A Espada do Verão 15


Olá queridos,

Quem gosta de uma aventura? Vamos conhecer o primeiro livro da série Asgard

A espada do verão - FRENTE.inddAutor: Rick Riordan

Editora: Intrínseca

ISBN: 9788580577952

Ano: 2015

Páginas: 448

Tradutor: Regiane Winarski

Contra – Capa: Às vezes é necessário morrer para começar uma nova vida…

A vida de Magnus Chase nunca foi fácil. Desde a morte da mãe em um acidente misterioso, ele tem vivido nas ruas de Boston, lutando para sobreviver e ficar fora das vistas de policiais e assistentes sociais. Até que um dia ele reencontra tio Randolph – um homem que ele mal conhece e de quem a mãe o mandara manter distância. Randolph é perigoso, mas revela um segredo improvável: Magnus é filho de um deus nórdico. As lendas vikings são reais. Os deuses de Asgard estão se preparando para a guerra. Trolls, gigantes e outros monstros horripilantes estão se unindo para o Ragnarök, o Juízo Final. Para impedir o fim do mundo Magnus deve ir em uma importante jornada até encontrar uma poderosa arma perdida há mais de mil anos. A espada do verão é o primeiro livro de Magnus Chase e os deuses de Asgard, a nova trilogia de Rick Riordan, agora sobre mitologia nórdica.

Resenha:

Neste livro iremos conhecer Magnus Chase, um jovem de dezesseis anos, um semi deus, não que ele saiba disso.

Depois que sua mãe morreu ele vive nas ruas com outros dois mendigos que se tornaram seus amigos, mas as coisas não são tão fáceis como podem parecer. Em um belo dia seu tio lhe encontra em uma das ruas, mas antes que ele tivesse a chance de pensar em ir com o tio, um sujeito maluco vem e lhe mata. Isso mesmo ele morre. E é ai que a história realmente começa.

“Meu nome é Magnus Chase. Tenho dezesseis anos. Esta é a história de como minha vida seguiu ladeira abaixo depois que eu morri.”

Um Valquíria leva sua alma para um lugar chamado Valhala, onde os heróis nórdicos vão depois da morte. Lá ele treina para quando o Ragnarök – apocalipse – chegar eles estejam prontos para salvar o mundo.

“Eu não queria ser um caso extremo. Queria ser um caso fácil: Ei, bom trabalho. Você é um herói. Aqui, tome um biscoito.”

Mas não demora em Magnus perceber que lá não é seu lugar e parte para uma aventura para impedir que o apocalipse comece.

“Samirah e eu trocamos olhares. Não tínhamos tempo para sermos capturados e enviados de volta para Valhala. Eu não tinha tempo para ter minha alma jogada em um lugar cujo nome eu nem conseguia pronunciar.”

Quem acha que este livro é só mais um Percy da vida, está bem enganado. Ele faz algumas referências as outras séries sim, como a espada do verão que vira chaveiro e a piada sobre ser ridículo ela poder virar uma caneta. O título dos capítulos são cômicos como em todos os livros do Rick.

“- Sim, mas isso foi escolha dos deuses, não minha. A questão do destino, Magnus, é a seguinte: mesmo que não possamos mudar o cenário, nossas escolhas podem alterar os detalhes. É assim que nos rebelamos contra o destino, como deixamos nossa marca. Que escolha você vai fazer?”

Magnus não é um herói e esta um pouco longe de ser um de fato. Confesso que no começo demorei a entender algumas coisas, afinal, não entendo nada de Mitologia Nórdica, mas logo a coisa foi pegando forma na minha cabeça e a leitura passou em um piscar de olhos.

Iremos também ver um pouco de Thor e Loke, o que torna tudo ainda mais divertido.


sobre Vanessa Sueroz

Autora dos livros Confusões em Paris, Minha última chance, Odiado Admirador Secreto, Presente de Aniversário, Eu te amo mais e Três Botões.


Obrigada pela visita. Por favor, deixe um comentário com a sua opinião, isso é muto importante para nós.

15 thoughts on “A Espada do Verão