirius.
– Não sei! – respondeu a menina rindo.
– Olha o Tiago ali! – disse Sirius apontando o amigo que estava sentado na mesa da grifinória com um lírio vermelho na mão.
– Pelo visto você vai ganhar mais um lírio! – Disse Remo rindo.

Assim que Lílian pegou seu lírio e cumprimentou Tiago se sentou para comer com todos a observando ainda.

– Por que todos estão me olhado assim? – perguntou depois de um tempo.
– Já viu o céu hoje? – perguntou Sirius.
– De noite já… – respondeu ela sem entender.
– Então olhe agora. – disse Tiago sorrindo.

A menina olhou para cima, e pode ver que através do teto encantado do castelo as nuvens faziam desenhos.

Desenhos nas nuvens? Isso é normal… Depende a criatividade que cada um… Espera ai.. Não são desenhos… São letras… Não acredito!!! Tiago escreveu no céu!! “Amo você Lílian Evans! Ass.: Seu Tiago Potter!”… E ao lado ainda tem um desenho de um lírio… Que fofo! Como ele conseguiu fazer isso?? Que vergonha.. Estão todos olhando para mim…

– Co… Como fez isso? – perguntou Lílian tirando os olhos de céu.
– Coisa de maroto Lily. – respondeu Tiago com um lindo sorriso.
– Você é maravilhoso! – disse ela abraçando ele.
– Minha nossa Pontas… Adorei a idéia! – disse Sirius.
– Se superou Tiago… Nunca pensei ver você fazendo isso. – disse Remo.
– Eu sou de mais! – disse ele rindo.

O dia passou rapidamente para todos, principalmente para Lílian e a cada hora recebia uma declaração diferente de Tiago.

Na aula de poções por incrível coincidência foram fazer uma poção do amor:

-… Ela terá o cheiro que te lembra à pessoa amada. Infelizmente não vou poder deixar vocês com ela se conseguirem fazer, apesar dessa ser mais fraca que as outras, ainda pode ser perigosa.
– Como assim mais fraca? – perguntou uma menina da lufa-lufa.
– Ela só pode ser ativada quando o amor já existe, deixando um pouco mais intenso do que o normal. – respondeu o professor. – Vocês têm cerca de uma hora e meia para fazer. Comecem! – disse ele indo se sentar.
– E minha terá cheiro de lírios! – Disse Tiago para Sirius.
– Não sei que cheiro me lembra a Kely… – disse Sirius pensativo.
– A minha terá um cheiro do perfume da Tonks.
– Sabia que a Tonks é meio prima do Sirius? – perguntou Tiago rindo.
– Sério? –perguntou Remo espantado.
– Ela é filha da minha prima mais velha. A Andrômeda que também fugiu dos Black’s. – disse Sirius.
– Você tem muitos primos.. -disse Remo rindo.
– Infelizmente os sangues puros são todos parentes em certo ponto. – disse Sirius.
– É… Eu e Sirius devemos ser parentes distantes… Bem distantes… – disse Tiago rindo.
– Você é meu irmão! – disse Sirius rindo.
– É… Você adotou os meus pais para você também. – respondeu Tiago rindo mais ainda.

**
– E o que vamos fazer agora? – perguntou Remo se jogando na cadeira no salão comunal.
– Vocês eu não sei. Mas eu vou levar minha namorada para passear. – disse Sirius com um sorriso que só Tiago conhecia.
– Vai levá-la para… – começou ele.
– Vou! – respondeu Sirius.
– E acha que ela vai…? perguntou Tiago.
– Tenho certeza que sim. E você… Vai levar Lily para passear? – perguntou ele.
– Vou levá-la para os jardins. – respondeu Tiago.
– Eu vou estudar um pouco. – disse Remo. – não vou ficar de vela para o Frank e para a Alice.
– Eu vou para a cozinha. – disse Peter saindo.
– Como esse rato come… Tem dia que ele some e depois fala que ficou comendo. – disse Sirius.
– Depois descobrimos o que ele anda fazendo realmente. – disse Tiago. – As meninas chegaram. – disse vendo as três passarem pelo buraco para entrar no salão.

**
Tiago levou Lílian para os jardins e lá ficaram conversando e olhando as estrelas assim como na noite passada.

Já Sirius pegou Kely e beijando a ardentemente foi conduzindo ela por alguns corredores.

– O que achou do dia? – perguntou Tiago quando parou de beijar a namorada.
– Se faz tudo isso para três meses de namoro quero ver o que vai fazer quando for um ano. – disse ela sorrindo.
– Espere e verá! – respondeu ele a beijando novamente.
– O dia foi perfeito. Obrigada Ti!
– Só quis te mostrar como te amo, mas acho que ainda não fiz o suficiente para te mostrar.
– Claro que fez. – respondeu Lílian.
– Tudo que fiz ainda é pouco para o que sinto. Se pudesse te daria uma estrela do céu.
– Pois me de se quiser. Aquela ali vai ser a sua. – disse ela mostrando uma estrela grande brilhando intensamente.
– E batizo aquela ali do lado como Lily Potter. – disse ele mostrando a estrela do lado da sua.

**
– Pára Sirius. – disse Kely entre alguns beijos.
– Parar o que? – perguntou ela voltando a beijá-la.
– Estou ficando sem ar. – disse ela se afastando dele enquanto ele ia beijar novamente seu pescoço. – Sirius… – pediu ela com um fio de voz.
– Sim…? – perguntou ele ainda a beijando.
– Pá… ra… – pediu ela.
– Tem certeza? – perguntou ele a prensando na parede. E percorrendo seu corpo com as mãos.
– Eu… – começou ela, mas não continuou, pois Sirius a beijou, a tomou no colo ainda sem desgrudar sua boca da sua, abriu uma porta que apareceu na sua frente e logo entrou com Kely no colo.
– Agora você vai conhecer o verdadeiro Sirius Black. – disse ele a jogando na cama.

Na manhã seguinte Lílian desceu desesperada as escadas procurando os marotos:

– Tiago! Sirius! Remo! Peter! Frank! – gritou descendo as escadas.
– O que foi Lily? – perguntou Remo que estava lendo no salão comunal.
– A Kely sumiu! Não a encontro em lugar algum… – disse Lílian ainda desesperada.
– Calma Lily! – pediu Frank.
– Kely deve estar com o Sirius que também não voltou ainda. – disse Tiago indo ao encontro da menina.
– Ele não voltou? Será que não dormiram em outro lugar? E se estiverem em perigo? – perguntou Lílian ainda desesperada.
– Duvido. Perigo não é. – disse Tiago com um sorriso enorme.
– O que quer dizer com isso? – perguntei me acalmando.
– Vai saber quando os dois chegarem. – disse Remo.
– Eles estão vindo para cá. – disse Peter.
– Como sabe? – perguntou Frank.
– Ele não sabe. – disse Tiago. – Só acha… – disse com um olhar repreendedor para Rabicho.

Minutos depois Sirius e Kely aparecem de mãos dadas no salão comunal.

– Quero saber mais tarde como Peter sabia Tiago… – disse Lílian no ouvido dele.
– Ele não sabia… – começo Tiago.
– Não tente mentir para mim… Vou querer saber… – respondeu Lílian sussurrando.
– É reunião da turma? – perguntou Sirius quando viu todos no salão principal.
– Estávamos preocupados com vocês! – disse Lílian.
– Ela estava preocupada com vocês! – disse Tiago rindo.
– Estávamos por ai… – disse Sirius misterioso enquanto Kely ficava vermelha.
– Eu quero detalhes. – disse Lílian puxando Kely para o dormitório.

**
No dormitório feminino:

– Onde passou a noite? – perguntou Lílian assim que fechou a porta atrás de si.
– Na sala precisa com o Sirius. – respondeu Kely naturalmente.
– Dá para falarem baixo? Eu quero dormir! – reclamou Alice.
– Você dormiu com o Sirius? – perguntou Lílian gritando ignorando Alice.
– Você o que? – perguntou Alice assustada sentando na cama.
– Dá para as duas pararem de gritar?… Sim eu dormi com o Sirius…
– Só dormiu? – perguntou Lílian para ter certeza.
– Não! – respondeu Kely sem olhar para as amigas.
– Onde foi? – perguntou Alice animada.
– Na sala precisa! – respondeu Kely.
– Quero detalhes da noite… – disse Lílian animada.
– Vou tomar banho e já falo com vocês. – disse Kely indo ao banheiro.

**
No salão comunal:

– Aproveita que não tem ninguém mais aqui e nos conte como foi à noite! – disse Peter animado.
– Maravilhosa Rabicho! Kely é linda! – respondeu ele.
– Hum! – fez Tiago rindo.
– Então… No que se transformou a sala? – perguntou Remo.
– Num lindo quarto, com uma cama de casal, velas dando a iluminação, uma temperatura agradável… – dizia Sirius se lembrando da noite. – Uma delicia…!
– À noite ou a Kely? – perguntou Frank rindo.
– As duas! – respondeu Sirius com um sorriso bobo nos lábios.
– Foi sua primeira vez? – perguntou Frank.
– Claro que não… – respondeu Sirius ofendido. – A minha primeira vez foi com minha prima um dia antes deu vir para Hogwarts pela primeira vez. – respondeu Sirius.
– Prima? – perguntou Remo interressado.
– Bellatrix! – respondeu Tiago no lugar de Sirius.
– Você sabia? – perguntaram Peter e Remo juntos para Tiago.
– Claro que sabia! – disse Tiago ofendido. – Sei tudo sobre a vida do meu irmão.

**
– Vamos descer? Acho que já contei tudo para vocês… – disse Kely depois de narrar à noite.
– Que fofo! Agora só falta a Lily e o Tiago! – disse Alice sonhadora.
– Não… Não quero! – respondeu Lílian vermelha.
– Por que não? – perguntaram as duas espantadas.
– Por que não estou pronta ainda. Já falei isso para Tiago!
– E ele não tentou nada? – perguntou Kely inda mais espantada.
– Depois que eu disse isso ele não tentou não. – respondeu Lílian cada vez mais vermelha.
– Mas agora que aconteceu com o Sirius e com a Kely é capaz dele tentar… – disse Alice.
– Será…? – perguntou Lílian preocupada indo em direção as escadas para o salão comunal.

**
– Então quer dizer que temos dois virgens só no grupo… – disse Frank com um sorriso maroto.
– Dois? – perguntaram Sirius e Tiago juntos.
– Remo e Peter! – respondeu Frank.

Tiago e Sirius caíram na gargalhada.

– Remo não é virgem. Faz algum tempo. – respondeu Tiago ainda rindo e Remo ficando mais vermelho que os cabelos de Lílian.
– Sério? – perguntou Frank surpreso.
– É sério. – respondeu Remo com a voz fraca.

**
As meninas quando iam descer as escadas para o salão comunal foram paradas por Kely:

– Esperem…. Quero ver o que eles estão falando! Com certeza estão falando da noite que tive com o Sirius.
– Tem certeza que quer ouvir? – perguntou Lílian apreensiva.
– Claro que ela tem… Vai ser ótimo! – disse Alice.

**
– Foi fácil levar Kely para a sala? – perguntou Remo.
– Fácil não foi… – disse Sirius.
– Jurava que ela não ia. – disse Peter.
– Ela queria há algum tempo, mas não tinha coragem, então fiz isso por ela.
– Você deve ter usado todas as armas possíveis… – disse Tiago rindo.
– Até que não! Já disse que Kely queria tanto quanto eu…
– Acho que quer tanto quanto você é impossível! – disse Remo rindo.
– Tudo bem… Ela não queria tanto… Mas queria. – disse Sirius.
– Foi à primeira vez dela? – perguntou Frank.
– Não! – respondeu Tiago, Remo e Sirius juntos.
– Como vocês sabem? – perguntou Frank para Tiago e Remo.
– Somos marotos… Sabemos de tudo de todas as meninas da escola. – respondeu Tiago com um enorme sorriso.
– Não foi usa primeir… – começou Lílian antes de Kely murmurar um “Shiii, eu quero ouvir”.
– Então a noite foi boa? – perguntou Remo.
– Foi perfeita! Kely é de mais! – respondeu Sirius.
– E temos um cachorro de quatro pela Kely! – zoou Tiago.
– Lógico! – respondeu Sirius feliz da vida.
– Agora só falta o Pontas e a ruiva. – disse Peter.
– É verdade… Demorou para você fazer o mesmo com a Lily… – disse Sirius.
– Tiago não forçaria a barra sabendo que ela é virgem. – disse Remo em defesa do amigo.
– Aluado esta certo. Lily disse que não esta pronta. Não vou forçar a nada.
– Não precisa forçar. É só induzi-la. – disse Peter com um sorriso malicioso no rosto.
– Não vou fazer nada disso… – disse Tiago parecendo começar a se irritar. – Respeito à Lílian.
– Mas você quer…? – começou Frank.
– Claro que quero! – Tiago se apresou a responder.
– Não vejo mal nenhum você dar uma forcinha para ela querer. – disse Sirius com cara de anjo.
– Já disse que não! – respondeu Tiago.
– E como vai saber quando ela quiser se você não tentar nada? – perguntou Sirius.
– Tenho certeza que ela vai me dar algum tipo de sinal. Ou vai vir falar comigo. – respondeu Tiago.
– Espera mesmo que ela fale com você? – perguntou Frank deboxadamente.
– Claro que sim! – respondeu Tiago.
– Ela não vai falar nada. Você só vai matar sua vontade na noite de núpcias. – disse Remo.
– Se preciso eu espero até lá! – disse Tiago nervoso. – Pela Lily eu espero o tempo que for preciso.
– Que fofo! – disseram Kely e Alice juntas um pouco alto de mais.
– Que barulho foi esse? – perguntou Remo se levantando enquanto todos os meninos ficavam quietos para ouvir e Lílian tampava a boca das amigas.
– Não deve ter sido nada. – disse Sirius depois de alguns segundos.
– Então… Pontas… Acho que você vai ter que esperar muito. Se fosse você iria investindo. Lílian não vai resistir. – disse Peter.
– Ele tem razão. – disse Sirius.
– Sirius esta concordando com Peter? E dizendo que ele tem razão? Que milagre foi esse? – perguntou Remo zoando.
– Engraçadinho… Mas Peter esta certo… Se você não fizer nada nem na lua de mel a Lily vai querer. – disse Sirius.
– Se ela não quiser vamos ter uma noite longe para conversar. – respondeu Tiago.
– Não estou te reconhecendo. O que fez com o Tiago? – perguntou Sirius sacudindo Tiago.
– Estou falando sério Almofadinhas… Lílian é especial!
– Que fofo! – disseram Alice e Kely de novo, e mais uma vez os meninos escutaram algo.

Tiago e Sirius se aproximaram das escadas de vagar sem fazer barulho pra ver se tinha alguém escutando a conversa.

– Tem certeza mesmo que não vai tentar nada Tiago? Vai perder a chance… – disse Frank.
– Claro que tenho! – respondeu Tiago.
– Mas você pode falar com a Kely ela te ajudaria a convencer à ruiva. – disse Sirius.
– Não vou falar com ninguém… Vocês não entendem! Lílian é virgem. Não é fácil para ela. – disse Tiago.
– Deixou seu lado feminino falar agora! – brincou Remo.
– Esta virando mesmo um veado! Primeiro não quer transar, e agora esta entendendo as mulheres.. – disse Sirius.
– É cervo! – disse Tiago nervoso. – Não vou fazer nada. Respeito a minha namorada, não quero que ela se sinta forçada a nada, pois não esta. Quando ela achar que esta pronta eu vou saber. E não me perturbem mais por causa disso. E ai se algum de vocês se forem falar ou fazer alguma piadinha com ela. Entenderam?
– Claro! – responderam os demais
– Que lindo! – disseram Alice e Kely alto.
– Calem a boca! – pediu Lílian.
– Mas o Tiago foi tão fofo! –protestou Alice.
– O Tiago te ama de verdade! Só pelo que ele disse aqui já valia a pena você se… – começou Kely.
– Não estou pronta para isso! – disse Lílian.
– Mas ele é tão… – começaram as duas.
– Fofo já sei! Mas calem a boca ou eles vão nos escutar e…
– Tarde de mais Lily. – disse Sirius aparecendo e puxando a ruiva para descer as escadas.
– Olha quem achamos escutando a conversa alheia! – disse Tiago rindo.
– Lílian Evans escutando escondida? – perguntou Peter rindo.
– Por que não desceram logo? – perguntou Remo.
– Kely queria saber o que Sirius achou da noite. – respondeu Alice.
– Se era isso era só me perguntar amor. – disse Sirius abraçando a namorada.
– Há quanto tempo estão ai? – perguntou Remo apreensivo.
– Desde: “Foi fácil levar Kely para a sala?” – perguntou Alice imitando Remo que ficou vermelho na mesma hora.
– Elas escutaram o suficiente… – disse Sirius rindo. – Pelo menos toda a declaração de que Tiago esta assumindo ser um veado por completo.
– É cervo! – disseram Tiago e Lílian.
– Tiago estava sendo fofo! – disse Lílian defendendo o namorado.
– Apoiado! – disseram as duas.
– Obrigado! Pelo menos alguém não brigou pelo que eu disse. – disse Tiago vermelho.
– Eu é que agradeço. – disse Lílian sorrindo. – Obrigada por tudo Ti. E não se preocupe.. Você vai ser o segundo, a saber, quando eu quiser… – completou ela no ouvido dele.
– Segundo? – perguntou ele fingindo estar irritado.
– Segundo. Eu seria a primeira! – respondeu ela rindo.
– O casal pode parar de namorar aí e prestar atenção no cachorro aqui? – perguntou Sirius fazendo os dois o olharem. – Ótimo… Então. Já que resolvemos tudo… Por que não vamos tomar café? Sabia que ficar quase a noite inteira acordado na sala precisa cansa? – perguntou ele fazendo Kely corar furiosamente.

E assim todos foram tomar café da manhã naquele sábado.

Cap Anterior

Próximo Cap


sobre Vanessa Sueroz

Autora dos livros Confusões em Paris, Minha última chance, Odiado Admirador Secreto, Presente de Aniversário, Eu te amo mais e Três Botões.

Obrigada pela visita. Por favor, deixe um comentário com a sua opinião, isso é muto importante para nós.