A Rosa da Meia-Noite 6


Olá queridos,
Quem gosta de um romance cheio de conflitos?

a_rosa_da_meia_noiteAutor: Lucinda Riley

Editora: Novo Conceito

ISBN:  9788581634210

Ano: 2014

Páginas: 574

Tradutor: Elaine C. A. Oliveira

Contra – Capa: Atravessando quatro gerações, A Rosa da Meia-Noite percorre desde os reluzentes palácios dos marajás da Índia até as imponentes mansões da Inglaterra, seguindo a trajetória extraordinária de Anahita Chavan, de 1911 até os dias de hoje. No apogeu do Império Britânico, a pequena Anahita, de 11 anos, de origem nobre e família humilde, aproxima-se da geniosa Princesa Indira, com quem estabelece um laço de afeto que nunca mais se romperia. Anahita acompanha sua amiga em uma viagem à Inglaterra pouco tempo antes da eclosão da Primeira Guerra Mundial. Ela conhece, então, o jovem Donald Astbury, herdeiro de uma deslumbrante propriedade, e sua ardilosa mãe. Oitenta anos depois, Rebecca Bradley é uma jovem atriz norte-americana que tem o mundo a seus pés. Quando a turbulenta relação com seu namorado, igualmente rico e famoso, toma um rumo inesperado, ela fica feliz por saber que o seu próximo papel – uma aristocrata dos anos 1920 – irá levá-la para muito longe dos holofotes: a isolada região de Dartmoor, na Inglaterra. As filmagens começam rapidamente, e a locação é a agora decadente Astbury Hall. Descendente de Anahita, Ari Malik chega ao País sem aviso prévio, a fim de mergulhar na história do passado de sua família. Algo que ele descobre junto com Rebecca começa a trazer à tona segredos obscuros que assombram a dinastia Astbury.

Resenha:

Neste livro iremos conhecer Anahita Chavan, uma senhora que está completando seus 100 aninhos de vida e que vai nos contar sua história. Sabe aquelas senhorinhas que você olha e acha que está mal, mas troca duas palavrinhas e vê que está cheia de vida e com a cabeça melhor que a sua? Está é Anahita, porém ela tem um passado que ninguém da família sabe muito.

A única coisa que a família acredita que sabe é que Anahita perdeu seu primeiro filho, mas a velhinha insiste que ele está vivo. Louca para uns, consciente demais para outros. Com isto em mente Anahita pede de aniversário de 100 anos ao seu bisneto Ari que descubra mais sobre o seu passado em cartas que a própria Anahita escreveu e fala sobre o filho e com isso tentar descobrir o que aconteceu com o rapaz desaparecido.

Mas fazer a vontade da bisavó não está nos planos de Ari, ele é ambicioso e tem seu próprio negócio na Inglaterra, e hoje a única coisa que pensa é em trabalhar, mas por só pensar em trabalhar ele se afasta de amigos, família e principalmente da mulher que ama, e agora está tentando achar seu lugar no mundo novamente, e nada melhor do que se achar ajudando alguém, então ele perde para ajudar a bisavó.

Neste meio tempo também conhecemos Rebecca, uma jovem atriz que está cansada de ser só mais um rostinho bonito. Ela se isola para fazer um filme e tentar pensar na vida e acaba se encontrando com Ari, onde ambos partem para descobrir mais sobre o passado de Anahita.

Toda vez que uma carta é contada conhecemos mais de Anahita, desde a sua infância na India de 1900, da sua amizade com a princesa Indira. Conhecemos Donald, um jovem sobrevivente da guerra apaixonado pela jovem Anahita e temos muito sobre preconceitos racial e socioeconômico.

O livro traz muitos detalhes históricos e locais, um mundo antigo e novo ao mesmo tempo que Anahita nos traz em seu presente e passado.

Assim como todos os livros da autora este também é carregado de dramas, mistérios e romances, apesar de um livro lindo, é bem pesado de se ler por causa da quantidade de detalhes em cada narrativa.

Um livro encantador, mas que é necessário um tempo para ler e se aprofundar na leitura.


sobre Vanessa Sueroz

Autora dos livros Confusões em Paris, Minha última chance, Odiado Admirador Secreto, Presente de Aniversário, Eu te amo mais e Três Botões.


Obrigada pela visita. Por favor, deixe um comentário com a sua opinião, isso é muto importante para nós.

6 thoughts on “A Rosa da Meia-Noite