Até que enfim você é minha – Cap 12 4


Anteriormente:

– Deu para ter ciúmes dos amigos agora ,Tiaguinho? – perguntou Sirius rindo sabendo que aquela história não era totalmente mentira.

– Claro que sim. Se algum de vocês chegarem perto da minha ruiva eu mato vocês. – disse Tiago sério.

– Sua ruiva? – perguntou Lílian – Eu não sou sua ruiva! E é Evans para você! – gritou ela irritada.

Assim que a ruiva gritou, Sirius e Kely já estavam saindo da biblioteca para deixar os dois discutirem.

– Desculpa. Pensei que estávamos nos entendendo…

Cap 12 – Discussões e Presentes

Depois de uma meia hora eles voltaram para a sala, e todos estavam conversando até ver os dois se aproximando.

– Eu te odeio, Potter! Você é egocêntrico, infantil… – gritou ela.

– Melhor ser infantil do que metido à sabe-tudo! – gritou ele em resposta.

– Agora que já teve o que queria por que não sai gritando aos quatro ventos que tem mais uma na sua lista? – gritou ela.

– E quem te garante que já não é mais de uma? Quem te garante que eu não estava com outras, semana passada?

– EU TE ODEIO! Você é um idiota!

– E você também é idiota por acreditar em mim.

– Acabou de admitir que beijou a Corvinal de propósito! – gritou ela nervosa.

– ATÉ QUE ENFIM VOCÊ ENCAROU A VERDADE!

– Não acredito que você vai mentir agora, Pontas. – disse Sirius inconformado.

– E tudo isso é culpa sua! – gritou Tiago para Sirius.

– E sua, amiga ingrata! – disse Lílian apontando para Kely.

– Calma gente… Eles só queriam ajudar… – começou Remo.

– MUITO AJUDA QUEM NÃO ATRAPALHA! – gritaram os dois.

– Por culpa sua eu tenho que agüentar esse retardado, Kely!

– Retardada é você! – gritou Tiago.

– Eu te odeio!

– Me conta uma novidade, Evans? – gritou Tiago em resposta. – Quer saber de uma coisa? Eu vou falar uma verdade para você… Eu nunca gostei de você, dizia isso só para te levar para a cama!

– É tão incompetente que nem isso conseguiu fazer! – gritou ela.

– Vocês estão exagerando. – disse Sirius.

– Exagerando?- gritaram os dois.

– Calma, gente… Se soubéssemos que vocês iriam brigar mais nem teríamos feito tudo isso… – começou Kely.

– Que amiga você é! Vendendo-me pelas costas! Ajudando esse ENERGUMENO!

– Viu só, Evans? Nem mesmo sua melhor amiga te ajuda! Ela prefere a mim! E você, Black… Como pôde fazer tudo isso? Você só estragou meu plano!

– Mas, Tiago, pensei que você gostasse realmente… – começou Sirius.

– Eu, apaixonado? Só fracos se apaixonam, Sirius! – gritou Tiago.

– Calma, Tiago… O Sirius só tentou ajudar! – disse Remo.

– E agora o que eu faço? Você vai estragar a minha reputação, Evans! – gritou ele indo para cima dela.

– Calma, Tiago! – gritou Kely entrando na frente de Tiago.

– Sai da frente, Kely! Quero ver se ele é HOMEM suficiente para me bater! – gritou Lílian empurrando amiga para lado.

– Está duvidando de mim, Evans? – perguntou Tiago segurando firmemente o braço dela.

– Estou! É SÓ ISSO QUE VOCÊ CONSEGUE FAZER? Segurar o meu braço com força? Seu IDIOTA! – gritou ela quase cuspindo na cara dele.

– Não me provoque, Evans! – gritou ele.

– Calma, Tiago. Você mesmo disse que não se bate em uma dama… – disse Sirius.

– Lílian, pára de provocar ele. Você sabe como ele fica quando está nervoso! – pediu Kely.

– CALA A BOCA VOCÊS DOIS! – gritaram os dois.

– Eu te odeio, Potter! Quero que você morra! Você mais parece um rato do que um homem, seu covarde!

– Sua vadia! – gritou ele segurando o outro braço dela e sacudindo ela.

– Só porque beijei outros quando você pensava que estava comigo? ALÉM DE TUDO AINDA É BURRO!

– Quem você pensa que é para tentar me enganar?

– Eu não tentei te enganar… Eu te enganei! – gritou ela com os olhos vermelhos de raiva.

– Eu vou acabar com você, Evans!

– Como? Espalhando que eu beijo mal? CAI NA REAL, POTTER! EU SOU SUPERIOR A VOCÊ!

– Superior no quê? Inteligência? – gritou ele rindo.

– Claro que sim!

– Você é tão inteligente que veio me pedir ajuda! – respondeu ele rindo ironicamente.

– VOCÊ É DA MESMA CORJA QUE O VOLDEMORT! POR QUE NÃO VAI ATRÁS DELE?

– Agora você passou dos limites! – gritou ele sacudindo ela e levando para perto dele.
– Calma, vocês dois… – pediram os demais assustados.

– Você vai machucar ela de verdade, Pontas. – disse Peter.

– Lily, ele não sabe o que diz… Se acalme… – pediu Kely.

– Vamos estuporar os dois se não pararem agora com isso! – gritou Sirius pegando a varinha.

– VAI PRO DIABO QUE TE CARREGUE, SIRIUS! – gritaram os dois antes de se beijar.

Todos ficaram sem reação quando os dois se beijaram, ficaram olhando espantados.

– O que foi isso? – perguntou Peter sem entender.

– Eles se odeiam ou não? – perguntou Kely e Sirius.

– Acho que acabaram de tirar uma com a nossa cara. – disse Remo vendo os dois se afastando sorrindo.

– Gostaram? – perguntou Lílian assim que se afastou de Tiago.

– Posso saber o que aconteceu? – perguntou Sirius nervoso.

– Falei que eles iriam cair! – disse Lílian rindo.

– Você é de mais, ruivinha. – disse Tiago dando um beijo rápido na ruiva e abraçando-a por trás.

– Eles pregaram uma peça em nós… – disse Kely quase sem acreditar. – E vou matar os dois! Que susto! – gritou ela tentando não rir.

– Foi muito engraçada a cara de vocês! – disse Tiago entre uma risada e outra.

– Afinal, eles se entenderam ou não? – perguntou Peter confuso.

– Claro que sim. – responderam os de mais.

– E então estão juntos? – perguntou Sirius feliz.

– Isso responde a sua pergunta? – perguntou Tiago antes de beijar a ruiva novamente.

– Responde! – respondeu Sirius rindo.

– Tenho que tirar uma foto de vocês… – disse Kely fazendo um feitiço convocatório.

Depois da foto e de muitas risadas por causa do ocorrido, todos resolveram ir dormir.

Todos acordaram cedo naquele dia. Depois do café da manhã todos estavam decidindo o que fazer:

– E então? Hoje é terça-feira e não temos nada o que fazer… – começou Kely.

– Eu tenho uma ótima idéia. – disse Remo.

– E qual seria? – perguntou Sirius entusiasmado.

– Tirar essas cordas… Afinal já conseguimos o que queríamos. – disse mostrando Lílian e Tiago que estavam dando um selinho.

– Acabaram de admitir que deram uma de cupido. – disse Tiago rindo.

– Não agüentávamos ver nosso casal preferido brigando. – disse Kely.

– Voltando ao assunto… – começou Remo. – Galera… Ninguém merece ficar acorrentado com alguém o dia inteiro…

– Concordo plenamente. Não agüento mais ver a cara do Aluado. –disse Rabicho.

– De certa forma eles estão certos. – disse Kely.

– Está querendo se livrar de mim, meu amor? – perguntou Sirius fazendo cara de cachorro sem dono.

– Não faz essa carinha, Sirius… Não, eu não quero me livrar de você. Vamos continuar juntos… Mas é que às vezes é bom fazer alguma coisa separados. – respondeu a menina.

– Galera, eu tenho que ir fazer compras para a minha mãe hoje… Seria uma boa tirar as cordas… – disse Tiago.

– Não vai se livrar de mim tão fácil, Tiago! – disse Lílian beijando ele.

– E eu nem quero, meu lírio.

– Então está combinado de acabar o jogo? – perguntou Kely.

– E sem punições. Todos ganharam… – falou Sirius.

– Para mim está perfeito. – disse Remo.

– Assino em baixo. – disse Rabicho.

– Tiago? Lílian? – perguntou Sirius.

– Só concordo se meu lírio continuar dormindo no mesmo quarto que eu, no meu quarto. – disse ele.

– Isso é chantagem, Tiago! – respondeu Lílian tentando ficar séria. – Você é que fica no meu quarto. – completou ela no ouvido dele, que logo abriu um sorriso.

– O que foi que a Lílian Marota Evans disse para você? – perguntou Sirius marotamente.

– Nada de mais. – respondeu Tiago. – Concordo em cancelar o jogo.

– E você, Lílian? – perguntou Remo.

– Tudo bem. Mas mantenha esse cachorrinho do Sirius na coleira, Kely.

– Pode deixar… Ele já está de coleira há muito tempo… – respondeu a menina dando um beijo em Sirius.

– Ótimo, então depois do almoço Sirius vai comigo para o Beco Diagonal. – disse Tiago.

– Pensei que iríamos todos… – disse Remo.

– É melhor vocês ficarem. Assim voltamos rápido. Não é, Sirius? – perguntou Tiago com um olhar enigmático para Sirius.

– Só que vamos depois do almoço, Tiago. Temos que começar a arrumar o salão. – respondeu ele parecendo ter entendido o recado.

– Tem razão… Fifi não vai dar conta sozinha. – respondeu Remo pensativo.

– Deixa que Lily e eu cuidemos da decoração… Remo e Peter nos ajudam… – disse Kely animada.

– Perfeito! – disse Sirius.

– Não pense que só porque vai sair sozinho vai dar em cima de outras meninas, senhor Black! – disse Kely seriamente.

– Calminha, meu amor… Vou estar com o Tiago! – disse Sirius.

– É isso que me preocupa… Os dois sozinhos… – começou Kely.

– Não somos tão galinhas assim! Nunca daria em cima de ninguém tendo a Lily ao meu lado. – respondeu Tiago.

– Só que eu não vou estar ao seu lado. – disse Lílian.

– Você entendeu! – respondeu Tiago rindo.

– Claro que sim… – respondeu ela rindo mais ainda. – Não se preocupe, Kely. Meu amor vai levar o Sirius na coleira!

– Até você, Lily? Só falta os tios me chamarem de cachorro também. – respondeu ele com carinha triste.

– Dá para os casais pararem de enrolar e desfazer o feitiço das cordas logo? – perguntou Remo.

– Já tinha até me esquecido! – disse Sirius pegando a varinha e desfazendo o feitiço.

– Agora que já desfizeram… Podem falar como fizeram para eu e Tiago ficarmos juntos?

Nós não temos as mesmas qualidades… Era mais fácil cair: Tiago e Sirius, eu e o Remo e a Kely e o Peter. – disse Lílian.

– E você está certa, Lily. Era bem provável que caísse assim mesmo. – disse Tiago. – Mas Sirius deu um jeito.

– Então você sabia do plano? – perguntou ela surpresa.

– Fiquei sabendo depois. – respondeu Tiago.

– Dá para contar como fizeram? – perguntou Lílian curiosa.

– Usamos o feitiço com laços do coração ao invés de qualidade. – respondeu Sirius.

– Então quer dizer que Remo e Peter têm um laço amoroso? – perguntou Lílian gargalhando.

– Esses dois são iguaizinhos… Tiago fez a mesma pergunta. – comentou Remo de cara fechada.
– Não, minha cara Lily… Eu usei um outro feitiço em Remo e Peter. – respondeu Sirius abraçando a menina.

– Vocês são terríveis. – disse Lílian ainda rindo.

– Somos Marotos, Lily! – responderam os quatro.

– Eu sei e fico feliz por isso! – respondeu ela lembrando que eles são fiéis e puxando Tiago para mais um beijo.

– Feliz por eles serem Marotos? – perguntou Kely inconformada. Mas Lílian não respondeu, pois estava aos beijos com Tiago.

E assim se passou a manhã.Durante o almoço surgiu outra conversa interessante:

– Afinal… Tem tantos Potter’s assim para dar um baile? – perguntou Kely de repente.

– Não vem só a minha família, Kely. – respondeu Tiago rindo.
– Quem mais vem? – perguntou Lílian.

– Alguns Aurores amigos dos meus pais, alguns outros bruxos amigos dos meus pais também…

– Como quais? – perguntou Kely.

– Já ouviu falar dos Wesleys ou dos Longbottom?

– Já sim. – respondeu Kely.

– Então… São amigos dos meus pais… Eles vêm também… – respondeu Tiago. – Assim como Dumbledore.

– Dumbledore vai vir? – perguntou Lílian sem acreditar.

– Vem sim. Ele sempre vem nas festas aqui em casa.

– Meu Mérlin! – disseram as moças juntas.

– O que foi, meninas? – perguntou Remo rindo da reação das duas.

– Dumbledore aqui? É de mais para a minha cabeça… – comentou Kely.

– Antes que eu me esqueça… – começou Tiago pegando a mão de Lílian. – Quer ir ao baile comigo, senhorita Evans? – perguntou ele galanteador.

– Será um grande prazer. – respondeu ela com um sorriso tímido.

– Perfeito! – respondeu ele dando um beijo na bochecha da menina. – Vamos, Sirius, acabe de comer… Precisamos sair. – completou animadamente.

– Para que tanta pressa em sair, senhor Potter? – perguntou Lílian desconfiada.

– Até o final de semana eu te conto. – respondeu ele com um sorriso maroto.

– Já estou pronto, Pontas. Só escovar os dentes.

– Vocês vão como? Vassouras? Pó de flu? – perguntou Remo.

– Flu é mais rápido. Ah, antes que eu esqueça… Estava pensando em jogar quadribol amanhã. – disse Tiago.

– Seria legal! – disse Peter enquanto Tiago e Sirius se afastavam.

Durante a tarde, tudo ficou muito calmo. Remo, Peter, Lílian e Kely ficaram ajudando Fifi com a decoração do salão de festa, enquanto Sirius e Tiago haviam saído. Os meninos só voltaram na hora do jantar ambos com muitos embrulhos nas mãos e enormes sorrisos.

Depois do jantar todos foram para a sala.

– Afinal… O que vocês foram comprar? – perguntou Kely olhando a pilha enorme de embrulhos.

– Alguns presentes que faltavam. Minha mãe pediu. Ela me mandou uma lista razoavelmente grande. – disse Tiago se jogando no sofá.

– Estamos cansados! Ficamos andando a tarde inteira! – disse Sirius fazendo uma carinha triste para Kely.

– E tenho noticias para você, Remo… – disse Tiago sorridente enquanto Lílian acariciava seus cabelos rebeldes.

– Sou todo ouvidos, Tiago. – disse Remo sentando em uma poltrona.

– Minha prima vem com uma amiga para cá amanha de tarde.

– Então os pares do outros Marotos chegam amanhã… – disse Sirius maliciosamente.

– Não. Só o par do Remo. A menina que vem junto com a Mariana é lá da escola, para ser mais exato, é da Grifinória.

– Sendo bonita… – começou Sirius antes de Kely dar um tapa em seu braço. – Estava pensando no Peter… – justificou Sirius fazendo todos rirem.

– Ela tem namorado até onde sei. – disse Tiago.

– Então andou investigando, senhor Potter? – perguntou Lílian cruzando os braços.

– Como vocês são ciumentas… – disse Remo revirando os olhos e rindo.

– Não investiguei. É que a conheço. Chama-se Alice!

– Não acredito que você já ficou com ela… – comentou Lilia com a cara fechada.

– Não fiquei, meu amor. Já falei que ela namora. Namora o Frank, Frank Longbottom. A gente divide o dormitório… – falou Tiago com pouco caso.

– Imagina como vai ser quando vocês voltarem para Hogwuarts. – disse Peter rindo.

– A Lily vai ter que andar com uma escolta. – disse Sirius rindo.

– Só a Lily, Sirius? – perguntou Remo rindo.

– Não entendi a piada. – disse Lílian.

– E muito menos eu! – completou Kely.

– Se vocês não repararam, estão com os garotos mais cobiçados de Hogwuarts. – disse Sirius sugestivamente e se gabando. – As meninas vão cair matando em cima de vocês… – disse rindo.

– Convencido… – disseram as duas fazendo todos rirem.

– Vai brincando… Mas eles estão certos… Só de pensar que vocês estavam se entendendo aquela menina já beijou o Pontas… – comentou Remo.

– Elas que não cheguem perto do meu Tiago de novo! – disse Lílian determinada.

Seu Tiago? Que progresso! – falou Kely rindo e fazendo a amiga corar.

– Não liga, meu lírio. Eu sou todo seu. – disse Tiago beijando a menina.

E assim se passou a noite de terça-feira.

Cap Anterior

Próximo Cap


sobre Vanessa Sueroz

Autora dos livros Confusões em Paris, Minha última chance, Odiado Admirador Secreto, Presente de Aniversário, Eu te amo mais e Três Botões.


Obrigada pela visita. Por favor, deixe um comentário com a sua opinião, isso é muto importante para nós.

4 thoughts on “Até que enfim você é minha – Cap 12