Até que enfim você é minha – Cap 22 2


Anteriormente:

– Parem de conversar como se não estivéssemos aqui! – pediram as duas fazendo os outros três rirem.
– Olá para todos! – disse Peter aparecendo.
– E como foi seu final de semana em casa Rabicho? – perguntou Sirius.
– Bem… – respondeu o menino vagamente.
– O que fez de bom? – perguntou Tiago curioso.
– Nada de útil. – respondeu ele se sentando.
– Pelo visto ele não quer conversa. – disse Alice para Frank.
– Só quer conversa com a comida. – respondeu Lílian que escutou o comentário.

Conversaram por mais algum tempo e foram dormir.

Cap 22 – Quadribol

Alguns dias se passaram e a final de quadribol se aproximou rapidamente, deixando menos tempo para Tiago e Sirius ficarem com as namoradas. Remo ainda continuava enrolando, não sabia se ficava ou não com Tonks, apesar dele gostar da menina, ele não queria namorar.

Kely e Lílian aguardavam seus namorados no salão principal:

– Só de pensar que amanhã fazemos 2 meses de namoro… – disse Lílian sonhadora.
– Dois meses não é nada de mais! – disse Kely.
– Claro que é. – respondeu Lílian.
– Claro que para Tiago e Sirius isso é uma coisa inédita, mas dois meses não é nenhuma data importante.
– Aposto que se o Sirius esquecer você vai ficar com raiva. – disse Lílian.
– Vou. Quero pelo menos que ele se lembre. – disse Kely pensativa.
– Eu também!
– Mas acho difícil eles se lembrarem… Amaná é a final de quadribol. Os dois devem estar uma pilha de nervos… Você já viu como eles ficam.
– Tiago é todo fofo! Provável que ele prepare alguma coisa para comemorar…
– Espero que sim. Seria muito bom sair com o Sirius amanhã. – disse Kely.
– Só tem um problema… Amanhã é lua cheia! – disse Lílian.
– É um problema ser lua cheia amanhã? – perguntou Alice e Frank chegando.
– É só maneira de dizer… – disse Kely.
– Me lembro quando fizemos cinco meses de namoro… Frank me levou para um lual… – disse Alice.
– Que fofo!
– Lua cheia é a melhor lua que tem! – disse Frank.
– Concordo! – mentiu Lílian.
– Mas e como foi o lual? – perguntou Kely mudando de assunto.
– Foi ótimo… Um lual a dois! – disse Frank maliciosamente.
– Foi nesse dia que vocês… – começou Kely impressionada.
– Foi sim. Nossa primeira vez… – disse Alice com um enorme sorriso.

**
– Estou cansado! – disse Sirius se jogando no sofá do salão comunal algum tempo depois.
– Treinaram muito? – perguntou Kely.
– Muito é apelido. Tiago não quer perder de jeito nenhum. – respondeu Sirius.
– E quem quer perder? – perguntou Tiago um pouco irritado na poltrona da frente.
– Relaxe um pouco Ti. Vai dar tudo certo! – disse Lílian massageando o pescoço do namorado.
– Estou tentando Lily… – respondeu ele tentando relaxar com a caricia da namorada.
– Por que não dorme conosco no quarto hoje? Garanto que vai ajudar a aliviar o estress! – disse Sirius.
– Adorei a idéia! – disse Tiago.
– Sem chance! – disse Lílian.
– Vou pensar no seu caso. – disse Kely rindo.
– Não vou fazer nada Kely querida… Os meninos vão estar no quarto também! – disse Sirius com cara de anjo.
– Posso me arrepender, mas vou sim! – disse Kely. – Então vou me trocar e já volto. – disse levantando e indo em direção as escadas. – Não vem Lily? – perguntou.
– Não! – respondeu Lílian decidida.
– Você é que sabe! – disse Kely subindo.
– Por que não? – perguntou Tiago.
– É melhor eu dormir na minha cama… Uma cama de solteiro para nós dois não ia dar certo! – respondeu Lílian.
– Você esta inventando desculpa. Uma casa de solteiro dá sossegado… – disse Tiago.
– Minha namorada é uma deusa! – disse Sirius sonhador.
– Uau! Almofadinhas sonhando acordo… – disse Tiago rindo.
– Vou me trocar também. Peçam para a Kely subir para o quarto que estou esperando ela lá. – disse Sirius subindo.
– Pode deixar! – respondeu Lílian.
– Então… Você me prometeu dormir abraçado comigo no quarto… Vamos Lily… Não vou fazer nada de mais… – pediu Tiago.
– Acho melhor não Ti. – respondeu ela.
– Porque não?
– Por que você esta estressado. – respondeu ela.
– Melhor ainda… Você me acalma! – disse ele com um sorriso maroto.
– Não sei não Tiago… – disse ela pensativa.
– Cadê o Sirius? – perguntou Kely descendo.
– Falou que ia se trocar e te esperava lá no quarto. – respondeu Lílian
– Tudo isso é para o Sirius? – perguntou Tiago rindo vendo a amiga com uma camisola curtinha e um pouco transparente.
– Claro que não. É que não achei a minha outra camisola. – disse Kely envergonhada.

Lílian riu baixinho.
– Vou ver o Sirius. Boa noite para vocês! – respondeu indo em direção ao outro dormitório.
– Rindo por quê? – perguntou Tiago assim que Kely sumiu de vista.
– Ela não perdeu a outra camisola… Esta em cima da cama dela. – respondeu ainda rindo e fazendo Tiago rir também.
– Sirius não vai agüentar muito tempo… – disse Tiago quase para si mesmo.
– Agüentar o que? – perguntou Lílian desconfiada.
– Sabia que sua amiga esta provocando o Almofadinhas? – perguntou Tiago.
– Sabia! – respondeu Lílian – Mas ela não vai fazer nada. Ela é virgem Tiago!
– Eu sei! Mas Sirius vai dar um jeito para ela não se controlar… Tenho certeza que em pouco tempo Kely não vai ser mais virgem.
– Ele vai forçar alguma coisa? – perguntou Lílian espantada.
– Não! Mas os homens têm seus truques…
– Você que não invente… – disse ela nervosa.
– Calminha ruivinha. Não vou fazer nada. Sei que não quer… O contrário de sua amiga…
– Como assim?
– Esta na cara que Kely quer… Só não tem coragem… Vamos dizer assim! – disse Tiago.
– Acho que você esta enganado. – disse Lílian.
– Quer apostar o que se subirmos daqui a pouco eles vão estar no maior amasso lá em cima?
– Kely não faria isso… – disse Lílian.
– Então aposta comigo. Se eles estiverem você dorme lá com agente… Caso contrário você escolhe alguma coisa pra mim fazer para você! Apostado então?
– Apostado. Vamos ver se eles estão… – disse Lílian se levantando.
– Espera… Vai se trocar primeiro. Temos que dar um tempo… Sirius não iria jogá-la na cama tão rápido. – disse Tiago rindo.
– Vou me trocar e já volto.
– Põe a camisola verde… Adoro aquela! – disse Tiago com um sorriso maroto.
– Nem vou responder Tiago! – respondeu Lílian rindo e subindo as escadas.

**
– Voltei! – disse Lílian descendo.
– Ótimo. Acho que já podemos ir… – disse Tiago se levantando. – Minha nossa! Você esta linda… – disse olhando ela de roupão.
– Obrigada!
– E esta com a camisola que te pedi… – disse ele puxando ela pela cintura.
– Vamos dizer que a minha outra camisola esta com a Kely. – disse Lílian rindo.
– Aquela camisola é sua? – perguntou ele espantado.
– É… – respondeu envergonhada.
– Qualquer dia quero te ver nela… – disse ele maliciosamente.
– Vamos logo ver o Sirius e a Kely. – disse puxando Tiago para a outra escada.
– Só não faça barulho! Pediu Tiago.
– Oras… E por quê? – perguntou Lílian subindo o ultimo degrau.
– Eles podem se assustar e se separar. – disse Tiago.
– Certo… – respondeu à ruiva.

Os dois andaram pelo corredor tentando não fazer barulho algum, chegaram em frente aposta do quarto dos marotos e abriram com muito cuidado.

Colocaram a cabeça discretamente para dentro, vendo Kely deitada na cama de Sirius com o mesmo em cima dele beijando os ombros da menina e começando a descer.

– Hum- Hum! – disse Lílian fazendo o casal se assustar.
– Olá gente. – disse Tiago rindo da cara do amigo.
– Droga! – disse Sirius para si mesmo se levantando.
– Chegamos em uma hora ruim? – perguntou Tiago.
– De forma alguma! Ainda bem que chegaram… – disse Kely vermelha.
– Espera um pouco Lily? Vou me trocar… – disse Tiago para a namorada.
– Espero lá em baixo. – respondeu.
– Para que se vai dormir aqui conosco? – perguntou Tiago com um sorriso vitorioso nos lábios.
– Não quero segurar vela. – disse ela encabulada.
– Segurar vela de quem? – perguntou Remo entrando.
– Do casal aqui! – disse Lílian apontando Sirius e Kely.
– Não vão segurar vela de ninguém. Vamos ficar todos conversando. – disse Kely se afastando de Sirius.
– Perfeito! – disse Lílian sentando na cama de Tiago.
– Vou me trocar. – disse Tiago pegando o pijama.
– As meninas vão ficar aqui conosco Remo. – disse Sirius empolgado.
– Que legal! – disse ele sorrindo. – Mas não quero ficar segurando vela de dois casais… – disse ele.
– Não se preocupe. Vamos dormir! – disse Lílian.
– É que estamos preocupados com o jogo de amanhã. – disse Sirius.
– Como sempre… Vocês ficam muito chatos em véspera de jogo… Tiago nem ao menos come… – disse Remo balançando negativamente a cabeça.
– Como assim não come? – perguntou Lílian preocupada.
– Calma! Ele comeu hoje. Ele só não vai querer tomar café da manhã… – disse Remo rindo.
– Não sei como ele consegue ficar sem comer… – disse Peter entrando no quarto.
– Não sei como você não consegue ficar sem comer… – disse Sirius para Rabicho.

**
E logo todos já estavam dormindo, e mais rápido ainda acordando. Tiago levantou cedo, se trocou e desceu para tomar café, deixando Lílian dormir mais um pouco, mas fazendo questão de acordar Sirius e fazer o mesmo levantar e ir para o salão principal.
Assim que Kely acordou viu um bilhete do lado da cama de Sirius:

Kely,
Tiago me acordou cedo e fiquei com receio de te acordar… Você parecia estar em um sono tão bom…
Avise Lily que descemos para o café!
Mais tarde nos vemos…
Não pense que esqueci que hoje é dia 24 e fazemos dois meses de namoro… É que hoje tem final de quadribol… Mas depois de jogo podemos namorar um pouco, apesar de ser lua cheia e eu precise sair cedo hoje…
Espero que entenda…

Com amor,
Sirius Black

PS se não me encontrar no salão principal provável que já esteja no vestiário! Ter o melhor amigo como capitão do time não é nada fácil… rsrsrs

Kely acordou Lílian assim que terminou de ler a carta, viu Remo dormindo todo espalhado na cama e começou a rir.

– Como eles conseguem dormir assim? – perguntou Lílian depois que saiu do banheiro.
– Vai saber… – respondeu Kely rindo ainda mais.
– Vamos descer então? – perguntou Lílian.
– Não é melhor acordar os meninos? – perguntou Kely.
– Hoje é sábado… Deixe-os dormirem… – disse Lílian abrindo a porta do dormitório.
– Tem razão… – disse Kely indo atrás da moça.

**
– Será que Tiago esqueceu? – perguntou Lílian ao ler a carta de Sirius.
– Acho que não. Tiago adora surpresas… Deve estar preparando algo. – disse Kely.
– Você tem toda a razão. – respondeu Lílian animada.

**
Todos já estavam a caminho do campo de quadribol.

– Vamos ver os meninos no vestiário? – perguntou Kely.
– Ótima idéia! – disse Lílian.
– Vamos logo… – disse Kely puxando a amiga.

**
– É bom que estejam todos com roupa, pois estamos entrando. – disse Kely empurrando aporta e vendo todos sentados com Tiago à frente parecendo nervoso.
– Meu amor! Que surpresa agradável. – disse Sirius se levantando.
– Viemos desejar boa sorte. – disse Kely.
– Todos têm alguns minutos. – disse Tiago para o time. – Que bom que esta aqui Lily. – disse para a namorada.
– Vamos fazer o que depois do jogo? – perguntou ela,
– Comemorar a vitória. – disse Tiago a beijando.
– Ah! – respondeu ela meio desanimada.
– Temos que ir Lily. – disse Kely depois de um pequeno tempo.
– Certo… – respondeu Lílian dando um último selinho no namorado.
– Nos vemos assim que o jogo acabar… Vou pegar o pomo por você meu lírio. – disse Tiago sorrindo.
– Eu vou bater um balanço na cabeça do Malfoy por você Kely. – disse Sirius rindo.
– Faça isso Sirius. Adoraria o ver perdendo feio! – respondeu a menina.
– Boa sorte para todos! – disseram as duas antes de sair.

**
– Grifinória esta com a goles… Meu Merlin! Que jogada espetacular da artilheira Jackson, e Sonserina tenta pegar a goles, mas Jackson passa para Ribbo que marca 50 X 90 para a Grifinória. Cuidado! Malfoy… Sirius Black da Grifinória quase acerta Malfoy em cheio, mas Belatrix Black, a batedora da Sonserina, não vai deixar isso assim… E por que Potter e Malfoy não estão atrás do pomo de ouro?… E Sonserina esta com os goles e avança para o campo da Grifinória… Arremessa e… QUE DEFESA ESPETACULAR, senhoras e senhores e goleiro da Grifinória defende o gol com o pé… E Trell pela a goles, passa para Jackson, que repassa para Trell e é gol da Grifinória!… Cuidado com o balaço Potter! Realmente os Black’s não estão para brincadeira hoje minha gente… 50 X 110 para a Grifinória… E Potter mergulha rapidamente… Será que ele viu o pomo? Malfoy agora mergulha atrás de Potter… A torcida parece não respirar… E Potter pega o pomo minha gente! 260 X 50 para a grifinória que ganha à taça de quadribol desse ano! Parabéns Grifinória!!! – dizia o narrador do jogo.

A torcida da grifinória invadiu o campo e Dumbledore deu o troféu para Tiago que logo foi levantado pela torcida assim como todos os jogadores.

Remo, Lílian, Kely e Peter desceram sem pressa das arquibancadas e ficaram rindo da cara dos Sonserianos, todos exceto Lílian que só ria por dentro.

Depois de algum tempo os torcedores colocaram os jogadores no chão, e estes foram para o salão comunal esperar para a festa, enquanto os jogadores se dirigiram para o vestiário para tomar banho.

Depois de quase uma hora os jogadores estavam de volta ao salão comunal para a festa.
Remo a cada hora parecia um pouco mais abatido.

Tiago e Sirius deixaram um pouco a torcia e foram fiar com as namoradas:

– Parabéns – disseram as duas juntas. – Obrigado! – responderam os dois igualmente.
– Cadê o Aluado? – perguntou Sirius.
– Esta conversando com a Tonks. Olha lá… – respondeu Lílian apontando Remo e Tonks no canto da sala.
– Será que ele finalmente vai se entender com ela? – perguntou Tiago.
– Seria bom! – respondeu Kely.
– Já volto. – disse Sirius subindo para o quarto.
– Onde ele foi? – perguntou Lílian sem entender.
– Não faço idéia. – respondeu Tiago beijando a.

**
Remo e Tonks ficaram conversando por algum tempo e se beijaram, mas no instante seguinte Remo já estava em pânico:

– Isso não poderia acontecer… – disse ele assim que se afastaram.
– Pensei que gostasse de mim. – disse ela quase chorando.
– E gosto, mas não posso namorar você. – respondeu ele.
– Mas Remo…
– É melhor não nos vermos mais Tonks. – disse ele saindo apressando do são comunal e deixando uma Tonks chorando para trás.
– O que aconteceu? – perguntou Lílian e Kely se aproximando.
– Remo… A gente se beijou e… – dizia ela chorando.
– Que bom que se beijaram… Finalmente Remo teve coragem.. – começou Kely ajeitando a flor que ganhou de Sirius nos cabelos.
– Vocês se beijaram e ele saiu correndo? – perguntou Tiago.
– Disse que não poderia ficar com ninguém… – respondeu Tonks chorando mais ainda.
– Ele não pode ter… – começou Lílian, mas parou de falar e abraçado Tonks que chorava descontroladamente.
– Mas Remo gosta dela… – começou Sirius para Tiago.
– Vamos atrás dele. Logo a lua aparece… – disse Tiago.
– Certo… – disse para Tiago, e se afastou puxando Kely – Parabéns pelos dois meses meu amor. – disse beijando ele. – Sei que só o rosa não é nada, mas mês que vem saímos para namorar um pouco no dia 24… É que agora tenho que ir… Lua cheia… Remo precisa de mim. – disse ele beijando ela.
– Não se preocupe Sirius. Obrigada pela rosa. – respondeu antes do menino sair do salão comunal.
– Tenho que ir Lily. – disse Tiago assim que Lílian desceu as escadas, pois havia ido levar Tonks para o quarto.
– Eu sei… – respondeu ela desanimada vendo Tiago virar as costas e começar a sair. – Não esta esquecendo nada? – perguntou numa ultima esperança dele não ter esquecido o aniversário de dois meses deles.
– Me desculpe Lily… É que estou preocupado com o Aluado. – respondeu dando um beijo doce na namorada. – Que cabeça a minha… Esquecer de dar um beijo na minha namorada… – disse rindo e saindo.

Lílian ficou decepcionada com tudo aquilo, mas não disse nada para ele. Viu Kely a olhando de longe e subiu para o quarto.

**
– Ele esta com muita coisa a cabeça Lily. – disse Kely.
– Ele poderia ter pelo menos dito que se lembrava.
– Ele estava preocupado com o Remo.
– Ele esqueceu Kely! Esqueceu até de me dar um beijo antes de sair.
– Tiago esta preocupado com o amigo. Tente entender. Não vá brigar com ele por causa disso…
– Vou tentar Kely… Mas estou muito chateada com ele. Sirius te deu uma rosa… Foi tão fofo.
– Dois meses não é uma data importante… – justificou Kely.
– Para mim é! Tiago deveria ter se lembrado. – disse ela quase chorando.
– Amanhã vocês conversam um pouco! – disse Kely.
– Não quero mais falar sobre isso. Vou dormir. – respondeu e de deitou na cama. – Boa noite!
– Boa noite Lily. – respondeu Kely.

O dia já tinha amanhecido nublado quando os marotos chegaram ao salão comunal:

– Tem certeza que está bem Remo? – perguntou Sirius.
– Estou sim. Já tomei a poção na enfermaria. – respondeu ele se jogando no sofá.
– Vou para o quarto. – disse Peter subindo.
– Vou esperar as meninas aqui mesmo. – disse Tiago.
– Eu também. – disse Sirius. – Assim o Aludo pode nos explicar por que deu um fora na Tonks… Pensei que você estivesse gostando dela…
– E estou… – disse Remo chateado.
– E então por que terminou com ela? – perguntou Tiago sem entender.
– Não posso namorar. Ela iria sofrer, iria me odiar quando soubesse! Eu sou um monstro! – disse Remo nervoso e com os olhos marejados.
– Não é não! – disse Lílian descendo as escadas.- Bom dia meninos! – disse se aproximando dando um selinho rápido em Tiago e saindo pelo retrato da mulher gorda logo em seguida.
– O que deu nela? – perguntou Tiago sem entender.
– Esta chateada. – disse Kely dando um selinho em Sirius e o puxando para fora.
– O que eu fiz? – perguntou Tiago sem entender a reação das meninas.
– Eu não sei! – disse Remo se aclamando. – Vamos tomar café! – sugeriu.
– Vamos!

**
– Como assim o Pontas esqueceu que dia foi ontem? – perguntou Sirius para as meninas.
– Esquecendo. Para ele não foi importante. – disse Lílian seca.
– Ele não falava em outra coisa semana passada! – disse Sirius espantado.
– Ele foi um insensível – disse Kely.
– Ele até enchia o saco sobre o assunto… Meu Deus! Tiago vai ficar arrasado quando souber. – disse Sirius se levantando.
– Ele não vai saber. Não quero que ninguém fale com ele. – disse Lílian pegando e começando a comer.
– Mas Lily… – começou Sirius.
– Mas nada! – disse Lílian avistando Tiago entrar no salão.
– Não foi culpa dele. Ele tinha muita coisa na cabeça. – disse Kely antes de Tiago chegar.
– O que houve meu amor? – perguntou ele se sentando do lado da namorada.
– Nada! Só não dormi direito. – respondeu ela sem olhá-lo.
– Você esta estranha! – disse Tiago a observando.
– Impressão sua. – disse ela.

Tiago a observou comer por um tempo e todos permaneciam em silencio. Assim que Lílian terminou de comer ela se levantou e quando já estava saindo Tiago pegou no braço dela:

– Aonde vai? – perguntou.
– Para a biblioteca. Estudar… – respondeu sem olhá-lo.
– O que eu fiz? – perguntou ele.
– Nada… Por quê? – perguntou ela inocentemente.
– Você esta estranha. Quase não comeu, esta sendo seca comigo, quase não me olha… O que foi?
– Eu não fiz nada disso. É impressão sua! – respondeu ela se soltando. – Tenho que ir. Mais tarde nos falamos.
– Espera eu acabar de comer que eu vou com você!
– Não precisa. Você odeia estudar… – disse ela saindo.
– O que eu fiz de errado? – perguntou para os outros assim que ela se afastou.
– A pergunta certa é o que você não fez… – disse Kely se levantando. – Vou tentar falar com ela de novo.
– Espera Kely. Ela não vai te escutar. – disse Sirius puxando a namorada de novo.
– Posso saber por que ela esta assim? – perguntou Tiago.
– Eu falo com ela. – disse Remo se levantando e saindo do salão.
– Você não fez nada. – falou Kely irritada. – Vou falar com a Alice e com o Frank. Já volto.
– Não demora Kely! – pediu Sirius.
– Não se preocupe. – respondeu ela dando um selinho no namorado e se afastando um pouco para encontrar os amigos.
– Mas o que eu fiz de errado Sirius? – perguntou Tiago começando a ficar irritado.
– Não foi o que você fez… Com as mulheres pode sempre ser o que você não fez! – respondeu Sirius enigmático.
– Ela esta assim só por que eu não dei um beijo nela ontem? Eu estava preocupado com o Remo… Não me lembrei de dar um beijo de boa noite! Ela não pode ficar com raiva por causa disso… Ela tem que entender… – reclamou ele.
– Ela entendeu isso Tiago. Foi outra coisa. – disse Sirius.
– Mas o que? – gritou Tiago fazendo várias cabeça virarem para eles.
– Se acalme! – pediu Sirius fazendo o amigo se sentar.- Você esqueceu uma coisa que para ela era muito importante. – Que dia é hoje?
– Domingo!
– Em número seu burro! – Disse Sirius.
– Sei lá…
– Sabe pelo menos o mês? – Perguntou Sirius irônico.
– Lógico que sei… Estamos em fevereiro!
– Exatamente… – disse ele misterioso
– O que foi? Ontem não tinha nada… Não era aniversário dela, nem dos pais dela, nem do nosso primeiro beijo, nem nosso aniversário de namo… – mas ele parou de falar.
– Exatamente! – disse Sirius.
– Esta brincando…. Ontem foi dia 24? – perguntou espantado.
– Foi sim! Não viu a rosa que eu dei para a Kely?
– Claro que vi… Mas eu sempre dou lírios para a Lily… Não precisa ser nenhuma data especial… – começou ele.
– É, mas era uma data especial… Ela esta chateada com você.
– Preciso inventar uma boa história.
– Se mentir vai ser pior. – disse Kely se aproximando.
– O que vou fazer então? Mandar flores? – perguntou ele desesperado.
– Mande flores, chocolates, e uma carta. – disse Sirius. – Mulheres adoram isso!
– Pode até ser, mas depois fale com ela pessoalmente. Ela vai gostar que você admita que errou. – disse Kely.
– Preciso da ajuda do Aluado… Ele que é bom em cartas. – disse Tiago tentando se acalmar.
– Faça você mesmo à carta. Você que a ama e não o Remo! – disse Kely.
– Mas…
– Ela vai gostar Tiago. Escreva uma poesia que acha a cara dela, sei lá… Peça desculpas! – disse Sirius.
– Vou fazer isso! Vou para o quarto pensar. – disse ele saindo.

**
– Lily… Não trate o Tiago assim… Ele estava ocupado com o quadribol. – disse Remo.
– É por isso mesmo que estou nervosa! Ele trocou a namorada dele por quadribol! – disse Lílian irritada. – Mas não quero falar de mim… Quero saber por que disse aquilo para a Tonks.
– Só disse a verdade.
– Ela estava chorando Remo!
– Ela vai chorar mais ainda quando eu a machucar! – disse Remo irritado.
– Você já a machucou. Partiu o coração dela! – disse Lílian calmamente.
– Eu sou um… – começou ele.
– Um cara legal, inteligente, bonito, simpático, cavalheiro, doce, fiel, um ótimo amigo… – disse Lílian.
– Eu sou um monstro Lily. Poderia feri-la. – disse ela quase chorando.
– Você não é um monstro é o cara mais legal que conheço. Se ela gosta realmente de você ela vai entender… A culpa não é sua! Não piore as coisas…
– Não quero machucá-la.
– Já esta machucando o suficiente Remo! – disse Lílian.
– Você não entende! – gritou ele.
– Para fora os dois! Senhorita Evans e senhor Lupin! – disse a bibliotecária.
– Claro que entendo Remo. – disse Lílian o seguindo para fora da biblioteca. – Sei que quer protegê-la, mas é ela que tem que escolher se quer ser protegida ou não! – concluiu ao sair da biblioteca.
– Você é a melhor amiga que alguém poderia ter Lily. – disse ele abraçando a menina.

Depois de mais um tempo conversando, agora nos jardins Remo resolveu mudar o rumo da conversa:

– E você… Não vai perdoar o Tiago? – perguntou.
– Já perdoei. Só estou chateada! – respondeu ela tristemente.
– Ele te ama tanto… Quando se lembrar vai quer se matar de raiva! – disse Remo.
– Também o amo Remo, mas para mim era importante..
– Por quê?
– Nunca namorei sério… O muito menos Tiago, sempre que eu ia fazer dois meses de namoro eu terminava com a pessoa, não queria me relacionar com ninguém, mas com Tiago é diferente, não tive coragem de terminar… Eu o amo!
– Ele também Lily. Converse com ele! – pediu Remo.
– Não quero falar sobre isso…
– Para Tiago a data era tão importante quanto para você… Ele nunca conseguiu ficar com ninguém por tanto tempo, mesmo quando falou que iria ficar, quando queria te esquecer… Dê uma chance pra ele Lily.
– Estou dando Remo! Se não estivesse tinha terminado.
– Não terminaria por uma bobagem dessas! – disse Remo.
– Terminaria por coisa menor… Agora vejo que Tiago mudou realmente. Não é mais o crianção que sempre foi, é um homem.
– Um homem que te ama mais que tudo!

**
Depois do almoço Lílian resolveu tentar dormir um pouco, e os outros foram passear pelo castelo.

Lílian estava deitada quando escutou batidinhas leves na janela.

– Olá Edd. – disse ela abrindo a janela para uma coruja preta entrar. – Acho que você errou de quarto. – disse ela rindo e a coruja soltou um piu fraco – Tiago não me mandaria uma carta. Ele esta aqui no quarto ao lado… – a coruja parecendo que tinha entendido o que a menina falou mostrou a perna com uma carta. – Cadê a Jim?Cadê a minha filhinha? – perguntou para a coruja enquanto tirava a carta de perna dela, a coruja soltou um pio alto. – Nunca vejo vocês separadas… Estão mais grudados que eu e Tiago. – disse a menina rindo sobre sua coruja e a do namorado. – Venha. Vou te levar para Tiago junto com a carta! – disse ela estendendo o braço, mas a coruja não se moveu. – O que foi? A carta é para mim? – perguntou e a coruja soltou um piu. – Parece que sim… – disse ela rindo.

Lily,
Oi meu amor, sei que esta chateada comigo por causa de ontem… Dei duas mancadas com você! Peço desculpa pelo que fiz, não vou mentir para ti, esqueci mesmo, estava pensado no quadribol e esqueci o nosso dia, mas esse dia era importante para mim, espero que deixe reparar esse erro no próximo dia 24…
Olha o poema que achei:

Eu aprendi:
que a melhor sala de aula do mundo está aos pés de uma pessoa mais velha;
que ter uma criança adormecida nos braços é um dos momentos mais pacíficos do mundo;
que ser gentil é mais importante do que estar certo; (você me ensinou isso)
que nunca se deve negar um presente a uma criança;
que eu sempre posso fazer uma prece por alguém quando não tenho a força para ajudá-lo de alguma outra forma;
que não importa quanta seriedade a vida exija de você, cada um de nós precisa de um amigo brincalhão para se divertir junto; (temos o Sirius!)
que algumas vezes tudo o que precisamos é de uma mão para segurar e um coração para nos entender; (lembra quando meus tios sofreram o atentado? Você estava do meu lado)
que deveríamos ser gratos a Deus por não nos dar tudo que lhe pedimos; (eu sempre pedi você,ainda bem que a tenho)
que dinheiro não compra “classe”;
que são os pequenos acontecimentos diários que tornam a vida espetacular;
que debaixo da “casca grossa” existe uma pessoa que deseja ser apreciada, compreendida e amada; (você sua teimosa! Tive dificuldade nisso, mas consegui!)
que Deus não fez tudo num só dia; o que me faz pensar que eu possa?
Que ignorar os fatos não os altera;
que o AMOR, e não o TEMPO, é que cura todas as feridas;

(William Shakespeare)

Tudo isso se resume a você e a força que você me trás, você me tornou a pessoa que sou hoje, me tornou um cara responsável.. (nem tanto.. rsrsrs) Me trouxe para a sua vida e isso eu agradeço todas as noites a Deus… Amo você como nunca amei ninguém na minha vida e nunca vou amar. Você é tudo que tenho (tirando meus pais). Peço que me perdoe…
Sei que está chateada, mas vou fazer por merecer o seu perdão minha ruivinha…
Se me permitir, mês que vem recompenso esse e o próximo! Pense com carinho, pois te amo tanto que não saberia viver sem você, ser ignorado por você mesmo que por um segundo é o suficiente para que meu coração não queria mais bater em meu peito, minha vida não tem motivo sem você do meu lado…
Amo-te muito… Você não imagina o quanto!

Do seu eterno namorado,
T.P.

P.S. se tiver alguma bolacha ai, dá para o Edd, ele esta com fome e não tenho nada aqui.

Ao terminar de ler a carta Lílian sentiu uma lágrima teimosa saindo de seus olhos, pegou uma bolacha e deu para a coruja que agradeceu com um pio forte e saiu voando pela janela.

Lílian guardou a carta e foi para o quarto do maroto que aguardava ansioso a coruja voltar com a resposta da namorada.

Nem ao menos percebeu quando a porta de seu quarto se abriu e uma Lílian radiante entrou pelo quarto e se jogou em seus braços quase derrubando o menino.

Abraçaram-se por algum tempo e logo que Tiago começou a se afastar da ruiva ela o beijou com muito amor e carinho.

– Isso quer dizer que me perdoa? – perguntou ele assim que terminara o beijo.
– Claro que perdôo. – respondeu a menina.
– Eu sou o homem mais feliz do mundo por ter você do meu lado! Te amo!
– Eu também. – respondeu ela antes de beijá-lo novamente.

– Interrompemos? – perguntou Sirius entrando no quarto.
– Pelo visto fizeram as pazes. – disse Alice vendo os dois se beijando.
– Hum- Hum. Dá para parar de se beijarem e olhar pra nos? – perguntou Frank tentando ficar sério.
– Desculpem! – pediu Lílian se afastando de Tiago envergonhada.

E assim se passou o resto do dia, entre risos e beijos.

Cap Anterior
Próximo Cap


sobre Vanessa Sueroz

Autora dos livros Confusões em Paris, Minha última chance, Odiado Admirador Secreto, Presente de Aniversário, Eu te amo mais e Três Botões.


Obrigada pela visita. Por favor, deixe um comentário com a sua opinião, isso é muto importante para nós.

2 thoughts on “Até que enfim você é minha – Cap 22

  • Bru Potter

    tá muito legal a fic!
    amei!
    mas reparei um erro muito pequeno, mas que quero te falar:
    o Malfoy não era o apanhador da sonserina, era o Regulo.
    lembra em HP e as Reliquias da Morte na cena que o Harry acha uma foto da equipe da sonserina no quarto do Regulo e repara que ele era apanhador?

    [Responder]

    Vanessa Sueroz Reply:

    vlw pelo toque… mas infelizmente nem vou arrumar, mas prometo não cometer o mesmo erro nas proximas fics 🙂

    [Responder]