Até que enfim você é minha – Cap 14 1


Pensando em Você

Anteriormente:

– Xiii… Falou o nome inteiro… Ele ta ferrado. – disseram os marotos.

– Sim meu anjo ruivo… – disse Tiago apreensivo.

– Se você chegar perto da Petúnia eu mato os dois… Entendeu? – perguntou ela nervosa.

– Claro meu lírio. Não se preocupe… Vou ficar a pelo menos um metro de distancia dela. – disse Tiago docemente.

Eles continuaram conversando por mais algumas horas e depois foram dormir.

Cap 14 – Primeiro Natal juntos

Frank chegou bem cedo, quando todos ainda dormiam, acordou Alice docemente e depois de matarem a saudade resolveram acordar os demais. Depois que acordaram Remo e Peter foram para o quarto de Kely que estava vazio.

– Ela não dormiu aqui! A cama esta intacta. – disse Frank.

– Se você adivinhar onde ela dormiu, ganha um beijo! – disse Alice indo para o quarto do Sirius.

– Não acredito! Os dois já estão até dormindo juntos? – perguntou Frank.

– Eles só dormiram… – disse Remo chegando enquanto Mariana abria a porta do quarto do Sirius.

Sirius e Kely estavam ambos espalhados na cama, todos riram muito dos dois antes de acordá-los.

– E agora vamos ver o meu casal preferido. – disse Kely acompanhando o grupo que ia para o quarto do Tiago.

– Acho que vocês não vão conseguir ver nada. – disse Mariana.

– E por quê? – perguntou Peter.

– O quarto do Tiago tem uma magia… Só pessoas autorizadas por ele podem entrar no quarto… – respondeu Mariana.

– Resumindo… Eu posso! – disse Sirius abrindo a porta do quarto de Tiago.

– Mas só você pode, e só você vai ver o que tem dentro… – disse Mariana.

– Quer dizer que ninguém está vendo o santuário? – perguntou Sirius divertido.

– Eu já vi… Tiago me trouxe aqui com a Lily. – disse Kely – Mas agora não estou vendo nada.

– Para a felicidade de vocês, o nosso casal não está aqui. Devem estar no quarto da Lily. – disse Sirius saindo.

– Melhor ainda. – disse Remo.

Eles abriram a porta do quarto cuidadosamente e cada um colocou a cabeça para dentro do quarto, vendo o casal deitado em conchinha. Pareciam muito confortáveis, enquanto Tiago abraçava a cintura da ruiva com uma das mãos a outra segurava os ombros dela, passando o braço por de baixo do corpo da ruiva, e esta pousava levemente um braço em cima das mãos do moreno que estava na sua cintura e a outra mão estava em baixo do travesseiro.

– Que fofos! – disse Alice.

– Dá até dó de acordá-los. – disse Kely.

– Que inveja… – disse Mariana olhando discretamente para o lado.

– Até que enfim os dois se entenderam… – disse Remo sem olhar a menina.

– Quem diria que eu iria ver os dois assim? – perguntou Sirius.

– Vamos acordá-los ou não? – perguntou Peter.

– Acho que já fizeram isso! – disse Tiago abrindo os olhos tentando focar de onde vinham as vozes.

– Foi mal… – disse Kely. – É que não agüentamos e viemos ver como vocês estavam…

– Agora que ele acordou, podemos acordar a Lily. – disse Mariana entrando.

– Podem ir saindo! Eu acordo ela… – disse Tiago ainda sem soltar a ruiva.

– Vamos ficar aqui, mocinho… – disse Sirius.

– Pode acordá-la, se quiser… – disse Remo.

Tiago, vendo que não conseguiria se livrar dos amigos, se deu por vencido e foi acordar a ruiva. Deu – lhe um beijo no pescoço.

– Acorde, meu lírio. Já amanheceu… – disse Tiago ao seu ouvido fazendo as meninas exclamarem um: “que fofo!”.

– Só mais um pouquinho, Ti. – disse ela ainda sem abrir os olhos.

– Eu deixaria você dormir com prazer, Lily… Só que temos visitas… – disse Tiago docemente.

A menina abriu os olhos rapidamente e fitou os amigos por alguns instantes.

– Deveria te trancado a porta! – disse ela sentando na cama.

– Por quê? Fizeram alguma coisa que não poderíamos ver? – perguntou Sirius maliciosamente.

– Claro que não! – respondeu a menina corada. – É que eu poderia dormir até mais tarde.

– Nisso ela tem razão… O baile é hoje… Deveríamos ter dormido mais. – disse Kely.

– Parem de se lamentar e vamos tomar café. Temos muito que fazer hoje. – disse Remo

– Temos que ensaiar, Tiago! – disse Peter.

– Tudo bem! – disse Tiago levantando.

– E nós vamos cuidar do nosso visual. – disse Alice.

– Perfeito… Hoje vamos ter meninos para um lado e meninas para o outro… – disse Frank.

– Nem tinha te visto, Frank. – disse Lílian. – Que horas chegou?

– Faz algum tempo já. E pelo que vejo, você não odeia mais o Tiago.

– Claro que odeio! Ele é o Potter! – falou ela séria, antes de todos, inclusive ela, começarem a rir.

– Vou ficar com saudade dos seus gritos: “É Evans, Potter! Evans” – imitou Frank.

– Eu não tenho saudades disso não. – disse Tiago.

– Vocês falam tanto desses gritos da Lily… Eu sou a única que não escutou. – disse Mariana fingindo estar deprimida.

– E é bom nunca escutar. – disse Sirius. – Às vezes ela grita tanto que dá até dor de cabeça.

Todos foram tomar café, exceto Frank que já tinha tomado, mas sentou-se à mesa junto com todos.

– Não acredito que o baile é hoje… – disse Kely pensativa.

– Antes que eu me esqueça… O que é tefefone? – perguntou Remo.

– Telefone, Remo! – disse Lílian rindo. – É um aparelho trouxa que usamos para falar com as outras pessoas.

– Mas temos as corujas para isso. – disse Sirius.

– Só que pelo telefone escutamos a voz da pessoa. – respondeu Lílian.

– Podemos usar a lareira… Não é mais fácil? – perguntou Peter.

– Não… Você não vê a pessoa no telefone… Só fala com ela. Vou mostrar. – disse ela conjurando dois celulares. – Esses são celulares… Miniaturas de telefone, vamos dizer assim…

– Eu sei usar um telefone. Posso ajudar! – disse Alice.

Lílian ligou para o telefone de Alice e falou com a menina por ele deixando todos impressionados.

– Respondei a pergunta, Remo? – perguntou Lílian.

– Respondeu sim… Só que é estranho esse tal de tefolone!

– Telefone! – disse Lílian e Alice.

– Mas por que a pergunta, Remo? – perguntou Mariana.

– É que vamos tocar uma música trouxa que fala disso. – disse Sirius.

– Que música? – perguntou Kely.

– Segredo! – disse Tiago.

– Que anel lindo, Kely… – disse Lílian.

– Isso não é anel… É uma aliança! – disse Alice animada.

– Sirius…? – começou Frank.

– Pedi a Kely em namoro faz poucos minutos. – disse o menino envergonhado.

– Que fofo! – gritaram as meninas pulando em volta de Kely.

– Parabéns! – disseram os demais abraçando Sirius e Kely.

– Não deve ter sido nada romântico… – comentou Alice rindo.

– Lógico que foi… Para o Sirius… Já está de bom tamanho! – respondeu Kely rindo e fazendo o menino ficar ainda mais envergonhado.

E assim acabou o café da manhã… Todos foram para a sala.

– Nós vamos ensaiar. – disse Tiago.

– Não é para nenhuma de vocês aparecer lá no salão! – disse Sirius seguindo Tiago.

– Segura elas se preciso, Mari! – disse Remo.

– Nos vemos no almoço. – disse Peter.

– Até mais, meninas. – disse Frank seguindo os de mais.

– O que eles vão aprontar? – perguntou Alice.

– Mais tarde vamos descobrir. – respondeu Mariana.

– Agora vem a parte legal… Pode ir contando tudo, senhorita Kely. Queremos detalhes… – disse Lílian.

Flashback do pedido de namoro

– Kely, meu amor… Preciso falar com você antes de descermos. – disse Sirius.

– Pode falar.

– Senta aqui na cama… –pediu ele.

– O que foi? Você está sério! – perguntou ela preocupada.

– Só queria conversar. – disse ele.

A menina o analisou por alguns momentos e sentou na cama. Sirius se ajoelhou na sua frente:

– Kely, sei que nunca pensei em nada to tipo… Mas estou apaixonado por você! Você se tornou essencial para mim… Mais essencial que o ar que respiro… Tudo que eu disser para você não vai ser o bastante para dizer tudo que sinto, então te entrego essa rosa branca, como símbolo do nosso amor, e este anel como símbolo do nosso relacionamento… Kely, você quer namorar comigo? –perguntou ele.

-Você está brincando? – perguntou ela olhando para ele espantada.

– Sei que não sou tudo que você esperava, afinal eu sou um Maroto, um…

Kely não deixou terminar e o beijou. Assim que seus lábios se separaram:

– Isso foi um sim? – perguntou ele esperançoso.

– Claro que foi! – respondeu ela beijando- o de novo.

Fim de flas back

– Que fofo! – disseram as meninas.

– Nunca pensei que o Sirius fosse fazer nada disso. – disse Kely.

– Nunca pensei ver o Sirius namorando… – disse Mariana.

– Só falta a Lílian… – disse Alice.

– Está muito cedo para namorarmos.. – justificou Lílian.

– Lógico que não! – disse Mariana.

– Nos acertamos não faz nem uma semana. Temos que ter certeza de como vai ser…

– Então se Tiago viesse aqui agora e te pedisse em namoro você diria que agora não quer? – perguntou Kely sem entender.

– Diria! – disse Lílian.

– Você é louca! – disse Mariana inconformada.

– Não sou! Sou realista… Imagina… Não sei como vai ser quando voltarmos para a escola… – começou Lílian

– Nisso você tem razão… – disse Kely.

– Não precisamos nos preocupar com isso agora.. Tiago nunca pediria Lílian em namoro hoje… Afinal, faz pouco tempo que se entenderam… – disse Alice.

– Concordo! – disseram as demais, exceto Mariana que só ficou observando.

A manhã passou rapidamente para todos. As meninas ficaram ajudando Fifi com a decoração da casa, enquanto os meninos ficaram trancados no salão de após o almoço eles voltaram a conversar.

– E então… O que vocês fizeram a manhã toda, meninas? – perguntou Sirius abraçando a namorada.

– Ficamos sabendo que um Maroto pode ser muito romântico e fofo quando quer. – respondeu Alice rindo e fazendo Sirius corar.

– É… Vocês mulheres estão mudando os Marotos. – disse Frank abraçando Alice.

– Não estão me mudando… – disse Remo.

– Por enquanto… – disse Lílian.

– Que feio, senhorita Evans… Está dando em cima do Remo? – perguntou Tiago rindo e abraçando Lílian.

– E se estiver? –perguntou ela divertida.

– Terei que tomar uma providência. – respondeu Mariana. – Ele é meu até acabar o baile… E ninguém vai tomar o meu par de mim… – brincou Mariana abraçando Remo fazendo este corar e os demais gargalharem, exceto Tiago que pareceu levemente irritado.

– Vejo que estão se divertindo… – disse James que havia acabado de chegar.

– Tio James! – disse Mariana correndo para abraçá-lo.

– Tia Sara… Já estava com saudades… – disse Sirius indo abraçar a senhora.

– O que aconteceu com ele? – perguntou ela rindo.

– Está apaixonado. – respondeu Peter.

– Agora Sirius é um menino comprometido! – disse Frank.

– Não acredito que perdi essa cena… – disse James parecendo chateado. – Seria hilário ver Sirius se declarando, afinal é ele quem vivia dizendo que nunca nenhuma mulher iria domá-lo. – completou rindo.

– E como passaram a semana? – perguntou Sara.

– Muito bem, senhora! –respondeu Lílian.

– Senhora? Pareço tão velha assim? Que horror! James! Por que não me disse que eu estava uma velha acabada? – disse Sara dramática.

– Não é nada disso, senh… Sara… Não foi a minha intenção… – começou Lílian desajeitada.

– Agora está bem melhor… – disse Sara sorrindo. – Me chame de Sara, não quero minha nora me chamando de senhora… – respondeu ela enquanto a menina corava e os demais riam.

– Que horas são? – perguntou Mariana de repente.

– Três e meia. – respondeu Peter.

– Ai meu Mérlin! – disseram todas as mulheres presentes.

– O que deu nelas? – perguntou Tiago confuso.

– Mulheres são malucas, filho… Elas precisam de três horas para se arrumar. – respondeu James.

– Mas pelos menos vale à pena… – disse Sirius.

– O baile começa às sete! Temos apenas umas três horas para fazermos tudo… – disse Sara desesperada.

– Calma, meu amor… São três horas e meia… – começou James.

– Somos os anfitriões, James! Temos que estar prontos antes… – disse Sara para ele. – Venham, meninas… Vou mostrar os vestidos que comprei para vocês… – disse subindo as escadas com as meninas atrás.

– Mulheres! – disseram os seis se sentando no sofá.

– Pelo visto se entendeu com a ruivinha, Tiago… – disse James.

– Está tudo perfeito, e vai ficar ainda melhor. – respondeu o menino.

– Você precisa ver a música que eles vão tocar… – disse Frank.

– Pois então vamos ver… Essas mulheres só vão descer lá para as sete da noite. – disse James levantando.

– Primeiro vamos para a Alice! – disse Sara entrando no quarto da menina. – Como eu não sabia direito como você era tive que improvisar… Espero que goste. – disse entregando uma caixa. – Comprei sapatos para combinarem com o vestido também… – disse entregando outra caixa.

Então deixaram Alice no quarto e foram para o outro.

– Agora Mariana. – disse entrando no quarto da menina. – Te conheço muito bem para saber que vai adorar esse aqui. – disse entregando um vestido. – É simples… Mas é a sua cara…

– Obrigada tia! – respondeu a menina abrindo a caixa.

– Seu pai mandou essas jóias aqui. E eu comprei esses sapatos também… – disse entregando mais duas caixas.

As demais saíram e foram para outro quarto.

– Kely… Assim que vi seus olhos, ou melhor, que vi você e Sirius juntos, te vi nesse vestido. – disse entregando mais uma caixa. – os sapatos vão ficar muito bem… – completou entregando outra caixa.

E foram para o quarto de Lílian.

– Você, minha querida… Quero que fique perfeita! Seu primeiro baile na família… Terão muitas fotos depois… – disse ela pensativa. – Esse aqui combinará perfeitamente com você, junto com essas sandálias… E esses brincos lhe darão sorte. – disse entregando duas caixas e uma caixa com um brinco.

– Muito obrigada, sem… Sara! Não sei nem como agradecer.

– Faça Tiago feliz e já estará de bom tamanho. – respondeu vendo a menina olhar atentamente os brincos. – Usei esses brincos na minha primeira festa na família Potter! Meu vestido era verde… E os brincos combinaram perfeitamente com seus olhos. – completou ela com um enorme sorriso. – Agora tenho que me arrumar. Vemos-nos no baile.

Já eram quase sete da noite e os meninos já esperavam as mulheres descerem em total estado de desespero.

– Se acalme… – pediu James.

– Por que elas têm que demorar tanto? – perguntou Sirius

– Porque queremos ficar bonitas. – disse Sara descendo com um vestido bem simples, preto com um decote enorme, cabelos soltos e jóias pretas.

– Vocês já são bonitas por natureza, meu amor. – disse James se colocando à espera da esposa no pé da escada.

– Arrasou, tia Sara! – disse Sirius.

– Está linda, mãe! – disse Tiago.

– As meninas logo descem. Não se preocupem. Parece que Kely teve um probleminha com o cabelo, e Lílian foi ajudar. – respondeu ela dando o braço para o marido.

– Logo os convidados começam a chegar! – disse ele.

– Não vejo a hora de Patrícia chegar. – disse Peter.

– Temos que ir cuidar da recepção. Não se esqueçam que às sete e quinze vocês vão tocar… – disse Sara.

– Espero que as meninas desçam até lá. – disse Remo impaciente.

– Descerão. – disse James.

Algum tempo depois, Alice apareceu no topo da escada, fazendo Frank se colocar ao pé da escada.

– Está magnífica! – foi a única coisa que o menino conseguiu dizer.

– Obrigada! – respondeu ela.

Alice estava com um lindo vestido de noite amarelo bebê, com poucos detalhes na barra e com um laço na cintura, cabelos presos em um lindo coque.

**
Depois de quase dois minutos, Mariana desceu com um vestido simples preto, com um lindo racho até o joelho, jóias negras como os olhos, que combinavam perfeitamente com os cabelos soltos e lisos.

– Você está… – começou Remo.

– Perfeita! Eu sei! – Disse ela dando o braço para ele.

– E modesta! – completou Tiago.

– Não enche, primo! Logo Lílian e Kely descem. Estavam terminando de se maquiar quando vim. – disse Mariana. – E elas estão lindas… – completou antes de sair.

**
Depois de quase cinco minutos, Patrícia, a acompanhante de Peter chega, e os dois se deslocam em direção ao salão.

– Pelo visto sobramos, Almofadinhas! – disse Tiago.
– Não se preocupe… Elas logo vão vir. Pegou a jóia? – perguntou ele.

– Peguei. Minha mãe disse que entregou os brincos mais cedo.

– Perfeito! Ainda não acredito que vai dar a jóia da família para ela. – disse Sirius.

– A tradição diz que temos que dar a jóia para a mulher que amamos… Eu amo a Lily. – disse ele.

– Então prepare o coração, porque elas estão vindo. – disse para Tiago avistando Kely e Lílian descendo as escadas.

Kely estava com um lindo vestido azul, com detalhes prata, que faziam seu corpo parecer ainda mais perfeito, com um tomara que caia, cabelos com vários cachos soltos, jóias que combinavam em conjunto com seus olhos e os do namorado, ambos azuis.

Lílian vinha com um vestido vermelho da cor de seus cabelos, com um pequeno racho até metade da perna, vestido colado que marcava bem a cintura, apenas um de seus ombros estava a mostra, pois o vestido só tinha uma alça um pouco grossa, fazendo realçar a jóia verde, que refletia igualmente em seus olhos.

– Minha nossa! – disse Sirius.

– Você conseguiu o impossível! Ser mais linda do que já é. – disse Tiago.

– Obrigada! – disseram as meninas.

– Como é o nome desse modelo de vestido mesmo? – perguntou Sirius fingindo estar pensativo.

– Tomara que caia! – respondeu Kely.

– É, eu também espero, meu amor. – disse ele saindo com a namorada deixando Lílian e Tiago para trás rindo.

– Eles parecem felizes. – disse Lílian observando tudo.

– E nós também. – respondeu ele. – Antes de irmos, queria te entregar seu presente de natal, meu lírio.

– Mas já? Não quer esperar a meia noite? – perguntou ela.

– Quero que use… – disse ele mostrando um lindo colar verde da cor dos brincos e dos olhos da menina. – É uma jóia de família, que mostra o meu amor por você… – disse ele ainda com a caixinha na mão.

– Minha nossa, Tiago! Não precisava! – disse ela sem acreditar.

– Lógico que precisava! Posso? – perguntou ele antes de colocar o colar na moça.

– À vontade! – ela respondeu retirando o cabelo para ele colocar a jóia.

– Perfeito! – disse ele analisando depois de colocada. – Vamos? – perguntou estendendo o braço.

– Claro… – respondeu ela dando o braço para o moreno.

Quando entraram no salão e foram anunciados, todos os presentes se viraram para fitá-los.

– Eis a futura senhora Potter! – disse James fazendo a menina corar.

– Vou te apresentar a minha família. – disse ele indo na direção dos pais que estava com algumas ouras pessoas. – Essa é a dona do meu coração… Senhorita Lílian Evans! – apresentou Tiago.

– E seguimos a tradição! – disse um senhor. – Bem vinda à família! Sou Charles Potter, tio do Tiago e essa é minha esposa, Carla Potter – disse mostrando uma moça ruiva ao seu lado. – Aquele ali – disse apontando um rapaz ao longe – É meu filho, Guilherme Potter e sua noiva Jey, e acho que Mariana você já conheceu.

– Muito prazer. – disse Lílian.

– Ela é muito bonita… – disse Carla.

– Desculpe, moças, mas o dever me chama. Tenho que ir tocar. – disse Tiago vendo o salão já lotado.

Tiago, Remo, Sirius e Peter deixaram suas acompanhantes juntas perto do palco e subiram para tocar.

– Boa noite a todos! – disse Tiago no microfone.

– Estão se divertindo? – perguntou Sirius.

– Espero que o baile seja agradável para todos. – disse Remo.

– E agora vamos abrir o baile, som na caixa! – disse Peter.

Tiago fez alguns movimentos antes dos rapazes começarem a tocar… E minha nossa, logo todos já estavam dançando, Kely e Lílian dançavam do lado de Mariana e Patrícia enquanto seus pares estavam no palco.

– Eu não sabia que o Tiago tocava! – disse Kely quase gritando para que Lílian escutasse.
– E muito menos eu! – respondeu a garota no mesmo tom de voz.

Depois de umas cinco ou seis músicas, os Marotos deixaram a banda contratada tocar, e foram ao encontro de seus pares. Peter e Patrícia eram iguais, e foram logo para a mesa comer.

– Aceita dançar comigo? – perguntou Sirius galanteador.

– Desculpe… Meu namorado não vai gostar. – respondeu Kely.

– Garanto que danço melhor que ele! – disse o menino.

– Então vai ter que provar. – disse ela puxando-o para a pista.

– Adorei a música, Remo. Vocês estão cada vez melhores… – disse Mariana.

– É que você não viu o que preparamos para mais tarde. – disse ele.

– Quero só ver…

– Verá, Mari… Então vamos? – perguntou ele tímido.

– Gostou, lírio? – perguntou Tiago.

– Não sabia que você cantava tão bem… – disse ela surpresa.

– Têm muitas coisas em mim que você não sabe ainda. – respondeu ele misterioso.

– E estou louca para descobrir. – respondeu ela rindo.

– Que tal começarmos dançando? Assim pode ver como além de cantar eu sei dançar…

– Então vamos!

**
A festa rolava solta. Parecia que ninguém queria mais sair da pista.

– Preciso beber alguma coisa, Tiago. – gritou a menina.

– O que disse? – perguntou ele.

– Preciso beber alguma coisa. – gritou ela mais próxima dele.

– Vamos. – disse ele antes de sair puxando-a para fora da pista. – Vou pegar uma bebida. Já volto! – disse deixando ela em uma cadeira.

– Olá, mocinha! – disse uma voz conhecida as suas costas.

– Professor Dumbledore? – perguntou ela se virando.

– Olá. Vejo que finalmente se entendeu com Tiago… Ainda bem… Ele é um ótimo rapaz… – respondeu ele analisando-a por trás de seus óculos de meia lua.

– Eram tão clara as nossas brigas assim? – perguntou ela envergonhada.

– Eram sim… Minerva vivia reclamando… Ela vai ficar muito feliz quando souber que se entenderam. – disse ele sorrindo.

– Voltei! – Tiago disse para Lílian entregando um copo com vinho. – Oi, Dumby. – disse para o professor.

– Olá, Tiago… Tenho que lhe dar os parabéns… Nunca acreditei que se acertaria com a Lílian.

– Eu sempre te disse que iria me casar com ela… E sempre cumpro a minha palavra! – respondeu Tiago sorrindo.

– Fico muito feliz com isso… Quem sabe ela de um limite em você!

– Ou quem sabe eu tire ela da linha… – retrucou o menino ainda sorridente.

– Espero que não, meu jovem! – disse ele rindo. – Tenho quer ir… Preciso conversar com seus pais.

– Tchau, Dumby. – disse ele.

– Tchau, Professor. – disse Lílian

– Chama ele de professor? Que coisa mais chata… Chame ele de Dumby… Colocamos esse apelido nele na primeira vez que fomos parar na diretoria… – disse Tiago ainda rindo enquanto Lílian balançava negativamente a cabeça.

Dançaram mais um pouco, quando Sirius resolveu atrapalhar o casal.

– Desculpem, mas está na hora, Tiago! – disse ele.

– Já? – perguntou ele espantado soltando Lílian.

– São onze e meia. – disse Kely.

– Perfeito! – disse ele para os dois. – Vem, Lily. – disse puxando a menina para perto do palco. – Fique aqui com a Kely, olha só… A Mariana, Frank e Alice estão chegando também. Já voltamos! – disse ele dando um selinho na moça e subindo no palco.

– O que eles vão aprontar? – perguntou Alice.

– Vocês vão gostar. – respondeu Frank.

– Tenho certeza que sim. – disse Mariana antes de Tiago pedir atenção de todos.

– Desculpem parar a festa de vocês, mas quero a atenção de todos os presentes… E não adianta fingir que não estou falando com você também, John… Quero todos prestando atenção! – disse ele rindo.

– Estamos aqui para prestar uma homenagem… – começou Remo.

-… Ou melhor, para ajudar um amigo… – disse Peter.

-… Prestem atenção em cada palavra da música… – disse Sirius.

-…. Principalmente você, Lílian Evans… Essa música é para você! – completou Tiago.

u(N/A: para quem quiser escutar a música: .com/watch?v=MdHm_9j_LpQ)

Tiago começou a tocar uma música chamada Pensando em você:

Estava satisfeito só em ser teu amigo
Mas o que será que aconteceu comigo?
Aonde foi que eu errei?
Às vezes me pergunto se eu não entendi errado
Grande amizade com estar apaixonado
Se for só isso logo vai passar
Mas quando toca o telefone será você?
O que eu estiver fazendo eu paro de fazer
E se fica muito tempo sem me ligar
Arranjo uma desculpa pra te procurar

Que tolo, mas eu não consigo evitar
Porque eu só vivo pensando em você
É sem querer, você não sai da minha cabeça mais
Eu só vivo acordado a sonhar
Imaginar, nós dois
Às vezes penso ser um sonho impossível
Uma ilusão terrível será?
Eu já pedi tanto em oração
Que as portas do seu coração
Se abrissem pra eu te conquistar
Mas que seja feita a vontade de Deus
Se Ele quiser então, não importa quando, onde
Como eu vou ter teu coração

”Não acredito que o Tiago está cantando para mim… E que música maravilhosa… O que será que ele está planejando com tudo isso?? Como ele é perfeito… Por que eu não dei uma chance para ele antes?? Que fofo!! E que voz…”

Eu faço tudo pra chamar sua atenção
De vez em quando eu meto os pés pelas mãos
Engulo a seco um ciúme
Quando outro apaixonado quer tirar de mim sua atenção
Coração apaixonado é bobo
Um sorriso teu e eu me derreto todo
O seu charme, o seu olhar
Sua fala mansa me faz delirar
Mas quanta coisa aconteceu e foi dita
Qualquer mínimo detalhe era pista
Coisas que ficaram para trás
Coisas que você nem lembra mais

Mas eu guardo tudo aqui no meu peito
Tanto tempo estudando o seu jeito
Tanto tempo esperando uma chance
Sonho tanto com esse romance

Que tolo, mas eu não consigo evitar
Porque eu só vivo pensando em você
É sem querer, você não sai da minha cabeça mais
Eu só vivo acordado a sonhar
Imaginar, nós dois
Às vezes penso ser um sonho impossível
Uma ilusão terrível será?
Eu já pedi tanto em oração
Que as portas do seu coração
Se abrissem pra eu te conquistar
Mas que seja feita a vontade de Deus
Se Ele quiser então, não importa quando, onde
Como eu vou ter teu coração

– Senhorita Lílian Evans… Eu te amo, você é a mulher da minha vida… Eu não passo um minuto que seja sem pensar em você… Eu vivo pensando em você… Quer namorar comigo? – perguntou ele assim que a música acabou ajoelhando-se no palco e mostrando uma caixinha aberta nas mãos, que continha lindas alianças.

Lílian ficou sem reação… Ela não esperava por aquilo…

– Ele está esperando, Lily. – disse Kely ao seu ouvido.

– Claro que aceito, Tiago. – respondeu ela fazendo todos baterem palmas. O menino se jogou do palco e Lílian o agarrou. Beijaram-se, o agora namorado e namorada.

– Eu só vivo pensando em você, meu lírio! – disse ele ao seu ouvido quando se afastaram.

– Isso merece comemoração! – gritou James do outro lado do salão antes da banda voltar a tocar.

– Por um momento pensei que não iria aceitar. – disse Mariana abraçando a amiga.

– Também… Depois do que ela falou hoje cedo… – disse Alice.

– O que foi que ela disse? – perguntou Tiago.

– É melhor você nem saber… – respondeu Kely abraçando a amiga.

– Viu o porquê deu perguntar o que era tefelone? – perguntou Remo.

– Telefone! – respondeu a menina rindo.

– Gostou da música? Eu ajudei a escolher… – disse Sirius.

– Ela é perfeita! – Respondeu Lílian beijando Tiago.

– Não é mais perfeita que você! – disse Tiago dando outro beijo na namorada.

– Romântico ao extremo, hen! – brincou Mariana.

– Tudo pelo meu anjo ruivo. – respondeu o menino sorrindo.

– Ainda não vi pedido mais bonito… – comentou Alice.

– Está se desfazendo do meu jantar a luz de velas? – perguntou Frank fingindo estar ofendido.

– Não! Ele foi maravilhoso. – respondeu a menina beijando o namorado.

– É melhor deixarmos os casais, Remo! – disse Mariana.

– Concordo… – respondeu puxando ela para a pista de dança.

A festa correu melhor que o esperado. Todos eram muito simpáticos e a música muito boa. Todos foram dormir extremamente tarde. E para a infelicidade de Tiago, Lílian, Kely e Sirius, tiveram que ir cada um para a sua cama.

Cap Anterior

Próximo Cap


sobre Vanessa Sueroz

Autora dos livros Confusões em Paris, Minha última chance, Odiado Admirador Secreto, Presente de Aniversário, Eu te amo mais e Três Botões.


Obrigada pela visita. Por favor, deixe um comentário com a sua opinião, isso é muto importante para nós.

One thought on “Até que enfim você é minha – Cap 14

  • Wateru

    – Senhorita Lílian Evans… Eu te amo, você é a mulher da minha vida… Eu não passo um minuto que seja sem pensar em você… Eu vivo pensando em você… Quer namorar comigo? – perguntou ele assim que a música acabou ajoelhando-se no palco e mostrando uma caixinha aberta nas mãos, que continha lindas alianças.

    OMG, por que ele foi perguntar aquilo? :putz:

    Sim, a música foi perfeitamente perfeita para o casal! Não tinha pensado nela, mas ela é tudo :horror:

    Tenho uma pena desses bruxos que não conhecem nada no mundo dos trouxas. Coitados, nem o que é telefone :va:

    Ah, já cheguei no 14! *.* Emoção :emux:

    Daqui pra frente, é um pulo pra chegar no 20 :ddd:

    [Responder]